Conecte-se conosco

Esporte

Metrologia Estadual verifica balanças comerciais e dá dicas a varejistas

Publicados

em

Com as ações para 2019 já pactuadas junto ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), a Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins (AEM-TO), órgão delegado no Tocantins, inicia o processo de Verificação das Balanças Comerciais, vistoriando o dispositivo em farmácias de manipulação, supermercados, açougues e restaurantes, lanchonetes, sorveterias e demais empresas que utilizam do equipamento para medição de produtos. A verificação de balança é um processo normal para o dia a dia dos varejistas que contam com produtos vendidos a peso em suas lojas.
Toda balança utilizada para atividade econômica deve, obrigatoriamente, ser de modelo aprovado pelo Inmetro, em conformidade com a Portaria 236/94, e ser verificada periodicamente pela Metrologia Estadual. Isso significa também que o equipamento não pode ser pirata ou de uso doméstico, cujos modelos não são apropriados para uso comercial.
Conferência de peso
A verificação das balanças faz parte das ações rotineiras da área de instrumentos, realizada periodicamente pelos agentes de fiscalização da AEM, e tem por objetivo verificar se as informações do equipamento estão corretas, bem como averiguar o Erro Máximo Admissível (EMA) e os selos que devem estar presentes em todos os equipamentos.
De acordo com o técnico de instrumentos da Metrologia Estadual, Luís Fernando da Silva Lima “toda balança comercial tem adesivo de identificação que informa se o equipamento está aferido e adequado para o uso”.
São três tipos de Selo de Identificação: Inicial, que é o adesivo que vem com a balança nova quando ela é adquirida e que permanece até a primeira visita técnica metrológica; Selo de Verificação Subsequente, que é o adesivo que indica que o equipamento foi verificado pela equipe delegada do Inmetro e que está em conformidade para uso até a próxima visita; Selo de Verificação de Reparação que é o adesivo que indica que o equipamento foi reparado na oficina de manutenção permissionária acreditada pelo Inmetro e que haverá uma nova visita para verificação pós-reparo.
Segurança para o varejista e para o consumidor
A balança aferida nos ensaios metrológicos é uma segurança para quem vende e quem compra o produto.  O Inmetro atua visando a concorrência leal e assegurando a legitimidade das relações entre empresas e consumidores. “Nosso trabalho assegura que as transações comerciais são realizadas sem que nenhuma das partes envolvidas tenha prejuízo em uma compra ou venda de algo medido pelo peso”, pontua o presidente da AEM, Rérison Antonio Castro Leite. Além disso, o equipamento verificado e aprovado atesta que a empresa está atuando em conformidade com a legislação metrológica, assegurando que prioriza também o respeito ao cliente.
 O consumidor deve ficar atento ao selo Inmetro e à portaria de aprovação do modelo do equipamento. A balança legal, adquirida no comércio formal, consta com uma placa na lateral com a etiqueta que tem a Portaria de Aprovação de Modelo (PAM). E, quem quiser ver o lacre de cor amarela, que indica que a balança está verificada e própria para uso, pode observar logo abaixo da bandeja do equipamento. Vale ressaltar que o equipamento sem lacre tem a grande possibilidade de ser pirata e de não estar com os dados legais, podendo inclusive ludibriar o consumidor.
Equipamento Pirata
Infelizmente, ainda existem comerciantes que fazem uso de Balanças Comerciais piratas, ou seja, equipamentos não condizentes com o uso e que não são aprovados pelo Inmetro. No caso da vistoria da Metrologia Estadual identificar um equipamento impróprio, o mesmo é objeto de apreensão e é aplicada sanção administrativa à empresa.
Vistorias em Palmas
Durante o mês de janeiro serão realizadas cerca de 157 ações de vistorias em instrumentos de medir – balanças comerciais. Os ensaios metrológicos são realizados no próprio estabelecimento comercial, verificados com os padrões de massa devidamente calibrados. As balanças são verificadas e certificadas quando aprovadas para o uso. São realizados testes de nivelamento, repetibilidade, pesagem de canto e carga máxima.
Se algum equipamento estiver com irregularidades, como, por exemplo, modificar o peso visando apropriação indébita para o comerciante, o equipamento será lacrado na cor vermelha e será aplicada sanção à empresa, por enganar o consumidor.
Após o erro identificado, o equipamento deverá ser reparado em oficina de manutenção permissionária credenciada e acreditada pelo Inmetro para posterior visita e verificação da balança junto à equipe técnica da AEM.
A validade da verificação deve ser determinada em anos, após a expiração do ano calendário no qual o instrumento foi verificado pela última vez.
Dicas para comerciantes
• O Inmetro recomenda que o comerciante jamais utilize equipamento pirata e sem a Portaria de Aprovação de Modelo.
• Equipamento sem selo e sem lacre é passível de sanção e de multa.
• Balança é um equipamento de medição e de precisão. A manutenção corretiva ou preventiva só deve ser realizada em Oficinas Permissionárias Acreditadas.
• Mantenha o equipamento em local nivelado, com superfície plana e forte para suportar o peso colocado.
• Instale a balança em local iluminado e de livre acesso ao consumidor, em plataformas sólidas, niveladas e sem calço.
• Não instale ventilador de teto direcionado para a balança, pois este pode influenciar nas pesagens.
• Na dúvida se o equipamento está apropriado, solicite a visita técnica da Metrologia Estadual.

Cidades

Projeto Circuito Esportivo e Cultural abre espaço para revelação de talentos e fortalecimento de vínculos

Publicados

em

 

Com foco na interação, na competição saudável e no espaço para apresentar talentos, aconteceu na manhã desta terça-feira, 11, na quadra poliesportiva da Escola Municipal Antônio Lino mais uma edição do Projeto Circuito Esportivo e Cultural das Escolas da Rede Municipal de Gurupi.

Nesse primeiro dia de interação participaram os alunos dos 3º anos das Escolas Municipais José Pereira da Cruz, Antônio de Almeida Veras, Antônio Lino e Valnir Sousa Soares, com atividades culturais como apresentação musical, dança, capoeira e diversas competições esportivas como corrida no saco, circuito com obstáculos e brincadeiras que fazem parte da infância de muitos adultos.

O supervisor de Educação Física da Secretaria Municipal de Educação, Osvaldo Neto, destaca que é um dos objetivos da atividade é proporcionar aos alunos a oportunidade de conhecer outras realidades e outras culturas, fortalecendo assim sentimentos de cooperação, união e superação.

Para o secretário de Educação, Eurípedes Fernandes, essas ações são importantíssimas para o desenvolvimento sociocultural das crianças e são atividades que trabalham a autoestima e fortalecem vínculos importantes como parceria, amizade, trabalho em equipe e é um lazer que a criançada aprova, além de ser atividades que apresentam brincadeiras que às vezes não fazem parte do dia-a-dia das crianças, que hoje estão tão conectadas.

A aluna Vitória Almeida, da Escola Valnir de Sousa Soares, que dançou e participou de jogos, afirmou estar feliz em participar das brincadeiras e fazer o que gosta, além de estar com os amiguinhos. O cantor mirim, Matheus Leitão, também da Escola Valnir de Sousa Soares, que louvou a Deus na abertura das atividades afirmou ser uma alegria levar aos colegas aquilo que mais gosta que é cantar.  Victor Aires, da Escola Antônio Lino é outro aluno que estava amando as atividades, em especial estar com colegas de outras escolas.

As Unidades Escolares que atendem a alunos da 1° e 2° Fase do Ensino Fundamental participarão do Circuito que serão divididos em etapas.

Escolas  Municipais Participantes:

1-            Escola Municipal José Pereira da Cruz

2-            Escola Municipal Antônio de Almeida Veras

3-            Escola Municipal Valnir Soares

4-            Escola Municipal Orlindo Pereira da Mota

5-            Escola Municipal Agripino de Sousa Galvão

6-            Escola Municipal Prof. Joel Ferreira Soares

7-            Escola Municipal Elizeu de Carvalho

8-            Escola municipal Vila Nova

9-            Escola Municipal Gilberto Rezende Rocha Filho

10-         Escola Municipal Odair Lúcio

11-         Escola Municipal Profª Ilsa Borges Vieira

12-         Escola Municipal Benevenuto  Alves Moreira

13-         Escola Municipal Dr. Ulisses Guimarães

14-         Escola Municipal Lenival Correia Ferreira

15-         Escola Municipal Domingos Barreira de Amorim

16-         Escola Municipal Antônio Lino de Souza

Essa é mais uma ação do Programa Educa Gurupi que tem como objetivo valorizar a educação inclusiva e princípios como respeito e amizade.

Continue Lendo

Brasil

Técnico Vadão convoca seleção brasileira de futebol feminino para Copa

Volante Formiga e atacante Marta estão entre as selecionadas

Publicados

em

 

O técnico da seleção brasileira de futebol feminino, Vadão, divulgou hoje (15), na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, os nomes das 23 jogadoras que vão representar o Brasil na Copa do Mundo da França 2019. Um dos destaques da convocação é a volante Formiga, que entrará para a história ao disputar a sua sétima Copa do Mundo, um recorde entre os atletas tanto no masculino quanto no feminino, e outro é a atacante Marta, eleita por seis vezes pela Fifa como melhor jogadora de futebol do mundo, sendo a última em 2018

O Brasil estreia no dia 9 junho contra a Jamaica, em Grenoble. Quatro dias depois joga com a Austrália, em Montpellier, e termina a fase de grupos contra a Itália, no dia 18, em Valenciennes.

Os deslocamentos da seleção durante a Copa do Mundo será feito de acordo com a programação de jogos. Segundo o técnico, a expectativa do grupo é altamente positiva. “As nossas pretensões são sempre a de vencer. Temos condições de vencer. Teve um aumento significativo de seleções que vão disputar esse tão esperado título mundial, mas não vamos esquecer que essa dificuldade não é só para nós, é para os outros também. Haverá confrontos que podem culminar com a saída de uma grande seleção contra uma outra grande seleção. O nosso otimismo em relação a um bom resultado é o que está na cabeça de cada um de nós e na cabeça de cada uma das meninas”, disse.

Preparação

Vadão disse que na seleção convocada há atletas de qualidade ímpar com capacidade de resolver uma partida apenas usando qualidades individuais, coisa que muitos países não têm. De acordo com o técnico, o período de 15 dias de preparação será fundamental e os problemas recentes de baixo rendimento da seleção ficarão para trás.

“Acho que estaremos muito mais preparados depois desses 15 dias, coisa que a gente não teve nesses amistosos. Aqueles resultados negativos são passado. O presente é o que vale. O que vale é a pontuação e o Mundial. É nisso que estamos focando”, disse.

A preparação da seleção feminina para a Copa do Mundo da França será em Portimão, na região do Algarve, em Portugal. O local foi escolhido para facilitar a aclimatação da equipe à temperatura e ao fuso horário. As atletas e a comissão técnica chegarão no dia 22 de maio e permanecerão lá até o 5 de junho, seguindo, então, para Grenoble. A base da seleção será o Centro de Treinamento do Portimonense Sporting Clube e terá à sua disposição o campo do Penina Hotel & Golf Resort, onde ficará hospedada.

“A escolha de Portimão foi com apoio do clube local, que nos ofereceu toda a sua estrutura para a gente fazer 14 dias de trabalho lá, que esperamos seja bastante proveitoso para um grande momento na seleção brasileira na Copa do Mundo da França”, disse o coordenador de seleções femininas da CBF, Marco Aurélio Cunha.

Cunha informou que a presidente da Federação Paraibana de Futebol, Michelle Ramalho, será a chefe da delegação na Copa do Mundo. Essa não é a primeira vez que ela ocupará o cargo. A primeira foi na Austrália. “Esperamos fazer um ótimo campeonato, uma grande Copa do Mundo e seguramente somos também candidato ao título”, disse Cunha.

O coordenador de seleções femininas agradeceu às 51 atletas que estiveram em jogos na fase que antecedeu à convocação. Se dirigindo às que não estão na lista, disse que deixava a sua gratidão e a expectativa de que sempre haverá portas abertas e oportunidades em novos torneios.

Cunha disse que a lista ainda pode sofrer modificação até o dia 26, caso ocorra algum caso de lesão, uma vez que ainda há competições em andamento com participações de jogadoras brasileiras, como a Copa de Portugal e o Campeonato Brasileiro. “Esperamos que ninguém se lesione, mas ela está aberta até o momento da viagem, que será no dia 21 para Portugal”

Lista de convocadas:

Goleiras:
Aline – UD Granadilla Tenerife (Espanha)
Bárbara – Avaí/Kindermann (Brasil)
Letícia – Corinthians (Brasil)

Defensoras:
Camila – Orlando Pride (EUA)
Érika – Corinthians (Brasil)
Fabiana – Internacional (Brasil)
Kathellen – FC Bordeaux (França)
Letícia – Sportclub Sand (Alemanha)
Mônica – Corinthians (Brasil)
Tamires – Fortuna Hjorring (Dinamarca)
Tayla – Benfica (Portugal)

Meio-campistas:
Adriana – Corinthians (Brasil)
Andressinha – Portland Thorns (EUA)
Formiga – Paris St Germain (França)
Thaisa – Milan (Itália)

Atacantes:
Andressa Alves – Barcelona (Espanha)
Bia Zaneratto – Incheon Hyundai Steel Red Angels (Coreia do Sul)
Cristiane – São Paulo (Brasil)
Debinha – North Carolina Courage (EUA)
Geyse – Benfica (Portugal)
Ludmila – Atlético de Madrid (Espanha)
Marta – Orlando Pride (EUA)
Raquel – Sporting Club Huelva (Espanha)

EBC

Continue Lendo

Brasil

Justiça: Membros da Gaviões e da Mancha vão a júri popular por mortes em 2012

Publicados

em

 

Integrantes das torcidas organizadas Gaviões da Fiel (Corinthians) e da Mancha Alvi Verde (Palmeiras) irão a júri popular pela morte de André Alves Lezo e Guilherme Vinicius Jovanelli Moreira, ocorridas em março de 2012, na capital paulista.

A Justiça de São Paulo atendeu a um pedido apresentado pela promotora de Justiça Claudia Mac Dowell, denunciando nove integrantes da Gaviões da Fiel e dez integrantes da Mancha Alvi Verde por associação criminosa. Os membros da Gaviões ainda serão julgados por homicídio doloso (com intenção de matar) qualificado.

As vítimas, membros da torcida Mancha Alviverde, foram agredidas com golpes de barras de ferro e pedaços de pau. Eles teriam sido mortos como vingança pela morte de um torcedor do Corinthians, Douglas Karim da Silva, ocorrida no ano anterior.

O conflito, envolvendo cerca de 300 torcedores do Palmeiras e do Corinthians, ocorreu pouco depois das 9h do dia 25 de março de 2012, na Avenida Inajar de Souza, zona norte da capital paulista, bem antes do clássico que foi disputado entre as duas equipes no estádio do Pacaembu, válido pelo Campeonato Paulista.

Segundo o Ministério Público, ainda não há data para os julgamentos.

EBC

Continue Lendo

Notícias