Conecte-se conosco

Cidades

Estado garante cerca de 6 mil cirurgias eletivas e retomada de obras de hospitais

Ações integram o Plano de Governo que foi entregue pelo governador Mauro Carlesse à Justiça Eleitoral durante as eleições de 2018

Publicados

em

Os investimentos que a Gestão do governador Mauro Carlesse vem realizando na área da Saúde estão mostrando resultados positivos para a população do Tocantins. Os destaques das ações estão na realização do programa de cirurgias eletivas Opera Tocantins e também na retomada das obras dos hospitais gerais de Gurupi (HGG) e de Palmas (HGP).

As ações colocadas em prática pela equipe fazem parte do Plano de Governo que foi entregue, pelo governador Mauro Carlesse, à Justiça Eleitoral durante as eleições de 2018.

Saúde para todos

Na área da Saúde, o Plano de Governo apresentava a Operação SOS, que foi alterada para a nomenclatura Opera Tocantins. A ação realizou, desde 2019, cerca de seis mil cirurgias eletivas, que são aquelas em que o paciente não corre risco iminente de vida.

O Governo retomou os atendimentos de radioterapia em Araguaína; e na unidade de Cuidado Agudo ao AVC (Acidente Vascular Cerebral) do Hospital Geral de Palmas. Além disso, aprimorou o sistema de aquisição de medicamentos, materiais de insumos e passou a realizar cirurgias cardíacas abertas no HGP, bem como a oferecer serviços de cirurgias cardíacas pediátricas congênitas.

Já em relação aos hospitais, o Governo reiniciou as obras do Hospital Geral de Gurupi; e entregou 10 novos centros cirúrgicos ao HGP. O hospital também está reformando todo seu ambulatório que permitirá maior dinamicidade nos atendimentos com aumento do quantitativo de consultórios, tanto para pequenos procedimentos e procedimentos ginecológicos como para atendimentos.

O HGP foi contemplado ainda com 50 monitores multiparamétricos e 10 desfibriladores que farão parte da estruturação do parque tecnológico da unidade. Os aparelhos avaliados em cerca de R$ 1,6 milhão foram doados pelo Ministério da Saúde (MS). Já em relação ao Hospital Geral de Araguaína (HGA), o Governo busca recursos para dar início à obra.

Aprimoramento da Gestão

Os painéis de controle da Secretaria de Estado da Saúde (SES) registraram, nesse sábado, 18, pela primeira vez, a baixa taxa de ocupação em todas as 18 unidades hospitalares geridas pelo Governo.

Os dados são resultados da implementação dos fluxos e do giro dos leitos. Embora a demanda seja espontânea por necessidade, a gestão tem trabalhado no intuito de alcançar, com maior frequência, melhores resultados.

Segundo o titular da SES, Edgar Tollini, os números refletem o trabalho conjunto das equipes e contínuo planejamento e comprometimento da gestão, melhorando os critérios de inclusão (entrada) e alta, bem como o abastecimento regularizado. “Um trabalho que, aos poucos, vem transformando a saúde pública do Estado”.

Edgar Tollini enfatiza ainda outro recorde alcançado pela Saúde. “Na Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), do Hospital Geral de Palmas, foram infundidas e manipuladas 53 quimioterapias no dia 16 de janeiro deste ano, quando todos os pacientes entraram e nenhum ficou para o dia seguinte”.

Sobre o Plano de Governo

O governador do Tocantins, Mauro Carlesse, já cumpriu ou colocou em execução grande parte das metas estabelecidas em seu Plano de Governo, apresentado à Justiça Eleitoral no pleito de 2018. As ações contemplam as diversas áreas do Estado e impactam diretamente na melhoria da qualidade de vida do cidadão tocantinense.

O plano apresentado contempla 12 eixos e 46 metas prioritárias. O foco do documento está em ações voltadas ao municipalismo e à melhoria dos serviços públicos oferecidos à população nas diversas áreas do Executivo Estadual.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cidades

Prefeitura de Palmas encaminha pessoas que vivem em situação de rua para tratamento na Fazenda da Esperança

Ônibus da Prefeitura de Palmas levou os assistidos até à Fazenda da Esperança

Publicados

em

A manhã deste sábado, 04, começou com um ar de esperança e com a possibilidade de uma vida melhor para 15 homens que vivem em situação de rua na Capital e sofrem com a dependência química. Uma equipe composta por servidores do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e do programa Consultório da Rua da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) iniciou logo cedo o acolhimento das pessoas em vários pontos da cidade, que em seguida foram conduzidas até a Fazenda da Esperança, no município de Lajeado (a 60 km de Palmas).

A internação foi possível graças à atuação conjunta das Secretarias Municipais da Saúde (Semus) e do Desenvolvimento Social (Sedes), em parceria com a instituição católica que atua no processo de recuperação de pessoas que buscam se livrar do vício em álcool e em outras drogas. O coordenador da Fazenda, Roberto Coutinho do Amaral, esclarece que a instituição está engajada na campanha pelo isolamento social e reforçando a ideia de que todos devem ficar em casa por causa do coronavírus (Covid-19). “E os que vivem nas ruas, o que fazer com esses que não têm casa? Foi a partir dessa questão que a entidade resolveu acolher e também oferecer o tratamento para esse público”, explica.

A assistente social Rosimeire Alves de Souza conta que os acolhidos são velhos conhecidos da equipe multidisciplinar do Consultório da Rua, que atua diariamente no atendimento dessa população. “Nós já temos um vínculo de dois a quatro anos com essas pessoas e resolvemos diversas demandas, como consultas médicas e psicológicas, distribuição de medicamentos e tratamentos odontológicos”, explica. A profissional acrescenta ainda que o trabalho com a população de rua é realizado em rede, uma vez que as necessidades vão além da saúde, passando também pela assistência social, que é realizado continuamente pela equipe do Creas.

Renato dos Reis Souza, 36 anos, mora nas ruas há cerca de oito anos, já passou por várias cidades do Tocantins e ultimamente faz das calçadas e praças de Palmas a sua moradia. Ele conta que passou a dormir nas ruas porque não conseguiu superar o trauma de uma separação conjugal, o que agravou o seu problema com a dependência química. “Eu fui criado sem pai e sem mãe e, por tudo isso, a minha vida é muito complicada desde criança. Essa internação é uma chance que estou dando para mudar a minha história”, afirmou.

A Coordenadora do Creas, Núbia Cristiane Zago Garcia, relata que a Fazenda da Esperança disponibilizou 36 vagas para a população em situação de rua de Palmas. “Por enquanto conseguimos encaminhar 15 pessoas, mas a ideia é continuar o trabalho de acolhimento e convencimento para tirar mais gente das ruas, levá-las a um local seguro e oferecer a oportunidade de se libertarem dos vícios”, finalizou.

Continue Lendo

Cidades

Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Humano edita nova portaria sobre enfrentamento do coronavírus (Covid-19)

A Portaria também regulou que os setores que continuarão funcionando devem reduzir a quantidade de servidores e estagiários, demandando apenas a presença do mínimo necessária para o andamento das atividades,

Publicados

em

Novas medidas de enfrentamento à pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19) foram publicadas pela Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Humano (Seplog) no Diário Oficial do Município de Palmas (DOM), desta sexta-feira, 3, e trata da regulamentação do acesso as dependências da Secretaria e as formas de atendimento ao público.

Segundo a decisão o acesso fica restrito aos servidores e estagiários, agentes públicos e terceirizados ou congêneres que prestem serviços à Prefeitura de Palmas, nesta Secretaria.

Os atendimentos ao público serão realizados preferencialmente, por meios eletrônicos institucionais e/ou telefônicos, ficando o atendimento presencial sujeito à avaliação e autorização do chefe de cada setor. Os e-mails para solicitar os atendimentos podem ser conferidos no anexo I desta portaria e pode ser conferido neste link.

A Portaria também regulou que os setores que continuarão funcionando devem reduzir a quantidade de servidores e estagiários, demandando apenas a presença do mínimo necessária para o andamento das atividades, obedecendo a um sistema de rodízio ou trabalho remoto, sem prejuízo da adequada prestação dos serviços.

Os servidores com mais de 60 (sessenta) anos, gestantes, pessoas com diagnóstico de comorbidades e de enfermidades que se enquadrem no grupo de risco, conforme estabelecido no Ministério da Saúde, mediante documentos comprobatórios das patologias; e estagiários terão autorização para trabalhar remotamente.

A recomendação é que as pessoas que se enquadrem nestas condições devem encaminhar, via e-mail, o atestado, exame ou documento equivalente, para o setor de Recursos Humanos da Secretaria ou entidade de sua lotação.

Ainda de acordo com a Portaria, os servidores autorizados ao regime de trabalho remoto deverão cumprir as metas estabelecidas pelos dirigentes de suas pastas. Estes servidores devem permanecer em Palmas, uma vez que, de acordo com o interesse da administração, eles podem ser convocados a qualquer momento para atividade presencial.

No entanto, seguindo orientações da Nota Técnica Conjunta 05/2020 do Ministério do Trabalho e Emprego a Prefeitura determinou a dispensa das atividades presenciais o menor aprendiz, na faixa etária de 14 a 18 anos, sem prejuízo da remuneração ou bolsa.

Para reduzir riscos de contaminação, a Seplog dispensou o registro de frequência por meio do ponto eletrônico, ficando a cargo da chefia imediata definir o registro manual de frequência dos servidores municipais.

O atendimento presencial na Divisão de Controle e Admissão de Pessoal e na Divisão de Protocolo temporariamente suspensos e serão realizados somente via telefone ou por e-mail. Os protocolos ou autuação de processos administrativos, na Divisão de Protocolo, também serão por e-mail, que deve trazer requerimento disponível no portal do servidor, cópia da identidade ou documento equivalente, cópia do último contracheque, comprovante de residência atualizado, cópia do laudo médico ou do atestado quando se tratar das licenças para tratamento de saúde, por motivo de doença em pessoa da família e por Gestação, além dos documentos pessoais.

As posses e admissões serão realizadas pela Divisão de Controle e Admissão de Pessoal, também por e-mail mediante o envio dos documentos. E será de competência do setor de Recursos Humanos de cada pasta Palmas receber os documentos para posse, e enviar para a Divisão de Controle e Admissão de Pessoal da posse.

Os agendamentos dos exames admissionais ficam a cargo da Junta Médica Oficial, que deverá marcar dia e hora para realização, presencial, dos exames, no limite máximo de cinco pessoas por dia, a fim de evitar aglomerações.

Confira telefones e e-mails para atendimento:

Setor Responsável Telefone e-mail
Gabinete do Secretaria Daniela Tavares Braga 3212 -7123  
Secretaria executivo Eron Bringel Coelho 3212-7113  
Ass. Especial Jurídica Letícia vieira Fernandes 3212-7118  
Dir. de Gestão e Finanças Márcia Bezerra N. Ferreira 3212-7114  
Sup. de Desenv. Humano Lucas Ribeiro de Lira Cano 3212-7124 [email protected]
Dir de Gestão de Pessoas Lillya Lima dos Santos 3212-7105  
Divisão de Protocolo Nercina Barbosa da Silva 3212-7101 [email protected]
Junta Médica Oficial Silvanísia Maria de Sousa Silva 3212-7127/7132  

[email protected]

Dir. de Folha de Pagamento Mervaldo Alves Pires 3212-7108  
Div. de Controle de Admissão de Pessoal  

Brendo Queiroz Parrião

3212-7103/7112  

[email protected]

Sup. de Planejamento e Orçamento José Augusto Rodrigues Santos Júnior 3212-7119/7122  

[email protected]

Sup. de Administração Geral e Finanças  

Ana Lúcia Sales Gomes

 

3212-7056

 

 

Sup. de Contabilidade Caroline Marques Carvalheiro Moura  

3212-7089

 

[email protected]

Continue Lendo

Cidades

Prefeitura de Palmas adota novas medidas contra aglomerações de pessoas pela cidade

Equipes da GMP estão atuando em vários pontos da Capital

Publicados

em

Como medida de prevenção e conscientização das pessoas que estão desrespeitando as medidas para o isolamento social, na noite desta sexta-feira, 3, equipes da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu) juntamente com a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seisp), iniciaram o desligamento da iluminação pública no Parque dos Povos Indígenas, Praia da Graciosa e no Ginásio Ayrton Senna.

A ação se faz necessária para impedir a aglomeração de pessoas, que nos últimos dias estão descumprindo com mais frequência as recomendações de isolamento, reunidos em grupos para aproveitar os espaços como lazer ou prática de exercícios. O que é comum e natural nessas localidades, mas que neste momento, não são aceitáveis, sendo assim fundamental a inspeção e fiscalização em diversos pontos da Cidade.

Segundo informações da Sesmu, o desligamento segue até as 22 horas, e após esse período a iluminação é restabelecida, umas vez que neste horário a maioria das pessoas já não frequenta os locais. E também por questão de segurança, para evitar que indivíduos com segundas intenções, aproveitem do desligamento das luzes para praticar atos errôneos.

“Esse é um momento delicado, no qual todos têm que fazer sua parte para que nós possamos sair dessa crise o mais rápido possível. As equipes da Guarda Metropolitana Municipal (GMP) estão nas ruas todos os dias para se fazer cumprir as normativas do resguardo social, mas a população precisa ser responsável e compreender a gravidade de não seguir as recomendações de segurança”, lembrou a superintende da Guarda Metropolitana de Palmas, Leticia Bordini.

A Sesmu e a Seisp que estão na linha de frente dessas novas medidas de contenção, informaram que os desligamentos das luzes é temporário, e é possível que a situação se repita em outros pontos da cidade, quando identificada o localidade com aglomerações de pessoas.

A população pode acionar o atendimento das forças de segurança por meio dos números no 153 e 190, ao notar que entre outras coisas, há pessoas descumprindo a política essencial de isolamento social, durante o período de prevenção e combate ao novo coronavírus (Covid-19).

Continue Lendo

Notícias