Conecte-se conosco

Polícia

Operação conjunta da PM e PC apreende drogas e recupera objetos furtados em Peixe

Publicados

em

Na manhã da última sexta-feira, 05, uma operação realizada pelo 4º Batalhão de Polícia Militar e a Polícia Civil, em Peixe, resultou na apreensão de 28 papelotes da maconha, dois papelotes de cocaína, além de materiais para pesar e embalar a droga. Em locais distintos foram recuperadas várias peças de roupas e um televisor de 32 polegadas.  Durante a ação três pessoas acusadas de tráfico de drogas, receptação e desacato foram detidas.

 Através de denúncia anônima uma equipe da PM conseguiu localizar no quintal de uma casa abandonada uma trouxa com vestidos, calças, saias, bermudas e outras peças de roupas. O denunciante ainda informou que em outro endereço estaria o televisor e mais objetos oriundos de furto.

Com apoio do delegado e dois agentes da Polícia Civil, os policiais militares deslocaram para o segundo local onde foram recebidos por três indivíduos, sendo dois homens e uma mulher. No momento das buscas, realizadas no interior da residência, foram encontradas as drogas, uma balança de precisão, um tubo de insufilme, dois aparelhos de celular e o televisor.

Diante dos fatos todos os materiais foram apreendidos e encaminhados à delegacia da Polícia Civil. Também foram conduzidos a mulher, acusada de receptação e os dois homens, um por tráfico de drogas e o outro por desacato.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Nova fase da Operação Walking Dead cumpre mandados no Tocantins, Pará e Maranhão

Simultaneamente, Polícia do Tocantins apoia operação da Polícia Civil do Maranhão deflagrada a partir de provas da Walking Dead e Falsário. Ao todo, 65 mandados são cumpridos em cinco estados

Publicados

em

A Polícia Civil do Estado do Tocantins deflagrou nesta quinta-feira,18, a terceira fase da Operação Walking Dead visando combater uma organização criminosa especializada na prática de crimes de falsificação de documentos públicos e particulares, falsidade ideológica, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro no desvio de valores que deveriam ter sido recolhidos no comércio de grãos e bebidas. Paralelamente, a Polícia Civil do Tocantins está apoiando a Operação Créditos Ilusórios, deflagrada pela Polícia Civil maranhense a partir do compartilhamento de provas produzidas nas operações Walking Dead e Falsário.

No Tocantins, estão sendo cumpridos, nesta quinta-feira, 14 mandados judiciais, sendo oito mandados de busca e apreensão, quatro mandados de prisão temporária e dois mandados de prisão preventiva, mobilizando cerca de 30 policiais civis tocantinenses.

Segundo o delegado Vinícius Mendes de Oliveira, que comanda a operação, são alvos da operação um auditor da receita estadual, contadores, empresários, intermediários e laranjas que se beneficiaram do esquema criminoso auferindo valores que deveriam ter sido recolhidos à Fazenda Pública do Tocantins, à título de impostos. Uma das pessoas presas na operação se passava pelo nome de uma senhora de iniciais S. P. S., falecida em 2010, e que teve o seu nome usado para constituir uma das empresas de fachada em 2014.

Apreensões

Durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão e de prisão na residência do auditor fiscal, em Araguaína, no norte do Tocantins, foi detectado que um dos aparelhos celulares apreendidos encontrava-se com sérias avarias. A suspeita da Polícia é que o aparelho teria sido quebrado pelo investigado no intuito de eliminar provas. Isto porque o local é monitorado por circuito interno de TV, o que possibilitaria a ciência da chegada das equipes policiais ao imóvel, assim como a versão apresentada pelo suspeito e pela sua esposa sobre o fato que levou à destruição do equipamento foi totalmente contraditória.

Parcerias

No Maranhão, a Polícia Civil do Tocantins também está apoiando grande ação  desencadeada pela Polícia Civil daquele estado, a partir de provas obtidas nas operações Walking Dead e Falsário, também deflagradas pelo órgão tocantinense. Denominada Créditos Ilusórios, a operação paralela é comandada pela Superintendência de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR), com apoio também das policias civis dos estados do Ceará e Piauí, além do Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaego) e da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), dá cumprimento a mandados de busca, apreensão e prisão de membros de uma Organização Criminosa especializada em fraudes tributárias e sonegação de impostos decorrentes do escoamento e comercialização de grãos, principalmente provenientes de municípios do sul do Maranhão.

Ambas as operações estão dando cumprimento a 65 mandados judiciais: 25 mandados de prisão temporária, dois de prisão preventiva e 38 mandados de busca e apreensão nas cidades de Araguaína/TO, Xinguara/PA, Riachão/MA, Balsas/MA, Floriano/PI e Fortaleza/CE.

Atuação

No Tocantins, a Polícia Civil, por meio  da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra a Ordem Tributária (DOT), realiza a nova fase da Walking Dead com apoio do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote), 1ª Delegacia Regional da Polícia Civil (DRPC), Delegacia Especializada em Investigações Criminais e 2ª e 3ª Delegacias de Polícia de Araguaína.

 

Continue Lendo

Cidades

Depois de se envolver em confusão com arma de fogo, homem é preso pela Polícia em Talismã

Publicados

em

Um homem de 43 anos foi preso pela Polícia Militar na tarde de quarta-feira, 10, na zona rural da cidade de Talismã, por porte ilegal de arma de fogo. Em poder do suspeito os policiais apreenderam uma pistola calibre 22, com três munições intactas.

A Polícia Militar foi acionada via telefone “190” e informada sobre uma briga, na qual um dos envolvidos estava armado. Diante dos fatos os policiais se deslocaram ao local e confirmaram a denúncia. Três homens que estavam envolvidos na confusão foram detidos e submetidos à busca pessoal.

O suspeito de 43 anos estava com a arma na cintura e foi preso pelos policiais. Os três envolvidos foram encaminhados à Delegacia de Polícia para os procedimentos legais cabíveis, juntamente com a arma e as munições apreendidas.

Continue Lendo

Polícia

Novo comandante assume a 3ª Companhia Operacional do 4º BPM em Formoso do Araguaia

Publicados

em

Na manhã da última quinta-feira, 11, foi realizada a troca de comando da 3ª Companhia Operacional do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM), em Formoso do Araguaia. Saiu o major Cláudio Braga Pinto e assumiu o capitão Renê Silvestre Serra Vasconcelos Campos.
O comandante do 4º BPM, tenente-coronel Jaime Porfírio de Souza esteve na sede da Companhia para realizar a passagem de comando. No local também compareceu os policiais que prestam serviço na região.
Após nove meses de trabalho na cidade, o comandante substituído despediu-se da tropa para assumir uma nova função, ele foi designado para comandar a 3ª Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), em Gurupi.
Quanto ao novo comandante, capitão Renê Silvestre, foi recentemente transferido para o 4º BPM. Anteriormente atuava como subcomandante da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar, situada em Lagoa da Confusão.
O tenente-coronel Jaime Porfírio agradeceu o major Cláudio Braga pelos bons serviços prestados à sociedade de Formoso do Araguaia. “ A atuação do major na cidade foi exitosa e reconhecemos o seu profissionalismo. Desejo sucesso na nova missão que lhe foi confiada”, destacou o comandante do 4º BPM.
Sobre o capitão Renê Silvestre, o tenente-coronel afirmou que é um oficial bem conceituado na Instituição e tem muito para contribuir com a segurança pública na região. “O capitão é comprometido com o serviço policial militar e qualificado para assumir o comando desta cidade”, garantiu o tenente-coronel Jaime Porfírio.
Continue Lendo

Notícias