Quinta, 16 de agosto de 2018
Educação

03/08/2018 ás 04h11

Romilton

Palmas / TO

Escolas estaduais participam das discussões para elaboração da Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio
No Tocantins, o dia D da BNCC, que é organizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), com apoio do Ministério da Educação, envolveu cerca de 4 mil professores
Escolas estaduais participam das discussões para elaboração da Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio

Escolas de todo o País realizaram atividades de estudos e debates, nesta quinta-feira, 2, para conhecer e contribuir para a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do ensino médio. No Tocantins, o dia D da BNCC, que é organizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), com apoio do Ministério da Educação, envolveu cerca de 4 mil professores.


 


As 266 escolas que ofertam o ensino médio na rede estadual tocantinense foram convidadas a realizar as atividades propostas pelo Consed a fim de contribuir com a construção do documento que vai estabelecer as diretrizes comuns de ensino médio brasileiro.


 


Na Escola de Tempo Integral Professora Elizângela Glória Cardoso, de Palmas, a mobilização contou com a participação de cerca de 60 servidores, entre equipe diretiva e professores. O diretor da unidade, Manoel Filho, destacou o envolvimento dos profissionais nas atividades de análise e compreensão das competências gerais da BNCC, abrangendo todas as áreas de conhecimento. “Esse momento possibilitou aos professores a análise das competências gerais que serão trabalhadas no ensino médio. A possibilidade dos professores fazerem sugestões para a elaboração da proposta curricular é muito importante”, destacou o gestor.


 


Os professores também preencherão formulários com respostas específicas de sugestões paras disciplinas alvo dos debates na base: Língua Portuguesa, Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Linguagem e Matemática. As escolas terão entre os dias 2 e 26 deste mês para lançar suas contribuições à BNCC na plataforma disponível no portal do Consed. As sugestões serão consolidadas e enviadas pelo órgão ao Conselho Nacional de Educação (CNE) logo na sequência.


 


A presidente do Consed, Cecília Motta, ressaltou que essa foi mais uma das formas encontradas pelo conselho para fazer com que a BNCC receba a contribuição de todos os professores que estão com a mão na massa todos os dias nas escolas de ensino médio. “De uma certa maneira, todo mundo participou da construção da BNCC, mas vários professores de escolas que ficam mais isoladas não puderam apresentar as suas contribuições. Depois desse dia, esperamos ter um documento que represente o pensamento do professor brasileiro. Uma fotografia de quem está no chão da escola”, pontua Cecília. 


 


Para o professor Marco Antônio da Silva, da ETI Professora Elizângela Glória Cardoso, a discussão pedagógica facilitará o trabalho em sala de aula. “Usaremos essas competências para consolidar o conhecimento adquirido pelo aluno, com um norte para gerenciar as aulas”, disse.


 


Ensinos infantil e fundamental


 


O documento curricular que tem como base a BNCC para os ensinos infantil e fundamental já está em fase de finalização pelos 22 redatores que representam todos os componentes curriculares. O Tocantins é um dos primeiros Estados a entrar em fase de finalização do documento e, por conta disso, tem se destacado na construção da BNCC para essas etapas de ensino. Por conta do trabalho realizado pelo Estado, a Seduc recebeu no mês de julho a visita da coordenadora estadual da BNCC do estado de Roraima que conheceu de perto como está o processo de construção da base curricular.


 


BNCC


A Base Nacional Comum Curricular é um documento de caráter normativo que define o conjunto de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. Ela envolve toda a educação básica brasileira, do ensino infantil ao médio, e vem sendo construída de maneira coletiva por meio da participação de educadores e comunidade escolar, que dão suas contribuições de maneira perene, ou durante ações específicas, como é o caso do dia “D”.


 


A proposta de BNCC para ensino médio foi entregue pelo MEC ao Conselho Nacional de Educação em abril deste ano e a expectativa é que o documento seja homologado no fim de 2018.


 


 A etapa do ensino médio da BNCC, assim como ocorreu na elaboração da proposta para a educação infantil e o ensino fundamental, homologada em dezembro de 2017, será o marco para orientar os currículos desta fase de ensino.

FONTE: Da Redação

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium