Conecte-se conosco

Polícia

No sul do Estado, Cidadania e Justiça capacita servidores em Curso de Alinhamento Operacional

Servidores do Sispen/TO estão reunidos durante toda esta semana no 4º Batalhão da Polícia Militar (4°BPM), em Gurupi, para realizar o Curso de Alinhamento Operacional Penitenciário (CAOP) da região sul

Publicados

em

Capacitação visa padronizar os procedimentos operacionais e fortalecer a segurança de estabelecimentos

Servidores do Sistema Penitenciário e Prisional do Tocantins (Sispen/TO) estão reunidos durante toda esta semana no 4º Batalhão da Polícia Militar (4°BPM), em Gurupi, para realizar o Curso de Alinhamento Operacional Penitenciário (CAOP) da região sul. Durante o curso, com carga horária de 80 horas, os servidores serão capacitados para padronizar os procedimentos operacionais e fortalecer a segurança das unidades prisionais do Estado.

“Esse trabalho de aperfeiçoamento e renovação do conhecimento disponibilizado pela Escola Superior de Gestão Penitenciária e Prisional [Esgepen] é fundamental para a qualidade do serviço que desempenhamos. O nosso curso de formação profissional já faz mais de dois anos, muita coisa precisa ser atualizada e outras revisadas”, disse o Técnico em Defesa Social, Divar Carmo de Matos.

O gerente da Esgepen, Daniel Rodrigo Araújo, explicou que a formação ajuda a melhorar o cumprimento da Lei de Execução Penal (LEP). “Os cursos de aperfeiçoamento e formação continuada visam impactar positivamente na segurança, na gestão e na qualidade de vida dos servidores para o cumprimento da LEP”, afirma.

O gerente informou ainda que os cursos estão sendo ofertados em todas as regiões do estado e que este CAOP destinou uma vaga ao Sistema Socioeducativo. “Importante o intercâmbio entre os dois sistemas para o estreitamento de relações entre os profissionais das duas áreas”, ressaltou Daniel Rodrigo.

Para o Técnico Socioeducador, Lucas Barbosa, a iniciativa foi bem-vinda, pois facilitará no apoio ao trabalho pedagógico desenvolvido pelos Sistema Socioeducativo. “O Sistema Socioeducativo está implementando um trabalho de segurança preventiva para resguardar a integridade física dos adolescentes internados e treinamento juntamente com conhecimento é fundamental, pois nesse trabalho a segurança dá suporte a todo o trabalho pedagógico que fazemos”, declarou.

Conteúdo

A base doutrinária do CAOP é a intervenção tática, treinamento físico funcional e tático, tiro e manutenção de armamentos. As aulas envolverão imobilização tática, instrução com calibre 12, ponto 40 e 556, uso correto de tonfas e todas as ações que envolvam as atividades desenvolvidas por agentes prisionais.  Serão ministrados conhecimentos em corregedoria, que permitem ao servidor lidar com situações típicas do cumprimento da política pelo reeducando.

Estão participando das atividades do curso 34 Técnicos em Defesa Social que trabalham na Casa de Prisão Provisória de Gurupi (CPP Gurupi), Cadeia Pública de Formoso do Araguaia (CP Formoso do Araguaia), Centro de Reeducação Social Luz do Amanhã (Cariri), Cadeia Pública de Araguaçu (CP Araguaçu), Unidade Prisional Feminina de Talismã (UPF Talismã), Cadeia Pública de Peixe (CP Peixe) e um Técnico Socioeducador lotado na Central de Gerenciamento de Vagas do Sistema Socioeducativo.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Nova fase da Operação Walking Dead cumpre mandados no Tocantins, Pará e Maranhão

Simultaneamente, Polícia do Tocantins apoia operação da Polícia Civil do Maranhão deflagrada a partir de provas da Walking Dead e Falsário. Ao todo, 65 mandados são cumpridos em cinco estados

Publicados

em

A Polícia Civil do Estado do Tocantins deflagrou nesta quinta-feira,18, a terceira fase da Operação Walking Dead visando combater uma organização criminosa especializada na prática de crimes de falsificação de documentos públicos e particulares, falsidade ideológica, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro no desvio de valores que deveriam ter sido recolhidos no comércio de grãos e bebidas. Paralelamente, a Polícia Civil do Tocantins está apoiando a Operação Créditos Ilusórios, deflagrada pela Polícia Civil maranhense a partir do compartilhamento de provas produzidas nas operações Walking Dead e Falsário.

No Tocantins, estão sendo cumpridos, nesta quinta-feira, 14 mandados judiciais, sendo oito mandados de busca e apreensão, quatro mandados de prisão temporária e dois mandados de prisão preventiva, mobilizando cerca de 30 policiais civis tocantinenses.

Segundo o delegado Vinícius Mendes de Oliveira, que comanda a operação, são alvos da operação um auditor da receita estadual, contadores, empresários, intermediários e laranjas que se beneficiaram do esquema criminoso auferindo valores que deveriam ter sido recolhidos à Fazenda Pública do Tocantins, à título de impostos. Uma das pessoas presas na operação se passava pelo nome de uma senhora de iniciais S. P. S., falecida em 2010, e que teve o seu nome usado para constituir uma das empresas de fachada em 2014.

Apreensões

Durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão e de prisão na residência do auditor fiscal, em Araguaína, no norte do Tocantins, foi detectado que um dos aparelhos celulares apreendidos encontrava-se com sérias avarias. A suspeita da Polícia é que o aparelho teria sido quebrado pelo investigado no intuito de eliminar provas. Isto porque o local é monitorado por circuito interno de TV, o que possibilitaria a ciência da chegada das equipes policiais ao imóvel, assim como a versão apresentada pelo suspeito e pela sua esposa sobre o fato que levou à destruição do equipamento foi totalmente contraditória.

Parcerias

No Maranhão, a Polícia Civil do Tocantins também está apoiando grande ação  desencadeada pela Polícia Civil daquele estado, a partir de provas obtidas nas operações Walking Dead e Falsário, também deflagradas pelo órgão tocantinense. Denominada Créditos Ilusórios, a operação paralela é comandada pela Superintendência de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR), com apoio também das policias civis dos estados do Ceará e Piauí, além do Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaego) e da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), dá cumprimento a mandados de busca, apreensão e prisão de membros de uma Organização Criminosa especializada em fraudes tributárias e sonegação de impostos decorrentes do escoamento e comercialização de grãos, principalmente provenientes de municípios do sul do Maranhão.

Ambas as operações estão dando cumprimento a 65 mandados judiciais: 25 mandados de prisão temporária, dois de prisão preventiva e 38 mandados de busca e apreensão nas cidades de Araguaína/TO, Xinguara/PA, Riachão/MA, Balsas/MA, Floriano/PI e Fortaleza/CE.

Atuação

No Tocantins, a Polícia Civil, por meio  da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra a Ordem Tributária (DOT), realiza a nova fase da Walking Dead com apoio do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote), 1ª Delegacia Regional da Polícia Civil (DRPC), Delegacia Especializada em Investigações Criminais e 2ª e 3ª Delegacias de Polícia de Araguaína.

 

Continue Lendo

Cidades

Depois de se envolver em confusão com arma de fogo, homem é preso pela Polícia em Talismã

Publicados

em

Um homem de 43 anos foi preso pela Polícia Militar na tarde de quarta-feira, 10, na zona rural da cidade de Talismã, por porte ilegal de arma de fogo. Em poder do suspeito os policiais apreenderam uma pistola calibre 22, com três munições intactas.

A Polícia Militar foi acionada via telefone “190” e informada sobre uma briga, na qual um dos envolvidos estava armado. Diante dos fatos os policiais se deslocaram ao local e confirmaram a denúncia. Três homens que estavam envolvidos na confusão foram detidos e submetidos à busca pessoal.

O suspeito de 43 anos estava com a arma na cintura e foi preso pelos policiais. Os três envolvidos foram encaminhados à Delegacia de Polícia para os procedimentos legais cabíveis, juntamente com a arma e as munições apreendidas.

Continue Lendo

Polícia

Novo comandante assume a 3ª Companhia Operacional do 4º BPM em Formoso do Araguaia

Publicados

em

Na manhã da última quinta-feira, 11, foi realizada a troca de comando da 3ª Companhia Operacional do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM), em Formoso do Araguaia. Saiu o major Cláudio Braga Pinto e assumiu o capitão Renê Silvestre Serra Vasconcelos Campos.
O comandante do 4º BPM, tenente-coronel Jaime Porfírio de Souza esteve na sede da Companhia para realizar a passagem de comando. No local também compareceu os policiais que prestam serviço na região.
Após nove meses de trabalho na cidade, o comandante substituído despediu-se da tropa para assumir uma nova função, ele foi designado para comandar a 3ª Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), em Gurupi.
Quanto ao novo comandante, capitão Renê Silvestre, foi recentemente transferido para o 4º BPM. Anteriormente atuava como subcomandante da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar, situada em Lagoa da Confusão.
O tenente-coronel Jaime Porfírio agradeceu o major Cláudio Braga pelos bons serviços prestados à sociedade de Formoso do Araguaia. “ A atuação do major na cidade foi exitosa e reconhecemos o seu profissionalismo. Desejo sucesso na nova missão que lhe foi confiada”, destacou o comandante do 4º BPM.
Sobre o capitão Renê Silvestre, o tenente-coronel afirmou que é um oficial bem conceituado na Instituição e tem muito para contribuir com a segurança pública na região. “O capitão é comprometido com o serviço policial militar e qualificado para assumir o comando desta cidade”, garantiu o tenente-coronel Jaime Porfírio.
Continue Lendo

Notícias