Conecte-se conosco

Política

Prefeitura de Gurupi entrega 5º Cemei e destaca história do Senador João Ribeiro

Publicados

em

A noite desta última quinta-feira (23) foi marcada por uma grande comoção em Gurupi. A prefeitura municipal entregou o 5ª Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) da cidade, que homenageou o saudoso Senador João Ribeiro, conhecido popularmente como “João das Creches”. Os familiares do Senador que estiveram presentes, bem como as diversas lideranças políticas de todo o Estado que prestigiaram o evento ficaram comovidas com a homenagem.

O prefeito de Gurupi, Laurez Moreira, em seu discurso destacou o empenho da gestão para atender todas as demandas da educação, bem como a merecida homenagem ao Senador. “Fico muito feliz de poder realizar mais um dos desejos da população gurupiense, como sempre digo, o que mais me realiza na vida de político é o poder de mudar a paisagem dos lugares e o destino das pessoas, e é isso que fizemos aqui, estamos dando a oportunidade da educação para centenas de crianças. Estamos seguindo o exemplo do nosso saudoso Senador João Ribeiro, que em sua vida política prezou pela educação desses pequenos”, disse.

A prefeita Cinthia Ribeiro, homenageada na noite, falou da alegria de receber a homenagem e elogiou a gestão gurupiense. “Esse é um momento de muita honra e de muita alegria. João Ribeiro, que foi conhecido como o “João das Creches”, em todo o Estado do Tocantins, teve aí as suas emendas, os seus recursos, principalmente voltados para essa grande política pública que é transformar a vida das pessoas que de fato mais precisam. Para nós é motivo de muita alegria ver a administração de excelência, os resultados eficazes de uma política transparente que o prefeito Laurez Moreira tem feito, seu primeiro mandato foi maravilhoso e o segundo segue sob a mesma perspectiva, ou seja, são pessoas de responsabilidade trabalhando dentro da gestão para de fato produzir resultados, e é isso que a população precisa”, destacou.

A deputada estadual Luana Ribeiro, filha do senador João Ribeiro, também homenageada no evento, relembrou o seu pai e agradeceu pela homenagem. “Essa obra é uma justa homenagem, nossa família está muito honrada. Meu pai foi um homem que dedicou a vida à política e ao próximo. O menino pobre que calçou sapato pela primeira vez aos onze anos de idade teve a oportunidade de pisar no tapete verde da Câmara e no tapete azul do Senado, retribuiu a população com trabalho, com amor e com respeito. Essa homenagem não é só ao senador, mas à toda população gurupiense, pois como meu pai dizia, é muito importante ter um local seguro, de qualidade, para que as crianças possam ficar bem acolhidas e terem uma boa formação, enquanto seus pais possam trabalhar com a certeza de que suas crianças terão um bom futuro”, declarou.

O Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei)

O Cemei Senador João Ribeiro, localizado no Loteamento Parque Residencial Nova Fronteira é a 5ª unidade de ensino entregue pela atual gestão. Com mais esta, a educação municipal de Gurupi terá a capacidade para atender um total de 9.418 crianças.

O investimento direcionado para a sua construção, equipamentos e mobiliários foi de R$ 2.626.757,56, recursos provenientes do Governo Federal/FNDE e próprios do Município. A nova unidade possui 1308.85 m² de área construída, 8 salas de aula, cozinha, depósito, almoxarifado, sala para professores, sala de informática, sala de leitura, vestiário, playground e banheiros adaptados para pessoas com deficiência. Tem capacidade para atender 312 alunos, crianças com a faixa etária de 1 a 3 anos, nas modalidades Berçário II, Maternal I e II.

O CEMEI Senador João Ribeiro já iniciou o período letivo nesta última segunda-feira, 20, juntamente com as demais unidades de ensino.

De acordo com informações da secretaria de Educação, a inauguração dos novos Cemeis, o Raimunda Regino de Lima, no setor Aeroporto III em dezembro deste último ano, e agora o Senador João Ribeiro, no Nova Fronteira, a capacidade de atendimento de crianças na faixa etária de 1 a 3 anos aumentou. Além disso, para atender toda a demanda por vagas, medidas como a junção de turmas e a criação de novas foram tomadas.

Histórico do Homenageado

De origem humilde, a mãe era dona de casa e servente de escola pública e o pai pedreiro, João Batista de Jesus Ribeiro era natural de Campo Alegre de Goiás. Ficou órfão de pai aos 7 anos e como segundo filho de sete irmãos (primeiro dos homens), João começou a trabalhar ainda criança para ajudar a mãe na criação da família. E como arrimo de família trabalhou na roça, foi engraxate, vendedor de picolé. Ainda jovem se mudou para Araguaína, na época norte goiano, a convite de seu patrão, dono de uma ótica.

João Ribeiro era casado com Cinthia Ribeiro, atual prefeita de Palmas, com quem teve um filho, João Antônio, hoje com 12 anos. O senador deixou outros seis filhos: Luana Ribeiro, deputada estadual, JR, Diego, Giovanna, Maria Teresa e Fábio. Foi presidente do Sindicato dos Garimpeiros da Serra Pelada graças ao seu estreito relacionamento junto aos garimpeiros.

Sua ligação com o Sindicato e a liga de Futebol de Araguaína, leia-se Tourão do Norte, o levou a eleição de vereador em 1982, dando início a sua brilhante carreira política.

Carreira política

Quatro anos depois foi o deputado estadual mais bem votado em Goiás. Destacou-se na defesa dos garimpeiros, em um período em que o Brasil vivia o auge do garimpo de Serra Pelada. Ainda naquele mandato, João Ribeiro se empenhou pela criação do estado de Tocantins. O senador considerava sua vitoriosa luta nesse sentido o principal marco de sua carreira política.

Disputou e venceu as eleições para prefeito de Araguaína, e ficou frente à administração municipal entre 1989 e 1993. No ano seguinte chegou a Brasília como deputado federal. Foi reeleito em 1998, proporcionalmente o mais bem votado no país. Nesses dois mandatos, deu prioridade à busca de recursos para Tocantins.

Durante o mandato de deputado, licenciou-se em duas oportunidades para ocupar cargos no governo de Tocantins. Foi secretário de Turismo Ecológico e secretário de Governo, nas gestões de Siqueira Campos, que atualmente governa o estado pela quarta vez. Em 2002 foi eleito Senador pelo Tocantins. Em 2026, foi coordenador da campanha do governador Siqueira Campos.

Mandato no Senado

A atuação no Senado foi marcada por um caráter municipalista. Agiu com empenho pela construção da Ferrovia Norte-Sul, das hidrelétricas dos rios Araguaia e Tocantins e para levar saneamento básico, esportes, estradas e turismo para as cidades do estado.

Em 2003 assumiu uma cadeira no Conselho Político do Governo Federal. Foi líder da bancada do governo. Reelegeu-se senador nas eleições de 2010, e foi o mais votado, tendo mais votos do que o governador eleito. Além de ser conhecido como João do Povo, por seu carisma recebeu também o apelido de João das Creches, pois 89 dos 139 municípios tocantinenses receberam recursos de suas emendas parlamentares para a construção de creches.

Foi, entre os anos de 2011 e 2013, o único representante do Tocantins na mesa diretora do Senado Federal, tendo sido eleito (internamente) para o cargo de 2º secretário. Por um desejo popular já era o pré-candidato a governador do Tocantins nas eleições de 2014.

Desejo esse interrompido em 18 de dezembro de 2013, quando o senador João Ribeiro faleceu em São Paulo, aos 59 anos de idade, vítima de complicações pulmonares após um transplante de medula óssea como parte do tratamento de um tipo raro de leucemia.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

Podemos apresentará Barbiero como pré-candidato a prefeito de Palmas no dia 20

Evento contará com a presença da presidente Nacional do Podemos, Renata Abreu, do líder do partido no Senado, Álvaro Dias, do presidente da sigla no Tocantins, o prefeito de Araguaína Ronaldo Dimas

Publicados

em

O Podemos fará um grande ato de apresentação da pré-candidatura a prefeito de Palmas de Alan Barbiero, no próximo dia 20, durante o 1° Encontro Estadual do partido. O evento será realizado no auditório da Assembleia Legislativa, na Capital, às 13 horas, e contará com a presença da presidente Nacional do Podemos, Renata Abreu, do líder do partido no Senado, Álvaro Dias, do presidente da sigla no Tocantins, o prefeito de Araguaína Ronaldo Dimas, de lideranças políticas de Palmas e do Estado e da população da Capital.

“Vamos apresentar um projeto para a mais nova Capital do Brasil em que as pessoas sejam as protagonistas. A proposta é construirmos o futuro de Palmas com a participação direta da população. Por isso, a nossa pré-candidatura nasce com um objetivo bem definido que é fazer uma aliança com as pessoas, ouvindo quem mora e vive a cidade no seu dia a dia, elaborando uma proposta para a Capital que tenha a cara da nossa cidade”, afirmou Alan Barbiero.

No evento de apresentação da pré-candidatura de Alan Barbiero a prefeito de Palmas pelo Podemos, será lançado também o projeto “Ouvindo nossa cidade”. Idealizado pelo partido e por Alan, o projeto percorrerá todas as regiões de Palmas conversando com a população, ouvindo das pessoas quais são os problemas, as dificuldades e as sugestões para melhorar nossa cidade. Essas informações darão sustentação ao Plano de Governo que será proposto por Alan Barbiero para a cidade.

“Só quem vive Palmas no seu dia a dia sabe de fato quais são seus problemas e o que precisa ser feito para termos uma cidade melhor. E isso nós vamos fazer. Vamos percorrer todos os cantos da cidade para ouvir as pessoas para juntos construirmos um projeto para o futuro de Palmas”, reforçou Alan.

A pré-candidatura de Alan a prefeito da Capital tem o apoio e o incentivo do prefeito de Araguaína e presidente do Podemos no Tocantins, Ronaldo Dimas. Na cerimônia de filiação de Alan ao Podemos, no final de janeiro, Dimas reforçou a competência e o preparo de Alan e adiantou a intenção de tê-lo como pré-candidato a prefeito de Palmas. “Por onde passa Alan deixa, além de grandes realizações, amigos e admiradores. Difícil achar pessoa tão comprometida com o nosso Tocantins. Temos convicção que os cidadãos e cidadãs palmenses estarão juntos conosco nesta eleição porque Alan tem tudo para ser o melhor prefeito da história de Palmas”, afirmou Dimas.

Trajetória

A história de Alan com a cidade de Palmas e com o Tocantins é longa. Viveu a infância em Gurupi. Cursou universidade em Goiânia, onde se formou engenheiro agrônomo. Com muito esforço conseguiu fazer mestrado e doutorado no exterior, voltando para Gurupi para trabalhar. Em 1993 se mudou para Palmas. Foi o primeiro reitor da Universidade Federal do Tocantins, onde desenvolveu uma das trajetórias mais bonitas para a instituição, implantando a UFT em sete cidades e estruturando a universidade para ter a representatividade social e acadêmica que possui hoje para o Estado. Ainda foi secretário de Meio Ambiente do Tocantins e Secretário de Planejamento de Palmas, implantando projetos importantes para a preservação do meio ambiente do Estado e desenvolvendo ações que modernizaram a gestão de Palmas. Hoje é engenheiro, professor e empresário, construindo uma trajetória de bons resultados.

T1 Notícias

 

 

 

Continue Lendo

Política

Posse de Andrino no comando do PSB de Palmas traz presidente nacional do partido

O presidente do diretório nacional do PSB, Carlos Siqueira, está em Palmas nesta quinta-feira, 13, para a posse da nova direção do partido na Capital, que ficará sob o comando de Tiago Andrino.

Publicados

em

O presidente do diretório nacional do PSB, João Carlos Siqueira, está em Palmas nesta quinta-feira, 13, para a solenidade de posse da nova direção do partido na Capital, que ficará sob o comando do pré-candidato da legenda à prefeitura do município, vereador Tiago Andrino.

O evento está previsto para às 18h30, no auditório da Assembleia Legislativa.  Na sexta, Carlos Siqueira participa da inauguração da #Casa40, às 7h40. “É um momento muito importante, onde o PSB se reorganiza, convida muitos quadros, pessoas que pela primeira vez estão entrando na política, formando u grande time, com propósito, com uma missão, com os mesmos ideais, para que Palmas volte a sorrir em 2020”, afirmou Andrino.

A dissolução do diretório metropolitano do PSB decorreu da saída do ex-reitor da UFT Alan Barbiero do partido, para se filiar no  Podemos. Andrino, que era secretário-geral do diretório estadual, deixa a função para comandar a legenda na Capital e, com isso, fortalecer a sua pré-candidatura a prefeito da cidade.

Andrino esteve Brasília na quarta, 12, e retornou nesta quinta a Palmas. Ele foi à capital federal fazer alguns acertos com a direção nacional do partido e tomar ciência das diretrizes da legenda para a disputa eleitoral nas capitais brasileiras.

Amastha

O presidente do PSB Tocantins, Carlos Amastha, destacou que o partido vive um grande momento e agora, mais experiente, constrói um futuro ainda mais sólido e promissor.   “A gente brinca com esse slogan de que Palmas vai voltar a sorrir porque o sentimento do PSB de Palmas é exatamente esse. A gente sente uma leveza tanto de propostas, a pré-candidatura do Tiago, a procura de setores da sociedade civil organizada para participar das pré candidaturas de vereador, é perceptível que vivemos um grande momento em que podemos corrigir os erros do passado e podemos continuar sonhando”, afirmou.

O ex-prefeito da Capital destacou ainda a experiência e as características de Andrino, reforçando as razões pelas quais ele é o pré-candidato do partido ao Paço Municipal e assume o comando do PSB em Palmas. “Agora precisamos de alguém competente e comprometido para realizar. E sem lugar à dúvida o Tiago que representa integralmente esse sentimento. Alguém que me trouxe para política, que está com a gente desde a coordenação da campanha de 2012, depois como secretário de governo, o secretário mais importante da gestão, porque era quem organizava todos os orçamentos de todos os projetos de todas as pastas que supervisionava tudo que acontecia na cidade que sem lugar à dúvida é a melhor pessoa para representar esse grupo nesse desafio dessa retomada e de fazer Palmas voltar a sorrir”, destacou.

Amastha afirmou, por fim, que o grupo trabalha desde 2012 com o objetivo de fazer de Palmas a melhor cidade do mundo pra se viver, e embora tenham avançado muito, esse sonho foi “congelado”. Para o ex-gestor esse é um momento de inspiração para buscar a continuidade do trabalho de sucesso e resultado que foi iniciado, visando o bem estar do cidadão ao transformar Palmas na cidade da melhor saúde, melhor educação, dos grandes eventos e desenvolvida social e economicamente.

T1 Notícias

Continue Lendo

Política

MP da regularização fundiária expõe divergências entre ambientalistas e ruralistas

Publicados

em

Uma audiência pública da comissão mista que analisa a Medida Provisória 910/2019, sobre regularização fundiária, expôs divergências entre ambientalistas e ruralistas, nesta quarta-feira (12). De um lado, ambientalistas temem que a norma incentive o desmatamento; de outro, ruralistas defendem a regularização de propriedades rurais, especialmente as pequenas.

Pesquisadora do Imazon, o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia, Brenda Brito avalia que a medida provisória dispensa a vistoria para a titulação de terra em áreas de conflito. Ela acredita que a proposta incentiva o desmatamento para a posterior regularização fundiária.

— A sociedade brasileira deve perdoar aqueles que invadiram suas terras entre o final de 2011 e o final de 2018? Porque é essa uma das grandes mudanças que a medida provisória está trazendo, sendo que, no caso da Amazônia, todos nós sabemos que essa ocupação está associada ao desmatamento ilegal — questionou.

Brenda Brito também criticou a extensão do prazo de cobrança daqueles que já receberam o título de suas propriedades, mas estão inadimplentes.

— A medida provisória também traz uma regra mais frouxa de cobrança para médios e grandes imóveis de até 2,5 mil hectares — alertou.

O secretário especial de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, Nabhan Garcia, rebateu as críticas de ambientalistas.

— Essa regularização fundiária, ao contrário do que foi dito aqui, respeita, sim, as unidades de conservação, as terras indígenas e as terras quilombolas, que estão preservadas. Faz-se a regularização fundiária, como acontece no mundo inteiro, em terras públicas que estão ocupadas. Esse governo não está aqui para dar alvará de impunidade para ninguém — esclareceu.

Código Florestal
A secretária executiva do Observatório do Código Florestal, Roberta del Giudice, lembrou que a regularização fundiária já está regulamentada por outras leis e afirmou que a MP é desnecessária, além de incentivar a grilagem e o desmatamento ilegal, entre outros problemas.

— Ninguém é contra a regularização fundiária, mas essa medida provisória é completamente desnecessária. O que falta é trabalho e foco. Já foram feitas outras leis, elas estão vigorando e, com base nelas, é possível se fazer a regularização fundiária.

Roberta Del Giudice também reclamou de algumas das 542 emendas à medida provisória que, segundo ela, seriam “jabutis” para tentar alterar o Código Florestal sem maiores debates.

Propriedades agrícolas
Já o coordenador da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado Alceu Moreira (MDB-RS), afirmou que cerca de 700 mil famílias vivem sem a escritura pública de seus imóveis. Segundo Moreira, a medida provisória poderá aumentar a produção agrícola em 15%, além de facilitar o combate ao desmatamento.

— Se a qualquer tempo houver, por exemplo, desmatamento ilegal, basta dizer onde está a propriedade e nós poderemos visualizá-la imediatamente. Então, a fiscalização do Estado fica muito mais eficiente. Neste caso, a regularização fundiária dá para a pessoa o princípio do zelo pelo dever de propriedade.

Consenso
Apesar das divergências em torno do tema, o relator da MP, senador Irajá (PSD-TO), se diz otimista quanto a um texto que concilie os interesses ambientais e da produção agropecuária.

— Em que pese já existirem legislações, nunca é tarde para que a gente possa aperfeiçoar o que já existe — salientou.

Ele pretende pacificar interesses em seu parecer ao propor uma alternativa “compatível com a realidade brasileira”.

— Ninguém aqui tem compromisso em contemplar ou beneficiar criminoso ou aquele que objetiva algum tipo de anistia. A gente tem a obrigação de tentar formatar um marco regulatório que seja compatível com a necessidade de milhões de brasileiros que esperam por essa titulação — ponderou.

O presidente do Instituto de Terras do Pará (Iterpa), Bruno Kono, afirmou que a falta efetiva de regularização fundiária leva a um cenário de “anonimato fundiário, grilagem, insegurança jurídica, instabilidade social e impossibilidade de créditos para produção sustentável”.

Kono também se queixou de deficit de servidores públicos e de equipamentos para os processos de regularização. Outro problema prático, segundo ele, é que 70% das terras do Pará, por exemplo, são de jurisdição federal e há sobreposição com terras estaduais em várias áreas.

Fonte: Agência Senado

Continue Lendo

Notícias