Conecte-se conosco

Cidades

Carlesse abre oficialmente campanha de vacinação contra a febre aftosa

Estimativa da Agência de Defesa Agropecuária é vacinar 4 milhões de bovídeos (bovinos e bubalinos) com até 24 meses de idade no Estado

Publicados

em

Governador Mauro Carlesse abriu oficialmente nesta terça-feira, 6, a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa

O governador Mauro Carlesse abriu oficialmente, nesta terça-feira, 6, a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Estado do Tocantins, que teve início no último dia 1º e se estende até 30 de novembro. O evento foi realizado na Fazenda São Sebastião, na região de Taquarussu Grande, que faz parte do município de Palmas, de propriedade do pecuarista Fenelon Barbosa.

A estimativa da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) é vacinar 4 milhões de bovídeos (bovinos e bubalinos) com até 24 meses de idade no Estado. A declaração do ato é obrigatória, até mesmo para os produtores rurais que não tenham animais nessa faixa etária. A medida objetiva a atualização cadastral para efetivo controle sanitário. O Tocantins conta com aproximadamente 8,6 milhões de animais.

Carlesse também destacou a qualidade do rebanho bovino tocantinense e o trabalho desenvolvido pela Adapec

Na primeira etapa realizada em maio, o Estado bateu recorde de vacinação contra a doença, atingindo o índice vacinal de 99,91% envolvendo 8,5 milhões de bovídeos, presentes em 55,5 mil propriedades rurais. Os municípios com maior número de animais são Araguaçu com 350,4 mil; Araguaína com 244,3 mil; Formoso do Araguaia com 240,2 mil; Peixe com 198,6 mil e Arraias com 194 mil.

Cuidados

A Adapec acompanha todo o processo da vacina, que vai desde a sua distribuição até a aplicação. Nas lojas agropecuárias, é preciso ter a presença do técnico da Agência no recebimento do produto, ele também faz o controle da temperatura na câmara fria diariamente durante a campanha.

Para manter a eficácia da vacinação, é preciso atenção especial na compra, no armazenamento, no bem-estar animal e na aplicação. Os técnicos da Adapec recomendam que o produtor rural deverá adquirir a vacina em lojas registradas; verificar se estão na temperatura correta entre 2°C e 8°C e transportá-las em caixa térmica, colocando três partes de gelo para uma de vacina e lacre.

Qualidade do rebanho

O governador destacou a qualidade do rebanho bovino tocantinense e o trabalho desenvolvido pela Adapec neste últimos 20 anos de existência do órgão. “A gente tem orgulho disso e agora vivemos a expectativa de adquirir o status de estado livre de aftosa sem vacinação”, ressaltou.

O vice-governador Wandely Barbosa também elogiou o trabalho do órgão de defesa agropecuária. “Ela é responsável pela segurança das nossas exportações de carne”, lembrou.

O presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha, destacou que somente este ano, de janeiro a setembro, o Tocantins já exportou mais de 28 mil toneladas de carnes, produtos e subprodutos para 35 países e que isso é resultado do trabalho realizado pelo órgão.

“Esse desempenho prova que estamos evoluindo cada vez mais, cumprindo as exigências, com empenho dos técnicos e a parceria dos produtores, que são conscientes da importância da sanidade do rebanho. Quem ganha com isso é o Tocantins, por meio do fortalecimento da cadeia do agronegócio”, pontuou o presidente, que também destacou o status de estado livre de febre aftosa com vacinação.

O titular da pasta do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Tiago Dourado, também ressaltou o trabalho desenvolvido pela Adapec. “Esse trabalho é essencial para a sanidade do nosso rebanho e para alcançar os mercados mais exigentes. Hoje, somos o sexto estado com serviço de inspeção equivalente ao realizado pelo serviço de inspeção federal”, elogiou.

Também participaram do evento produtores rurais, o prefeito de Taguatinga, MirandaTaguatinga; o deputado estadual Toinho Andrade; vereadores de Palmas e auxiliares do governo.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Pedidos do MPE são aceitos e líder religioso é condenado a 12 anos por estupro e ameaça

Publicados

em

O Ministério Público Estadual (MPE), por meio da Promotoria de Justiça de Filadélfia, obteve nesta sexta-feira, 15 de março, decisão favorável que resultou na condenação de Flávio Costa da Silva a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de estupro e ameaça. O crime ocorreu no mês de fevereiro de 2016 quando Flávio, mediante violência e se valendo da condição de pastor evangélico, obrigou uma jovem de 15 anos a manter conjunção carnal de forma forçada. A vítima era frequentadora da igreja comandada pelo condenado.

O pastor de 45 anos de idade começou a frequentar a casa da família da vítima, visando relacionar-se com a jovem. Porém, os pais perceberam o objetivo e proibiram as visitas.

No decorrer dos fatos, o condenado tomou conhecimento de que a vítima dormiria na casa de uma tia em uma determinada noite. De posse da informação, Flávio chegou ao local, entrou em um quarto com a adolescente e trancou a porta, alegando fazer uma oração, ocasião em que tirou a roupa da vítima e forçou-lhe a manter relações sexuais, tapando a boca da adolescente para evitar que esta gritasse.

Segundo o apurado, a tia da vítima ouviu o barulho oriundo do quarto, momento em que perguntou o que estava acontecendo, tendo o denunciado lhe ameaçado, dizendo para ficar quieta, caso contrário a mataria.

Por fim, o laudo pericial de corpo de delito confirmou a ocorrência de conjunção carnal com ruptura himenal cicatrizada, compatível com a data alegada pela vítima. Flávio Costa da Silva deverá cumprir a pena de 12 anos e um mês de detenção em regime fechado. O condenado já se encontrava preso de forma cautelar desde o dia 14 de abril de 2018. A pena, que inicialmente seria de 8 anos, foi elevada para 12 anos em função de, à época do crime, ser o pastor líder religioso da vítima.

Antecedentes

Antes da condenação por estupro e ameaça, Flávio encontrava-se foragido da Justiça quando foi autuado pela Polícia Militar do Distrito Federal por embriaguez ao volante. Durante a abordagem, foi constatado que havia um mandado de prisão expedido pela Justiça tocantinense contra ele.

Ainda durante o curso do processo que culminou com a recente condenação, foi confirmada a existência de uma Medida Protetiva da Lei Maria da Penha no Poder Judiciário do Estado da Bahia. Por fim, Flávio Costa da Silva ainda é réu em um processo de crime doloso contra a vida, cometido no Estado da Bahia.

Continue Lendo

Cidades

Dia da Autonomia homenageia luta de antepassados pela emancipação do norte de Goiás

Comemoração se dá no dia 18 de março, data em que em 1809 o príncipe regente Dom João VI editou alvará que determinou a criação da comarca de São João das Duas Barras

Publicados

em

A criação do estado se concretizou com sua inclusão nas Disposições Transitórias da Constituição Brasileira de 1988

O Dia da Autonomia foi instituído pela Lei nº 960, de 17 de março de 1998, considerando-o feriado estadual. “A data é uma forma que temos de homenagear os desbravadores e incansáveis lutadores que, com seus conhecimentos, compromisso e dedicação, conseguiram fazer a Corte voltar os olhos para as famílias que aqui viviam e sofriam com o isolamento”, esclareceu o ex-governador Siqueira Campos.

A luta pela autonomia do Tocantins teve momentos de altos e baixos, com várias lideranças encampando essa bandeira, até 1988, quando o Estado foi criado

A data para comemoração da autonomia foi escolhida porque no dia 18 de março de 1809 o príncipe regente Dom João VI editou alvará, que determinou a criação da comarca de São João das Duas Barras, instalada na confluência dos rios Itacayúnas e Tocantins. A criação da comarca dividiu a capitania de Goyaz em duas e tinha por objetivo promover o desenvolvimento da região.

A luta pela autonomia do Tocantins teve momentos de altos e baixos, com várias lideranças encampando essa bandeira, até 1988, quando o Estado foi criado

“É imprescindível que nós guardemos na memória a história do nosso povo. A luta pela autonomia começou há quase dois séculos no antigo norte de Goiás, que era totalmente isolado e esquecido. O dia 18 de março é o marco inicial do desmembramento de Goiás e a conquista da liberdade. Não podemos esquecer nossa história, por isso homenageamos Pio Pinto de Cerqueira, Joaquim Theotônio Segurado e Antônio Felipe Cardoso, que foram os primeiros a encampar esta luta. Povo sem história é povo sem rumo na construção do futuro”, concluiu Siqueira Campos.

O governador Mauro Carlesse afirmou que é importante a celebração da data e para que os tocantinenses relembrem toda a luta que foi travada pela criação do Tocantins, desde Theotônio Segurado até Siqueira Campos. “Agora precisamos nos inspirar nesses líderes e na luta do nosso povo, para juntos, construirmos um Tocantins cada vez melhor, que seja um estado justo e que o nosso Governo consiga prestar um serviço de qualidade para nossa população, que é isso que o povo espera de nós”, afirmou.

Para o governador Mauro Carlesse a data serve para que os tocantinenses relembrem toda a luta que foi travada pela criação do Tocantins, desde Theotônio Segurado até Siqueira Campos

A luta pela autonomia do Tocantins teve momentos de altos e baixos, com várias lideranças encampando essa bandeira, até 1988, quando o deputado Siqueira Campos conseguiu aprovar a criação do estado do Tocantins pela Comissão de Sistematização e pelo Plenário da Assembleia Nacional Constituinte. A criação do estado se concretizou com sua inclusão nas Disposições Transitórias da Constituição Brasileira de 1988, promulgada no dia 5 de outubro daquele ano.

O feriado do Dia da Autonomia deixou de existir em 2009, quando foi sancionada a Lei nº 2.013, de 18 de fevereiro, que invalidou a Lei º 960, de 17 de março de 1998. No entanto, a Lei nº 2013/2009, estabelece em seu Parágrafo único: “São os órgãos dos diversos poderes responsáveis por promover ações a fim de comemorar esse dia, organizando festividades nas diversas comunidades do Estado, com maior participação”.

 

Continue Lendo

Cidades

Agência Tocantinense de Saneamento  realiza visita técnica a municípios

Visitas têm por objetivo realizar um mapeamento técnico dos serviços de abastecimento de água e ouvir as demandas da comunidade e do poder público

Publicados

em

Presidente Romis Alberto participa de reunião realizada em Presidente Kennedy

O presidente da Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), Romis Alberto, realizou, na última semana, visita técnica a sete municípios tocantinenses atendidos pela autarquia. As visitas aos municípios têm por objetivo realizar um mapeamento técnico dos serviços de abastecimento de água e ouvir as demandas da comunidade e do poder público a fim de estabelecer uma comunicação cada vez mais próxima às comunidades atendidas.

Foram visitados os seguintes municípios entre a quarta-feira, 13, e sexta-feira, 15: Presidente Kennedy, Itaporã, Tupiratins, Aragominas, Muricilândia, Brasilândia e Novo Acordo. Acompanhou o presidente, a assessora jurídica da Agência, Laila Amaral.

O presidente da ATS  destaca que além de fortalecer ações e estratégias que auxiliem na melhoria da prestação destes serviços foi realizado um levantamento de medidas mais urgentes que devem ser adotadas. Em Muricilândia e Tupiratins, foram realizados serviços imediatos que restabeleceram o abastecimento total.

 

Continue Lendo