Conecte-se conosco

Blog FT

Pastores não devem ter medo de se comprometer com política, mas exatamente o contrário

Publicados

em

Temos observado o engajamento cada vez maior de lideranças cristãs em prol de alguns candidatos, também é possível notar que muitos preferem o silêncio ou um tipo de manifestação bem mais discreta, ou dúbia, deixando para os seguidores a possibilidade de interpretar o que bem entenderem.

É perfeitamente compreensível a postura cautelosa e mais “neutra” de alguns líderes. Quando se trata de pastores, muitos se preocupam com a consciência das suas ovelhas, pois julgam correr o risco de prejudicá-las caso manifestem um posicionamento em desacordo com sua visão. Mas, até que ponto essa postura de isenção contribui muito mais para beneficiar a igreja, e não prejudicar?

Líderes do seu tempo
Na história da igreja vemos o quanto a postura de homens determinados em servir a Deus fizeram a diferença em seu meio. Muitas vezes através de pequenas atitudes, o exemplo dado por eles contribuiu não só para proclamar o Deus de Israel, como orientar a população em prol da certeza da sua existência. No livro de Daniel, por exemplo, vemos como o jovem israelita assumiu a postura de não se deixar contaminar com os manjares do Rei Nabucodonosor.

O Rei ordenou que fosse servido o melhor da sua comida e bebida para Daniel, Hananias, Misael e Azarias, mas a Bíblia diz no capítulo 1, verso 8, que Daniel, contudo, recusou o alimento especial do rei, pedindo para comer apenas vegetais e água. Naquele momento Daniel foi um líder, porque sua postura falou também pelos demais, como sugerem os versos 12, 13, e 15. O resultado disso foi que Deus os abençoou com tamanha inteligência que se tornaram admirados pelo rei.

Já no capítulo 3 também de Daniel, o rei Nabucodonosor baixou um decreto ordenando que todos do seu reinado se prostrassem e adorassem uma imagem de ouro feita por ele. “Quem não se prostrar em terra e não adorá-la será imediatamente atirado numa fornalha em chamas”, diz o verso 6. “Mas há alguns judeus que nomeaste para administrar a província da Babilônia, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, que não te dão ouvidos, ó rei. Não prestam culto aos teus deuses nem adoram a imagem de ouro que mandaste erguer”, disseram alguns astrólogos para Nabucodonosor no verso 12, denunciando a postura de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, homens que participavam da vida pública, pois haviam sido nomeados pelo rei.

Eles decidiram se posicionar contra a idolatria de Nabucodonosor, apesar de fazerem parte do seu Governo. O resultado disso foi que após serem lançados na fornalha ardente de fogo, Deus se fez presente e eles foram salvos. O testemunho dessa atitude repercutiu sobre todo o reino da Babilônia. “Louvado seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, que enviou o seu anjo e livrou os seus servos! Eles confiaram nele, desafiaram a ordem do rei, preferindo abrir mão de suas vidas a que prestar culto e adorar a outro deus, que não fosse o seu próprio”, reconheceu Nabucodonosor no verso 38.

A Bíblia está repleta de exemplos similares, onde homens e mulheres de Deus, em outras palavras, “desafiaram a ordem do rei” para cumprir o que suas consciências mandaram em nome da fé, afetando consequentemente sua comunidade, seu povo, suas famílias. Há singularidades em cada caso, pois vivemos em contextos diferentes, mas a diferença não é tão grande. Por exemplo: Será que a noção de “Estado laico” não tem atrapalhado alguns cristãos de se posicionarem em prol dos ensinamentos bíblicos, confundindo o serviço a Deus e ao Estado? Será que tal conceito não é a versão moderna do ídolo de ouro criado por Nabucodonosor em seu tempo, fazendo com que muitos se prostrem diante dele, ao invés de declarar sua fé no Deus de Israel, mediante o que defendem na vida pública?

Uma posição que reflete os valores de Cristo
Muitos líderes têm receio de se posicionar politicamente porque associam tal postura aos candidatos e partidos. Eles não querem se comprometer, porque imaginam que tal comprometimento é com pessoas, mas acontece que não é necessariamente assim. Como já escrevi em outra ocasião, a postura do cristão diante do mundo político deve, antes de mais nada, apontar para os valores de Cristo, não de homens. Neste sentido, nos posicionamos em prol do que acreditamos se aproximar mais do que Deus deseja para a vida comum em sociedade. Esse é nosso compromisso! Não com candidatos e suas siglas, mas com o que eles representam aos olhos da fé.

Como já escrevi em outra ocasião, a postura do cristão diante do mundo político deve, antes de mais nada, apontar para os valores de Cristo, não de homens.

Pensando por essa perspectiva e lançando olhar sobre a vontade de Deus para o seu povo, especialmente através das suas advertências ao povo de Israel através dos profetas no passado, será que a omissão da nossa posição reflete a atitude que Deus deseja dos líderes em nossa geração? Ou será que o receio de se “comprometer” é o que, de fato, termina contribuindo muito mais para o avanço do mal que temos visto atualmente na esfera pública, afetando toda a sociedade?

Por fim, quero acreditar que o comprometimento sempre nos trás riscos e consequências, mas que no final das contas ele é sempre melhor e mais honrado do que o não se comprometer. Se assumirmos postura tendo Cristo como referencial, sabendo que não são “cristos” que apoiamos na vida política, mas apenas valores que podem ser mais próximos ou não do verdadeiro e único Senhor certamente não erramos em nossas escolhas. Os homens sim podem errar e nos decepcionar (e certamente vão, cedo ou tarde), mas os valores que defendemos a luz da Bíblia jamais serão motivos de vergonha, pois afinal, importa mais agradar a Deus do que aos homens.

Por Marisa Lobo
Psicóloga clínica, escritora, pós-graduada em saúde mental, conferencista realiza palestras pelo Brasil sobre prevenção e enfrentamento ás drogas, e toda forma de bullying, transtornos psicológicos, sexualidade da familia, entre outros assuntos. Teóloga, ela é promoter e organizadora da ExpoCristo realizada no Paraná. Marisa é casada, tem dois filhos e congrega na IBB em Curitiba.

Blog FT

Vídeo de Betiane, a única cantora Gurupiense gospel que alcançou destaque nacional, ultrapassa a marca de mais de 1 milhão e meio de visualizações no YouTube

Com 1.687.325 visualizações no YouTube, Betiane é destaque na música gospel em Gurupi

Publicados

em


Betiane, ex-caloura do programa Raul Gil, lançou recentemente a regravação da canção ‘Nenhuma condenação há”, do cantor Armando Filho. A música da única cantora gurupiense gospel que alcançou destaque nacional, ultrapassa a marca de mais de 1 milhão e meio de visualizações no YouTube.

Usando sua conta oficial do Facebook, ela falou este mês sobre sua escolha em regravar a canção. “Muito lindo ver, Deus falar e agir na vida das pessoas, como realizou o milagre na minha vida. Quando resolvi cantar está canção, do querido cantor e compositor e cantor Armando Filho, eu me encontrava assim, quase parando e sem ânimo, são tantas as lutas que enfrentamos, as vezes dá vontade de jogar tudo para o alto. Quem nunca se sentiu assim? Você já se sentiu assim? Sério? Tem coragem de assumir? Ou prefere a aparência? Se você assim como eu, já passou por momentos de fracasso humano, Bem-vindo ao time, de Seres humanos, peregrinos na terra mas com coração no céu, lutado pra chegar lá. Háááá! Mas, é bem nestes momentos, que o Espírito Santo chega, e nos aconchega, e acalma nossa alma. Encontrei o remédio, a vitamina na dose certa, na palavra do Eterno Deus, lendo e comendo diariamente. Como o alimento, é o sustento para o corpo…assim a Palavra, o alimento saudável, é fonte de energia e equilíbrio para mente, alma e corpo.  Exercite sua fé, se fortaleça através da oração 🙏 e da palavra”, finalizou a cantora.

Quando resolvi cantar está canção, do querido cantor e compositor e cantor Armando Filho, eu me encontrava assim, quase parando e sem ânimo, são tantas as lutas que enfrentamos, as vezes dá vontade de jogar tudo para o alto. Quem nunca se sentiu assim? Você já se sentiu assim? Sério? Tem coragem de assumir? Ou prefere a aparência? Se você assim como eu, já passou por momentos de fracasso humano, Bem-vindo ao time, de Seres humanos, peregrinos na terra mas com coração no céu, lutado pra chegar lá. 

Histórico da cantora

O Ministério da cantora Betiane começou na infância. Nascida em um lar cristão, a prática das canções sacras iniciou nos cultos doméstico, onde sua mãe descobriu que sua filha tinha algo em especial. Com incentivo da família e da igreja Assembléia de Deus ministério de Madureira, pode desenvolver seu ministério até a adolescência.

A cantora participou de concursos musicais no Estado de São Paulo, logo que se mudou para capital paulista, entre eles, ‘Novos Talentos’ da Nossa Rádio do grupo de Comunicação do Missº R.R Soares; ‘Novos Talentos’ da Assembleia de Deus no Bom Retiro, presidida pelo Pr. Jarbes de Alencar, entre outros. Betiane foi caloura do ‘Programa do Raul Gil’ (Record).

Logo em seguida conquistou seu primeiro álbum musical, CD com produção do maestro e Pr. Wesley Ros, com composições de Marquinhos Nascimento, Adriano Barreto, e também autorais. Betiane cantou na A.M.E (Aliança de Ministros Evangélicos) de São Paulo, na (S.B.C), e em vários Estados da Federação Brasileira ao longo de sua carreira, também participou da ‘Vigília Abala São Paulo’ dirigida pelo Missº Ezequiel Pires, e foi convidada por várias vezes a cantar na AD Brás igreja presidida por Samuel Ferreira.

 

Link canal do Canal do YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=_Bumip86cHc
Link página Facebook da cantora Betiane: https://www.facebook.com/betianeoficial/

Continue Lendo

Blog FT

Ministério Sarando a Terra Ferida estará no COMAG 2019; Confira o perfil da banda

Publicados

em

O Ministério Sarando a Terra Ferida estará no COMAG 2019, Congresso de . O evento religioso acontece entre os dias 02 e 04 de março, na Catedral das Assembleias de Deus do campo de Gurupi.

Conheça sobre o grupo musical

Quando lançou o primeiro álbum pela MK Music em 2006, o Ministério Sarando a Terra Ferida de Nova Iguaçu não imaginou que, em apenas 10 anos, se tornaria uma referência consolidada na música gospel brasileira. Hoje, com vários hits consagrados em rádios (“Seja Adorado”, “O Novo de Deus”, “Crucificando Meu Eu”, “Espírito Santo”, “Deus do Secreto”…), igrejas e também no YouTube, o grupo apresenta o seu 7º álbum inédito, ÉS MEU TUDO, mostrando maturidade, consistência e abordagem criativa com temas diversificados. A produção musical é de Vagner Derek. O álbum já está nas lojas e todas e todos os serviços digitais.

“Este trabalho em especial nos fez pensar muito sobre a mensagem que gostaríamos de compartilhar com as pessoas. Queríamos algo novo, diferente. Pensamos muito, oramos e escolhemos o título ÉS MEU TUDO. Para nós, significa lançarmos mão das nossas próprias vontades para vivermos na dependência e presença de Deus, que é o bem mais precioso que temos. Precisarmos dar valor a isso, separamos um tempo para pensarmos e, principalmente, vivermos totalmente para o Senhor…”, garantem os integrantes do grupo.

Francielli Santos (vocal), Polly Campos (vocal), Daniel Marinho (baixo), Rafael Black (bateria e vocal) e Paulo Sérgio ‘Grande’ (guitarra) prepararam um álbum impecável. Reuniram composições de Marcelo Bastos, Amos Nunes e também parcerias do próprio grupo com o Pastor Lucas. “Buscamos muito a presença do Senhor para montar o repertório. As canções chegaram e não tivemos dúvidas… E a nossa parceria inédita com o Pastor Lucas foi também especial. Tivemos um encontro maravilhoso que gerou lindas composições”, contam.

ÉS MEU TUDO traz 10 faixas com potencial para serem sucesso – assim como “Deus do Secreto”, do álbum anterior, que ultrapassou 20 milhões de visualizações no YouTube em apenas um ano! A nova música de trabalho, “Morrer pra Viver”, já estreou entre as mais pedidas nas rádios do país. “Ela é a síntese do álbum. Para que as pessoas possam ver Jesus em nós, o nosso EU tem que desaparecer por completo. Reconhecer isso não é o mais difícil… Mas, colocar em prática, sim. Pois é preciso muita coragem e submissão…”, explicam.

“Estamos maduros em várias questões, inclusive na sonoridade. É um disco que nos dá vontade de tocar todas as músicas ao vivo, em cada apresentação. Fica difícil até mesmo escolher repertório para as ministrações… Por isso, não temos uma música preferida, realmente gostamos muito de todo repertório. Mas a canção ‘Ora Venha’ traz um tema bem diferente do que a gente sempre grava. Por isso, pode ser um diferencial. Estamos felizes com o resultado do trabalho e desejamos que as canções influenciem e inspirem vidas…”, compartilha o Ministério Sarando a Terra Ferida.

Informações do site oficial da banda: http://www.sarandoaterraferida.com.br/perfil2/

 

Continue Lendo

Blog FT

“Bolsonaro tem que ser macho”, diz Malafaia sobre ameaças árabes contra embaixada em Jerusalém

Publicados

em

A provável mudança da embaixada brasileira em Israel para a cidade de Jerusalém, uma promessa de campanha feita por Jair Bolsonaro (PSL), foi comentada pelo pastor Silas Malafaia, que afirmou que o presidente eleito não deve temer as ameaças de retaliação feita por países árabes.

Na última sexta-feira, 28 de dezembro, a imprensa internacional repercutiu a decisão de ministros de países membros da Liga Árabe em montar uma comitiva para vir ao Brasil em janeiro para tentar persuadir o presidente eleito de desistir da mudança da embaixada para Jerusalém.

No domingo, 30, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, concedeu uma entrevista após uma palestra no Rio de Janeiro e afirmou que a decisão já foi tomada: “Bolsonaro me disse: ‘Vou mudar a embaixada para Jerusalém’. Não é questão de ‘se’, é de ‘quando’”.

Nesse contexto, o pastor Silas Malafaia declarou, em entrevista ao jornal O Globo, que Bolsonaro não deve voltar atrás em sua decisão sob risco de perder credibilidade com o eleitorado: “Eu avalio que ele vai perder crédito para caramba, muito. Ninguém pediu para ele fazer nada, ninguém pôs faca na garganta. Então, agora é melhor ele cumprir, ou então vai ficar chato. Vai ficar muito ruim para ele com a comunidade evangélica. Ele vai perder muita coisa. São mais de 130 deputados evangélicos nesta nova legislatura. Ele tem que saber o que ele quer”.

A avaliação de Malafaia é que a bancada evangélica tem volume para influenciar o resultado em votações importantes no Congresso Nacional, e que um “dos motivos do apoio da comunidade evangélica a Bolsonaro foi exatamente esse”. Portanto, uma mudança de postura agora resultaria em problemas.

A parceria com Israel, segundo Malafaia, pode ajudar a transformar a região Nordeste em um “pomar agrícola”: “Se Bolsonaro conseguir ajuda de Israel nessas áreas, vai ficar bonito. Se resolver a questão do Nordeste, ele vai tirar o pão da boca do PT”, previu.

Sobre a ameaça de retaliação dos países árabes, Malafaia acredita que o Brasil não deve temer: “O jogo é pressionar. Aí vem a Liga das Nações Árabes [se manifestar], mas é o jogo político. Eu acho que um presidente tem que ser macho nas suas convicções e não ficar preocupado com opinião de A ou B. Tem que ir pelo que é justo, e o justo é Israel ter sua capital em Jerusalém”, finalizou.

‘Fake News’
A manchete do jornal O Globo sobre as declarações de Malafaia dizia que o pastor havia feito ameaças ao presidente eleito em caso de recuo da decisão de tirar a embaixada brasileira de Tel-Aviv e seguir a iniciativa dos Estados Unidos, instalando a representação em Jerusalém.

No Twitter, o pastor comentou a manipulação de suas palavras: O vergonhoso fake news da imprensa> O Globo noticiou que fiz ameaça a Bolsonaro se ele não transferir a embaixada do Brasil em Israel para Jerusalém. MENTIRA! Respondi a pergunta do jornalista, que foi a seguinte: ‘Se Bolsonaro recuar?’. Eu disse: ‘Ele vai perder’. Não fiz nenhuma ameaça”.

Fonte: Gospel Mais

 

 

Continue Lendo