Conecte-se conosco

Cidades

Três reeducandas da Unidade Prisional Feminina de Talismã são aprovadas no Prouni

As apenadas foram classificadas para cursar Pedagogia na modalidade graduação à distância

Publicados

em

As três internas foram classificadas para receber bolsas integrais de ensino superior na modalidade ensino à distância.

O sonho de ter um diploma de nível superior é almejado por muitas pessoas, e atualmente o acesso a este ensino está mais facilitado. Exemplo disso, são as três reeducandas da Unidade Prisional Feminina (UPF) de Talismã que, por meio do Exame Nacional do Ensino Médio para adultos Privados de Liberdade e Jovens sob Medida Socioeducativa (Enem PPL), foram aprovadas no Programa Universidade Para Todos (Prouni).

As três internas foram classificadas para receber bolsas integrais de ensino superior na modalidade ensino à distância, todas para o curso de Pedagogia. Duas delas na faculdade Unopar, campus Gurupi, e outra no Centro Universitário Claretiano polo de Porangatu, município de Goiás.

Segundo a diretora a unidade, Edionayr Cabral Silva, a gestão administrativa do estabelecimento penal está trabalhando para conseguir as condições necessárias para que as reeducandas ingressem na graduação. “Estamos buscando junto ao Judiciário a aquisição dos computadores para elas poderem cursar o nível superior dentro da UPF, pois como é 100% online, conseguiremos disponibilizar. Também solicitamos a autorização judicial para efetuarmos as matrículas e agora estamos aguardando”, esclarece a chefe.

As reeducandas aprovadas estão otimistas, segundo relata a diretora. “Elas não esperavam, não acreditavam que seriam capazes. A gente correu atrás de material e fez aula preparatória para que elas pudessem fazer a prova. Também houve incentivo para que elas não desistissem e a aprovação foi uma surpresa enorme”.

A gestora explicou ainda que a aprovação das três apenadas tem servido como incentivo para as demais reeducandas da unidade. “Agora todas falam em fazer o Encceja e o Enem, porque elas viram que são capazes através do exemplo das outras”, afirmou a diretora Edionayr.

A reeducanda, N. N. S.,47 anos, concluiu o ensino médio na unidade. Foi a terceira vez que a apenada fez o Enem e, segundo ela, a aprovação foi uma surpresa. “É um sonho realizado, porque antes de estar aqui, eu não me preocupava em estudar. Mas agora é real, vou fazer universidade e seguir em frente”, garante.

Ensino na unidade

A unidade possui uma escola onde é disponibilizado ensino às reeducandas por meio da modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA). A unidade escolar é uma parceria entre a Seciju e a Secretaria de Educação, Juventude e Esportes (Seduc). De acordo com a diretora da unidade há projetos de expansão da escola, que atualmente conta com uma sala de aula. ”A educação é prioridade e o projeto de expansão é para oferecer realmente um ensino de qualidade. A educação tem surtido um efeito positivo e temos notado uma melhora enorme no comportamento das reeducandas”, afirmou Edionayr.

Prouni

O Programa Universidade Para Todos (Prouni) foi criado pelo Ministério da Educação (MEC) em 2004, com o objetivo de oferecer bolsas de estudo integrais e parciais (50%), em instituições de ensino superior particulares, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

Enem PPL

O Exame Nacional do Ensino Médio para Adultos Privados de Liberdade e Jovens sob Medida Socioeducativa (Enem PPL) foi realizado entre os dias 10 e 11 de dezembro de 2019. O exame tem o objetivo de avaliar o desempenho dos participantes que concluíram o ensino médio. O exame também pode propiciar o ingresso ao ensino superior através de programas como Programa Universidade Para Todos (Prouni), Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies).

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cidades

Prefeitura de Gurupi entrega livros didáticos e paradidáticos às escolas municipais

Publicados

em

Todos os anos a Prefeitura de Gurupi fornece gratuitamente os livros didáticos e paradidáticos para a Educação Infantil e neste ano não foi diferente. Foi realizada ontem, 12, a entrega dos livros para todos os alunos do Pré I e Pré II matriculados na Rede Municipal de Ensino. O evento ocorreu no Cemei Raimunda Regino de Lima.

Segundo o secretário da Educação, Eurípedes Fernandes Cunha, essa ação é essencial para o desempenho dos professores e alunos. “Essa política pública fortalece o trabalho pedagógico dos professores e contribui para o aprendizado efetivo dos 1649 alunos de 4 e 5 anos matriculados em nossas escolas”, afirmou.

A gestão investiu mais de R$ 180 mil em livros didáticos e mais de R$ 400 mil em mais de 10 mil livros paradidáticos, tudo isso com recursos próprios. O objetivo é fortalecer a prática da leitura e da escrita nas escola municipais. Outra ação desenvolvida pela Educação que cumpre esse objetivo foi a implantação em 2016 do projeto “É hora de Ler”, que contempla as ações de aquisição de livros paradidáticos para os acervos das bibliotecas e concursos de redação e desenho. “Todo o foco das ações é voltado para a aprendizagem das crianças e adolescentes”, disse o secretário da Educação.

O secretário de saúde, Gutierres Torquato, que representou o prefeito Laurez Moreira, na ocasião parabenizou o trabalho que vem sendo realizado pela Educação e de toda a gestão em prol da dignidade das pessoas. “Temos uma gestão que preza pela moralidade e dignidade em sua forma de gerir e na forma de cuidar dos recursos públicos. Agradecemos a cada mãe que nos confia o cuidado de seus filhos, estamos trabalhando diariamente para a evolução constante do ensino que ofertamos”, declarou.

Continue Lendo

Cidades

Profissionais da Saúde e Sesmu participam da Caminhada pelo Amor, em Taquaralto

Publicados

em

Com as proximidades do Carnaval, o Hemocentro do Tocantins e a gerência de Educação para o Trânsito Municipal, juntamente com os demais parceiros, irão realizar na manhã desta sexta-feira, 14, uma ação com o tema “Caminhada pelo Amor”, com o intuito de fortalecer o estoque e chamar a atenção da população para a doação de sangue.

A concentração da caminhada inicia a partir das 8h30, com um café da manhã, em frente ao Banco Santander, nas proximidades da Avenida Tocantins, e depois seguirá em passeata até a Igreja Católica de Taquaralto.

A ação se faz necessária para conscientizar a população nesta fase de pré-carnaval, da importância de fazer parte do banco de doadores do Hemocentro, uma vez que neste período, aumenta o número de vítimas de acidentes no trânsito ou outras eventualidades que necessitem do banco de sangue do instituto.

São parceiros da ação as Secretarias de Saúde do Município e Estado, Banco Santander, Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu) e o Centro de Saúde da Comunidade (CSC) Eugênio Pinheiro. Durante a mobilização, os profissionais de saúde do CSC Eugênio Pinheiro vão entregar panfletos sobre doenças sexualmente transmissíveis e fazer distribuição de preservativos. “Esta ação em conjunto com o Hemocentro é para alertar a população sobre a importância da doação de sangue e como estamos próximo ao carnaval realizar a conscientização quanto a proteção de Infecções Sexualmente Transmissíveis”, alertou a coordenadora do CSC, Solange Crasto.

A caminhada também contará com a participação de agentes de edemias, que vão divulgar as boas práticas para evitar a proliferação dos mosquitos transmissores da dengue, zika e chikungunya.

Blitz no Carnaval

Segundo a gerência de Educação para o Trânsito da Sesmu, nos próximos dias deve ser divulgada a programação das blitz educativas e de conscientização que serão realizadas durante o carnaval.

Neste ano, as atividades terão como foco o combate ao consumo de álcool mais direção, além de chamar a atenção dos condutores para outras alternativas de aproveitar as festividades do feriado com segurança e responsabilidade.

Continue Lendo

Cidades

Rede Municipal de Ensino ainda conta com mais de duas mil vagas disponíveis

Publicados

em

As escolas municipais e Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) de Palmas possuem atualmente mais de duas mil vagas disponíveis nas unidades educacionais para atender a demanda do município. A informação é do último levantamento realizado pela Secretaria Municipal da Educação (Semed) na manhã desta quinta-feira, 13, com base nos dados do Sistema Integrado de Gestão Escolar (SIGE), que concentra todas as informações sobre os alunos da rede.

Para o Ensino Fundamental, de 1º ao 9º ano, até o final da manhã, ainda estavam disponíveis 1.997 vagas distribuídas em diversas escolas de Norte a Sul da Capital. Confira tabela aqui .

Os destaques são para as escolas Antônio Carlos Jobim (Arse 122), com 60 vagas; Antônio Gonçalves de Carvalho Filho (Arso 111), com 54 vagas; Escola de Tempo Integral Vinícius de Moraes (Arse 72), com 89 vagas, ETI Luiz Gonzaga (Arno 61) com 115 vagas, e Maria Júlia Amorim (Aueny III), com 93 vagas.

Já para as crianças de 4 e 5 anos que pleiteiam vaga na Educação Infantil a rede ainda dispõe de 999 vagas distribuídas nos Cmeis e escolas que atendem essa modalidade de ensino, com destaque para o Cmei Pequeno Príncipe da (Arno 43), com 52 vagas, Cmei Sonho de Criança no setor Morada do Sol, 49 vagas, Cmei João e Maria (Arno 42), 52 vagas, e Pequeninos do Cerrado (Arse 132), com 58 vagas disponíveis.

A superintendente de Avaliação e Desempenho Educacional da Secretaria Municipal da Educação (Semed), Anice Moura, destaca que esse quadro de vagas pode alterar a qualquer momento com a matrícula de novos alunos.

Anice ressalta ainda que a rede municipal dispõe de vagas para atender todas as crianças em idade escolar obrigatória e que as crianças que ainda estão fora da sala de aula é devido aos pais/responsáveis insistirem em matricular seus filhos em uma unidade educacional que não dispõe mais de vagas. “Nós temos condições de atender todas as crianças, só que às vezes não será na escola mais próxima de casa e isso acontece por se tratar de uma capital, Palmas aumentou muito o número de habitantes com pessoas vindas de outros municípios e até de outros estados, com isso o número de alunos na rede aumentou também”, explicou.

Segundo a superintendente, outro fator que tem contribuído para o aumento de procura por vagas nas nossas escolas municipais é o índice de migração da rede particular para a pública. “Isso nós constatamos, principalmente, na região central de Palmas onde a maioria dos alunos que procuraram vagas vinham da rede particular”.

A superintendente ressalta ainda que conforme orientação do Ministério Público Estadual, os pais/responsáveis que não aceitarem matricular seus filhos na unidade educacional disponibilizada pelo município serão notificados e os casos serão informados ao Conselho Tutelar, para a responsabilização judicial pela omissão.

De acordo com os dados atualizados na manhã desta quinta-feira, 13, a rede já conta com mais de 43 mil alunos matriculados nas 74 unidades de ensino

Continue Lendo

Notícias