Conecte-se conosco

Cidades

Tocantins conquista 15 medalhas no primeiro dia das Paralimpíadas Escolares 2019

Participam das competições 21 atletas tocantinenses que disputam três modalidades: atletismo, natação e tênis de mesa

Publicados

em

Participam 21 atletas tocantinenses que disputam três modalidades: atletismo, natação e tênis de mesa

Os paratletas da delegação tocantinense começaram bem as disputas na 13ª edição das Paralimpíadas Escolares. Já no primeiro dia de competições, foram 15 medalhas, sendo oito de ouro, cinco de prata e duas de bronze.

A chefe da Delegação, Márcia Rezende, comemorou o saldo. “Foi um resultado muito positivo, pois os veteranos foram muito bem nas provas e os novatos nos surpreenderam. Nossa expectativa é de que tenhamos mais dois dias de muitas medalhas”, destacou.

Medalhistas

Das oito medalhas de ouro, duas foram conquistadas no arremesso de peso por alunas de Araguanã: Kauany da Silva, da Escola Estadual São Pedro; e Aline Jordana de Carvalho, da Escola Estadual Machado de Assis.

Bárbara Cruz, da Apae de Araguaína, conquistou dois ouros: um no arremesso de peso, outro na prova de corrida de 100 metros.

Os estreantes também se destacaram. Flaymisson Cortês foi ouro no lançamento de dardo. Ele é aluno da Escola Estadual Piaçava, localizada no distrito Piaçava, no município de Nazaré. Maury Oliveira, do Colégio João de Abreu de Dianópolis, foi campeão na prova dos 75 metros. A também estreante e dianopolina, Ana Stela Trindade, conquistou o ouro no arremesso de peso.

Luiz Fernando Pereira se destacou no lançamento de dardo e garantiu o primeiro ouro nesta edição das Paralimpíadas. Luiz Fernando é aluno da Escola Estadual Maria dos Reis, de Palmas.

Já as cinco medalhas de prata foram conquistadas pelos atletas: Maury Oliveira e Alan César, da Apae de Miracema, no arremesso de peso; Hentony Santos, da Escola Estadual Machado de Assis, de Araguanã, e Maria de Lurdes Coelho, da Escola Estadual Modelo, de Araguaína, ambos na corrida de 60 metros; e Guilherme Almeida, da Escola Estadual Dom Orione, de Tocantinópolis, no tênis de mesa em duplas.

Mais três atletas chegaram ao 3° lugar do pódio. Alefsander Martins, do Colégio Tocantins, de Miranorte, foi bronze na prova de pista dos 75 metros. Diáconos Silva garantiu a terceira colocação no nado costas. Kauany da Silva garantiu mais uma medalha, desta vez pelo terceiro melhor tempo nos 75 metros.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cidades

Programação de combate a violência contra a mulher encerrará com bate-papo e dinâmicas em Gurupi

Publicados

em

A Prefeitura de Gurupi, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Assistência Social e Proteção a Mulher está promovendo no município a Campanha “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres”. A programação iniciou no dia 25 de novembro com palestras e encerra no dia 09 de dezembro, próxima segunda-feira, com roda de conversa e dinâmicas.

De acordo com a Secretaria do Trabalho, Assistência Social e Proteção a Mulher, o objetivo da campanha é sensibilizar, estimular o ativismo e compartilhar conhecimento e inovação no que se refere a prevenir e eliminar a violência contra mulheres e meninas.

“Já tivemos grandes avanços com a Lei Maria da Penha e as delegacias da mulher, mas ainda temos muito a fazer para garantir uma assistência adequada às vítimas de violência. Essa campanha de conscientização é uma grande ação, pois chama a atenção de toda a sociedade para um problema que diz respeito a todos nós”, disse a coordenadora de proteção a mulher, Solange Antunes.

A programação em Gurupi iniciou no dia 25 de novembro, com palestra realizada no CREAS, com o tema “Combate a violência contra a mulher”. Dia 04 de dezembro, na Universidade de Gurupi – UnirG, foi promovida a palestra “Violência contra a mulher: responsabilidade de todos”, com a palestrante ativista Darlene Pereira da Costa, proferida aos acadêmicos do 7º Período do curso de Enfermagem.

Na quinta-feira (05), outra palestra com a mesma temática foi ministrada na Escola Paroquial Fé e Alegria, na Avenida Maranhão, nos períodos matutino e vespertino, com a palestrante e Psicóloga Karita Melo.

A programação encerra na próxima segunda-feira, 09 de dezembro, onde acontecerá uma prosa educativa por meio de dinâmicas, bate papo sobre o ciclo da violência contra as mulheres, encerrando com um Aulão de zumba. Esse momento será na academia ao ar livre no Parque Mutuca II, a partir das 17h30.

Continue Lendo

Cidades

Projeto Tocantins Catarata Zero inicia em Gurupi e quase 300 cirurgias

Publicados

em

O Projeto “Tocantins Catarata Zero”, idealizado pela senadora Kátia Abreu, que objetiva zerar as filas de pessoas nos municípios tocantinenses que esperam por cirurgias de cataratas, foi lançado na tarde desta quinta-feira, 05, em Gurupi, primeiro município a dar andamento ao projeto. Quase 300 pessoas receberam seus protocolos de agendamento e farão suas cirurgias nesta sexta-feira, sábado e domingo, 06, 07 e 08 de dezembro. Serão mais de 90 cirurgias a serem realizadas em cada um desses dias.

Para o prefeito Laurez Moreira é uma grande alegria poder dar início a esse projeto. “É de grande importância esse projeto, estamos juntamente com a senadora Katia Abreu proporcionando uma vida melhor para essas pessoas que lutam por esse tratamento. A cada dia melhoramos a cidade em diversas áreas, e esse investimento em saúde vem para consolidar ainda mais todo esse trabalho em benefício da comunidade gurupiense”, disse.

“A Prefeitura de Gurupi tem investido em pessoas e tem trabalhado dia a dia para que possamos melhorar os atendimentos e ampliá-los. Parcerias como esta são fundamentais para proporcionar uma saúde humanizada e que atenda os anseios da população”, disse o secretário de saúde, Gutierres Torquato.

De acordo com a senadora Katia Abreu a escolha de realizar esse projeto se deu em razão percentual de pessoas que precisam desse tratamento. “Já tem mais ou menos um ano que eu venho estudando sobre a questão das cataratas no Brasil e no Tocantins, e segundo as estatísticas do Banco Mundial 2% dos brasileiros vão ter cataratas especialmente acima dos 50 anos, voltando para o Tocantins esse percentual resultaria em 30 mil cirurgias”, explicou.

A dona Maria do Socorro de Oliveira foi uma das beneficiadas com o projeto. “Eu estou feliz demais, já faz mais de 5 anos que estou pelejando para fazer essa cirurgia e agora, graças a Deus, vou poder sair dessa peleja”, declarou.

O senhor Hélio Soares esperava pela cirurgia há mais de um ano. “Estou muito contente de agora poder realizar o meu tratamento. Há mais de um ano estava aguardando para conseguir e agora vou poder restaurar a minha visão”, comemorou.

Gurupi é uma das cinco regiões reguladores estratégicas em que o projeto se inicia e irá atender aos pacientes da Região da Ilha do Bananal, Sul e Sudeste do Tocantins. Foi destinado pela Senadora por meio de emenda parlamentar mais de 1 milhão de reais para a realização do projeto nestas três regiões.

Continue Lendo

Cidades

Espetáculo de dança do SESI encerra aulas da modalidade em Gurupi

4° Espetáculo de Dança reuniu pais e responsáveis em 12 apresentações com o tema Alice no País das Maravilhas.

Publicados

em

As aventuras que a personagem do desenho infantil Alice encontrou no País das Maravilhas foram tema do 4° Espetáculo de Dança protagonizado pelas alunas de Balé do Serviço Social da Indústria (SESI) na noite de ontem, 05/12, em Gurupi. Foram 12 apresentações fazendo uma releitura lúdica e musical da obra.

O espetáculo mostra o resultado e evolução de 06 meses de aulas e ensaios. A gerente do SESI em Gurupi, Núbia Almeida, falou sobre a proposta do evento. “Para nós é uma grande satisfação realizar esta 4ª edição do espetáculo. Além do SESI cumprir com sua missão de trazer qualidade de vida, ações como esta trazem também cultura. No balé você trabalha a responsabilidade, o trabalho em equipe e a integração que são benefícios que queremos trabalhar nestas crianças participantes”, explicou a gerente.

Os familiares e responsáveis pelos alunos lotaram a apresentação no Palacius Real lançando olhares orgulhosos para seus filhos como a Márcia Helena de Carvalho, mãe de uma das alunas. “Eu achei o máximo, muito bom para o desenvolvimento das crianças, elas têm um bom desempenho, a coordenação motora melhora, o psicológico delas também e fora a questão da inibição que, ao estar na frente dos palcos, torna elas bastante confiantes em se apresentarem em público. É muito bom para a educação delas, minha filha mesmo teve um desenvolvimento enorme aqui com o Balé do SESI e para nós isso é muito gratificante”, contou.

Balé em Gurupi

No SESI em Gurupi são oferecidas três turmas de dança: a Baby Class para crianças de 03 a 05 anos, o Balé Infantil de 06 a 08 anos e o Balé Juvenil para crianças de 09 a 12 anos de idade. Os interessados podem entrar em contato com o SAC por meio do telefone (63) 3311-1300 ou comparecer na Unidade SESI que fica localizada na Rua Joaquim Batista de Oliveira, nº 161 na Vila Alagoana, Gurupi – TO.

Continue Lendo

Notícias