Conecte-se conosco

Cidades

Palmas terá reabertura gradual do comércio e serviços a partir de 08 de junho, confira as novas fases

Publicados

em

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Mila Jaber, Palmas está na fase amarela com flexibilização já de vários comércios o que representa quase 75% já abertos

Durante live e na presença da imprensa, a prefeita Cinthia Ribeira anunciou na manhã desta sexta-feira, 29, o Plano Estratégico de Reabertura Econômica de forma gradual e com protocolos específicos de segurança para cada setor do comércio e serviços na cidade de Palmas. A gestora destacou que a flexibilização do comércio iniciou ainda em abril com a autorização de alguns segmentos, e que essas novas etapas vão exigir protocolos mais rígidos de segurança específico para cada setor.

A partir de 08 de junho, a fase ‘A’ do programa prevê a abertura do comércio varejista, concessionárias, lojas de departamento, praças e parques, respeitando os protocolos, higienização local, disponibilidade de dispensers para álcool em gel, uso de máscaras e o distanciamento mínimo de 1,5 metros. Para o dia 15 de junho, a fase ‘B’ compreende a reabertura dos shoppings, com exceção dos entretenimentos, como cinema e praça de alimentação, que ainda não tem previsão de reabertura, por requerer um protocolo ainda mais rigoroso; abertura de restaurantes, academias, escolas de natação e esportes.

As datas foram estabelecidas com embasamento técnico de estudos realizados pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE Palmas Covid-19), amparado pelo cenário epidemiológico da Capital. “E estamos dando esse prazo, para que as empresas tomem as medidas sanitárias e possam treinar suas equipes para esse novo formato de atendimento. Mas se observarmos que esse movimento possa comprometer os nossos leitos e respiradores, poderemos recuar e apresentar uma nova data”, completou a prefeita.

Ela destacou que o momento não é de dar um passo maior sem segurança. “Não cederemos ao capricho de pessoas que não compreendem esse momento, pois não vamos sair da quarentena, não vamos abandonar as regras de segurança, uma vez que não podemos negar que este vírus existe, não podemos negar o enfrentamentos que ainda precisamos tomar”.

Protocolos de segurança

Sobre os protocolos específicos já estabelecidos para cada setor, a gestora explicou que é uma forma de dividir responsabilidade entre o poder público, empresas e representações de classe. Um termo de responsabilidade deverá ser assinado por cada estabelecimento, se comprometendo a cumprir as recomendações dos protocolos e da Vigilância Sanitária do Município, e deverá estar visivelmente fixado no local o compromisso firmado para sua reabertura. Em caso de descumprimento, o estabelecimento poderá ser fechado pela Vigilância Sanitária. E as representações de classe ficarão responsáveis por fazer capacitação com cada seus empresários.

Reordenamento de horário

Dentro do plano de tentativa de volta à nova realidade, da forma mais normal possível, Cinthia Ribeiro foi enfática que os estabelecimentos agora vão precisar trabalhar de forma escalonada, não podendo mais funcionar de 8 às 18 horas, para não impactar no transporte público, provocando assim aglomerações.

Transporte público

Antes do início da quarentena o transporte público em Palmas era de quase 100 mil embarques/dias, atualmente a média é de 23 mil embarques/dia. Durante esses dois meses o sistema vem passando por mudanças para atender as normas de segurança. E para a retomada de outros setores do comércio, o secretário de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu), Durval Ribeiro, disse que a fiscalização será redobrada e caso os agentes de trânsito e transporte verifiquem que precise colocar mais veículos para circular, a empresa será acionada imediatamente e para que sejam disponibilizados mais coletivos

Cenário epidemiológico que possibilita a retomada

Para o secretário Municipal de Saúde, Daniel Borini, o cenário epidemiológico da Covid-19 em Palmas não está controlado, mas sob controle. A continuidade disso vai depender da atitude das sociedade e dos empresários nessa fase de retomada de outros setores do comércio.

Em sua apresentação, o gestor mostrou a evolução do número de casos, que aponta uma redução da velocidade de transmissão do vírus em Palmas, provocada principalmente pelas medidas adotadas até o momento. “Hoje os números de recuperados são maiores que os casos que estão em acompanhamento e podem ainda agravar. Hoje temos nossas UPAs preparadas, para caso haja uma superlotação dos hospitais, termos como assistir os paciente. Lembrando que não é competência das UPAs, mas como vimos em outras cidades, aqui estaríamos preparados”.

Segundo o relatório apresentado, nas UPAs têm alas exclusivas para portadores do novo coronavírus, sendo que que na UPA Norte tem 12 leitos e seis respiradores, e na UPA Sul nove leitos e seis respiradores. Palmas conta com 18 leitos de UTI na rede pública e 16 na rede privada. “Ontem não tínhamos nenhum paciente ocupado esses leitos, hoje temos um”, ressalta o secretário.

Quanto aos leitos clínicos, sejam eles nos hospitais públicos ou privados, o município de Palmas conta com 20 públicos e 25 leitores clínicos privados, exclusivos a pacientes da Covid-19. A baixa no número de ocupação hospitalar em Palmas foi outro fator para que o município pudesse flexibilizar ainda mais o comércio. “Em Palmas, a ocupação nunca passou de 35% , quer seja de leitos clínicos, quer seja de UTI”, complementou o secretário.

Cinthia Ribeiro lembrou ainda que a média e alta complexidade hospitalar não é de responsabilidade do município, “Mas Palmas não está se eximindo de sua responsabilidade dentro desse cenário epidemiológico”, Só complementa, disse a gestora remetendo à explanação do secretário Daniel de que as duas UPAs de Palmas possuem alas com respiradores preparadas para receberem tais pacientes, caso precise, reforçando que até o momento não houve nenhuma internação nesses leitos exclusivos para pacientes da Covid-19.

Plano de retomada

Construído de forma integrada e alinhada, priorizando a vida e saúde da população palmense, o Plano Estratégico de Reabertura Econômica vem após diálogo da gestão com a classe empresarial, que juntos definiram estratégias e os protocolos de segurança para a retomada gradual, de forma consciente, sem se esquecer das recomendações, práticas e orientações da Organização Mundial de Saúde.

Segundo a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Emprego, Mila Jaber, a retomada do crescimento econômico foi feito com base em algumas fases: Na fase vermelha, com maior contaminação, foi feito apenas a liberação para serviços essenciais; na fase laranja, ainda em abril foi feita eventuais liberações, como alguns serviços. Hoje, Palmas está na fase amarela com flexibilização já de vários comércios o que representa quase 75% já abertos.

“Para o mês de junho vamos dar um passo na fase azul que é a abertura parcial, como a abertura do comércio varejista, shopping, academias. Para a fase verde, quando a doença tiver mais controlada, teremos a abertura das demais atividades” completou a secretária. Sobre as demais atividades, o município ainda não estipulou data para a reabertura.

Segundo o relatório apresentado pela secretária, Palmas conta com 37 mil empresas. Atualmente 74,93% já estão abertas e 25,07 % são as que estão proibidas de funcionar, e dentro desse percentual também estão bares e restaurantes que estão funcionando parcialmente.

Fase A – a partir de 08 de junho

Abertura do comércio varejista, concessionárias, lojas de departamento, parque e praças.

Fase B – a partir de 15 de junho

Abertura de shopping, restaurantes, academia, escolas de natação e esportivas.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cidades

Governador Mauro Carlesse entrega conjunto de máquinas pesadas para mais 17 municípios nesta terça, 7

Máquinas já foram entregues a 74 prefeituras

Publicados

em

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, deu sequência nesta terça-feira, 7, no Palácio Araguaia, à cerimônia gradual de entrega de máquinas pesadas contemplando mais 17 municípios com uma pá carregadeira e uma retroescavadeira cada, que serão utilizadas na recuperação de estradas vicinais. A entrega foi acompanhada pelo vice-governador Wanderlei Barbosa.

Dessa vez, receberam as chaves e os documentos do maquinário, os prefeitos de Almas, Wagner Carvalho; Novo Alegre, Fernando Pereira; Ponte Alta do Bom Jesus, Yaporan Milhomem; Ananás, Valber Saraiva; Carmolândia, Neurivan Rodrigues; Filadélfia, Mizô Alencar; Wanderlândia, Eduardo Madruga; Esperantina, Armando Alencar; Colmeia, Elzivan Noronha; Goianorte, Luciano Oliveira; Juarina, Ivo Diniz; Recursolândia, Nadi Pinheiro; Abreulândia, Marivaldo Machalegre; Lagoa da Confusão, Nelsinho Moreira; Cariri do Tocantins, Júnior Marajó; Taipas do Tocantins, Sílvio Romério; e São Valério da Natividade, Olímpio Arraes.

“Com as entregas de hoje, já contabilizamos 74 municípios atendidos ao longo dos últimos dias. Os municípios restantes também vão receber suas máquinas nos próximos dias, para tão logo iniciar o trabalho de recuperação de estradas vicinais principalmente na zona rural, onde os produtores demandam por boas estradas para escoar seus produtos. O que não impede de os prefeitos usarem também nas vias urbanas não asfaltadas. Enfim, são múltiplos os usos e tenho certeza que nossos prefeitos saberão aproveitar bem esses equipamentos”, afirmou o governador Mauro Carlesse.

“De fato, os usos são múltiplos e os nossos prefeitos saberão bem como usá-los de forma a beneficiar a população rural e urbana. Aqui, a gente vê a alegria de todos eles ao receberem essas máquinas e nós também ficamos felizes em poder contribuir com essa melhoria da infraestrutura dos municípios”, complementou o vice-governador Wanderlei Barbosa.

Recuperação de estradas

De acordo com o prefeito de Esperantina, Armando Alencar, as máquinas serão empregadas na recuperação das estradas vicinais danificadas com a chuva. “Nossa atividade é essencialmente rural, temos muitos produtores que moram nos assentamentos, são mais ou menos 15 assentamentos, as estradas foram prejudicadas pela chuva, foi um inverno muito rigoroso. Mas com essas máquinas, vamos recuperá-las. Por isso, agradeço ao governador Mauro Carlesse em viabilizar esses equipamentos, porque os produtores precisam trafegar e escoar seus produtos, mantendo ativa a economia do nosso município”, ressaltou.

O prefeito de São Valério da Natividade, Olímpio Arraes, ressalta que a recuperação das estradas vicinais contribui diretamente com a economia. “O pilar principal da nossa cidade é agricultura e nós vamos suprir as necessidades do nosso produtor com a recuperação das estradas vicinais. Queremos aqui agradecer à bancada e ao nosso governador Mauro Carlesse por viabilizar essas máquinas. Hoje, temos cinco assentamentos e percorremos 1,7 mil quilômetros por dia no transporte escolar. A gente acredita que isso vai ajudar muito tanto na recuperação de estradas quanto a ter menos manutenção no transporte escolar. Vamos ter um melhor acesso para os nossos assentados e vai impulsionar a economia também”, frisou.

Adeus atoleiro

Em Recursolândia, a estrada que dá acesso ao município vizinho (Santa Maria) carece de manutenção. “A infraestrutura do nosso município realmente precisa há muitos anos dessas máquinas, mas agora chegou, e vamos poder melhorar a rota do transporte escolar e o acesso de Recursolândia a Santa Maria que tem um trecho de 48 quilômetros de estrada de chão e tem lugar que precisa mandar trator para puxar caminhão que fica atolado. Em tempos de chuvas, dificilmente o ônibus escolar consegue rodar, é muita luta, muita dificuldade. Agora com essa pá carregadeira, com a certeza a gente cascalha a estrada e vai ficar bem melhor”, explicou a prefeita Nadi Pinheiro.

Acesso à Ilha do Bananal

Em Lagoa da Confusão, uma das preocupações do prefeito Nelsinho Alves é com a estrada que dá acesso à Ilha do Bananal. “Essas máquinas vêm em um momento muito importante, porque o nosso município é grande e agrícola, e temos a questão do acesso à Ilha do Bananal, que é o acesso para os indígenas, são mais de 300 quilômetros de estrada só nesse acesso. Com isso, vamos poder atender tanto os indígenas quanto os produtores rurais que esperam essas melhorias”, contou.

O prefeito Nelsinho Alves agradeceu pela parceria com o Governo do Tocantins e a bancada federal. “Estamos vivendo um momento ímpar no nosso Estado, a bancada em Brasília tem trabalhado incessantemente para trazer esses recursos para os nossos municípios e o Governo do Estado também tem levado as nossas necessidades à bancada para viabilizar recursos e presentes como esse maquinário”, ressaltou.

Escoamento da produção

Cariri do Tocantins e Goianorte também são municípios que têm a agropecuária como principal atividade econômica. “Já vamos recuperar as estradas vicinais, estamos necessitando muito delas nesse momento, porque Cariri é um município que é referência na agricultura e na pecuária e os produtores precisam escoar seus produtos. Além disso, essas máquinas vão ajudar bastante agora a preparar as estradas para o tráfego do transporte escolar, são cerca de 12 rotas e vamos dar uma qualidade de transporte para os nossos alunos”, ressaltou o prefeito de Cariri, Júnior Marajó.

Em Goianorte, o prefeito Luciano Oliveira pretende usar as máquinas para recuperar de imediato os acessos da zona rural. “Essa parceria do Governo com os municípios é de grande valia para o desenvolvimento da nossa cidade. Vamos atender os pequenos e os médios produtores para escoar seus grãos e valorizar também a nossa bacia leiteira que é grande, são 30 mil litros/dia. Além de recuperar a nossa malha viária que compõe a rota escolar, então acredito que esse maquinário vai somar muito”, concluiu.

 

Continue Lendo

Cidades

Ouvidoria da Segurança Pública conta com veículo para auxiliar nas atividades do órgão

Veículo dará mais mobilidade aos ouvidores no atendimento das ocorrências

Publicados

em

A Ouvidoria da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-TO) passa a contar com um novo veículo exclusivo para prestação de serviço do setor. O veículo é resultado de um convênio firmado entre a SSP-TO e o Sistema Único de Segurança Pública, por meio da Ouvidoria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça.

O veículo foi entregue nessa segunda-feira, 6, e, conforme destacou o gerente da Ouvidoria de Segurança Pública, delegado Nelson Tavares Guimarães, a aquisição do veículo “é importante para o bom desempenho das atividades pertinentes a Ouvidoria, aos ofícios inerentes de sua competência”. Além disso, o gerente ressaltou a gratidão pelo feito na atual gestão; “fomos privilegiados na gestão do secretário Cristiano Sampaio e por determinação dele que é sempre preocupado com as prestações de serviços à comunidade em geral, prezando sempre por um atendimento competente, ágil e humanizado, respeitando as normas estabelecidas”, afirmou.

Ouvidoria

É o canal de comunicação entre Secretaria de Segurança Pública do Tocantins e o cidadão. Recepciona registro e busca de soluções para as insatisfações manifestadas por usuários da Segurança Pública do Tocantins, sendo porta voz da população, ouvindo, encaminhando e acompanhando denúncias, reclamações e representações, de atos que violem direitos individuais e coletivos. Qualquer pessoa física ou jurídica pode encaminhar registro para elogios, sugestões ou reclamações. O cidadão pode procurar a Ouvidoria/SSP de forma presencial, na sede da SSP-TO, na praça dos Girassóis, por e-mail institucional [email protected] ou ligação gratuita pelo telefone 0800 645 6898.

 

 

Continue Lendo

Cidades

Governo do Tocantins inicia nova etapa de entrega de alimentos na região sul e no Vale do Araguaia

Cestas básicas foram adquiridas com recursos oriundos de emendas parlamentares; de março até o momento, mais de 180 mil famílias foram atendidas

Publicados

em

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), prossegue com a ação de entrega de cestas básicas às populações impactadas pela pandemia na região sul e no Vale do Araguaia. As entregas que iniciam nesta segunda-feira, 6, prosseguem até a quinta-feira, 9; e mais de 3.300 famílias serão beneficiadas.

“Todas as entregas são monitoradas por coordenadores e são observadas as instruções vindas do governador; de modo que todas as famílias recebam seu benefício e tenham garantia de sua segurança alimentar e de seus filhos”, ressalta o gestor da Setas, José Messias Araújo.

As cestas básicas foram adquiridas com recursos oriundos de emendas parlamentares, sendo que, de março até o momento, mais de 180 mil famílias foram atendidas.

As cidades que serão atendidas com esta ação são: Aliança do Tocantins, Gurupi, Alvorada, Talismã, Sandolândia, Dueré, Lizarda, Cristalândia, Lagoa da Confusão, Paraíso, Formoso do Araguaia e Pugmil.

A ação executada pelo Governo do Tocantins, por meio da Setas, teve início com o Decreto n° 6.070, de 18 de março de 2020, em que o governador Mauro Carlesse determinou situação de emergência no Tocantins em virtude dos impactos do novo Coronavírus.

Recurso de Emendas parlamentares

Desde o início de junho, a Setas vem atendendo emendas parlamentares, de deputados estaduais, para a aquisição de alimentos destinados para a população afetada pela Covid-19. O Governo do Tocantins, por meio da Setas, faz a aquisição das cestas e efetua as entregas dos kits para os municípios que os recursos foram destinados.

 

Continue Lendo

Notícias