Conecte-se conosco

Política

Meio Ambiente: Garrafas PET e papel utilizados nas Zonas Eleitorais durante o 1º e 2º turno das Eleições serão reciclados

Publicados

em

Servidores da 27ª ZE de Wanderlândia se mobilizaram para recolher garrafas PET durante as Eleições

Durante o 1º e o 2º turno das Eleições Gerais 2018, o Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, por meio do Núcleo de Gestão Socioambiental (Nuges) mobilizou todas as zonas eleitorais e mais de 16 mil mesários para colocar em prática os 5 R da Sustentabilidade e, assim, proporcionar que os materiais de consumo como papel e garrafas PET retornassem para a sede do TRE-TO para ser Reciclado e Reutilizado.

A iniciativa integra o Projeto Eleições Sem Sujeira, candidato que suja a cidade não merece o seu voto, realizado em todas as zonas eleitorais do Estado.

Papel

Na 1ª Zona Eleitoral de Araguaína, a equipe do cartório eleitoral reutilizou os papeis de rascunho que normalmente iriam para o lixo comum. O verso em branco das folhas foi aproveitado para a impressão da relação dos candidatos e avisos. “Reutilizamos em torno de 5.500 folhas no 1º turno, a maior parte eram declarações antigas e documentos que não tinham mais utilidade. No 2º turno, conseguimos reutilizar uma média de 500 folhas”, explicou o chefe de cartório, Amilton Brasileiro.

Garrafas

Na 27ª Zona Eleitoral de Wanderlândia, das 2.600 garrafas PET de água mineral encaminhadas pelo TRE-TO para serem utilizadas no 1º e 2º turno das Eleições entre os mesários e equipe de apoio, os servidores conseguiram redirecionar à sede uma média de 2.151 garrafas.

“Devo ressaltar que houve o comprometimento de todos os envolvidos, principalmente os mesários que seguiram as orientações para o sucesso do projeto. Não posso deixar de mencionar que o espírito da sustentabilidade tomou conta de toda equipe, que ao visualizar o grande número de garrafas organizadas depois da coleta, já no cartório, perceberam o impacto ambiental que deixou de existir e a importância dessa atitude, tão simples, mas efetiva. Acredito que esse projeto piloto deva ser levado a todas as zonas eleitorais no próximo pleito, pois além de fácil execução, há adesão de todos em envolvidos”, disse o chefe de cartório Glaubber do Brasil Pinheiro.

Logística

A coordenadora do Nuges, Wagna Cristiane explicou que foram quase 70 mil garrafas de água mineral distribuídas em todo o Estado e que o Tribunal conseguiu a adesão de 75% das Zonas Eleitorais. “Esse resultado foi bastante expressivo, considerando a dificuldade de recolhimento e de transporte para Palmas, já que poucos municípios do Estado possuem plano de gestão integrada de resíduos sólidos. Além do mais, com esta ação fortalecemos a atuação das associações de catadores de materiais recicláveis, pois todo o material é doado, gerando economia, emprego e renda para os associados.

Destino

O objetivo do recolhimento das garrafas pet de água mineral pelas Zonas Eleitorais é reduzir a quantidade de resíduos direcionada para aterros e lixões, diminuindo assim o impacto ambiental decorrente da realização das eleições.

As garrafas pet serão reutilizadas para confecção de arranjos natalinos para uma instituição pública que trabalha com jovens reeducandos.

Dessa forma o TRE/TO está cumprindo o disposto da Lei 12.305/2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que prevê que os responsáveis pela geração de resíduos sólidos, por meio de suas atividades, devem desenvolver ações para a destinação final ambientalmente adequada desses materiais.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Secretário da Indústria e Comércio e a senadora Kátia Abreu destacam a importância da União de esforços para ajudar o Tocantins

Encontro ocorreu no final da tarde desta quinta-feira, 21, na Secretaria da Indústria, Comércio e Serviços (SICS)

Publicados

em

Encontro ocorreu no final da tarde desta quinta-feira, 21

O secretário da Indústria, Comércio e Serviços (SICS), Ridoval Darci Chiareloto, recebeu em seu gabinete, no final da tarde desta quinta-feira, 21, a senadora Kátia Abreu que se colocou à disposição do governo para, juntos, trabalhar na busca da atração de investimento a fim de promover a industrialização do Tocantins.

Na ocasião foram discutidos alternativas para alavancar e diversificar os polos produtivos do estado. Na pauta, temas como as cadeias produtivas da carne bovina, de grãos, da ovinocaprinocultura e piscicultura. Além da situação dos distritos industriais, principalmente, de Araguaína e Gurupi, e o Porto de Praia Norte,  entre outros assuntos.

Independente das questões partidárias, a senadora enfatizou que está empenhada em ajudar o Tocantins a superar a grave situação em que se encontra. “Vamos fazer tudo o que puder para que o Tocantins gere emprego, enriqueça, cresça, para que o povo tenha emprego”, afirmou.

Kátia Abreu elogiou ainda a atitude do governo que está buscando o enxugamento da máquina administrativa. ”Estou sentindo no governador a disposição verdadeira de acertar”, afirmou.

Ela destacou estar confiante porque o governo tem à frente da pasta um secretário que soma em seu currículo uma vasta experiência na  área, onde implantou no Estado de Goiás mais de 600 empresas. “Ele impõe uma credibilidade e segurança para a classe investidora”, acrescentou.

Parceria

Segundo o secretário foi muito importante saber que poderá contar com a força da senadora Kátia  Abreu para fazer as indicações necessárias no Congresso.  “Neste momento precisamos somar esforços tanto no executivo, como no legislativo estadual e federal, independente das opções partidárias, para traçarmos uma agenda em conjunto na busca do desenvolvimento do estado”, finalizou.

Adetuc

Na ocasião, a senadora também visitou o presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa, Tom Lyra,  para desejar uma boa gestão ao presidente e se colocar à disposição no apoio às ações desenvolvidas pela pasta.

 

Continue Lendo

Política

Em busca de melhorias para o Plansaúde, Secretário da Administração realiza visita técnica na sede da Infoway no Piauí

Visita nesta quinta-feira, 21, teve como foco conhecer projetos e cobrar ações pactuadas para aperfeiçoamento do Plansaúde no Tocantins

Publicados

em

Visita, realizada nesta quinta-feira, 21, teve como foco conhecer projetos desenvolvidos e cobrar ações pactuadas para aperfeiçoamento do Plansaúde no estado

Em busca de melhorias para o atendimento do Plansaúde, o secretário estadual da Administração, Edson Cabral, realizou uma visita técnica à sede da Infoway, em Teresina (Pi), operadora  do Plansaúde, para conhecer projetos desenvolvidos e cobrar ações pactuadas com a empresa para o aperfeiçoamento do Plano.

Em encontro em Teresina, secretário de Administração discute uma nova base de relação operacional entre o Governo do Estado, a operadora Infoway, prestadores de serviços e usuários

Uma das ações a serem implantadas é a identificação biométrica, que deve acontecer no mês de março, conforme confirmou a diretora técnica da Infoway, Deildes Prado, durante reunião realizada na tarde desta  quinta-feira, 21, com o secretário Edson Cabral.  No encontro também foi discutida uma nova base de relação operacional entre o Governo do Estado,  a operadora Infoway, prestadores de serviços de saúde e usuários. “Nossa intenção é a criação de manuais de procedimentos com normas claras e objetivas do papel de cada um. Desta forma, o Plansaúde vai alcançar a segurança e a qualidade que nós queremos para nossos usuários”, declarou Cabral.

Para o secretário, o grande desafio do Plansaúde é alcançar sua sustentabilidade financeira, ou seja , as despesas previstas precisam ser compatíveis com  a arrecadação do plano, evitando qualquer atraso que prejudique a boa prestação dos serviços aos usuários.

Segundo a diretora técnica Deildes Prado, o encontro foi importante para alinhamento dos trabalhos da operadora,ações e atividades que estão em curso, o que está sendo desenvolvido e o que será feito a curto, médio e longo prazo. “Dentre os processos já em execução, se destacam as ações estruturantes que vão definir um modelo para o Plansaúde, para garantir uniformidade e sustentabilidade para o plano, baseados na legislação”, frisou. Também destacou que essa estruturação vai dar transparência às relações entre os prestadores e os beneficiários, além de definir como a prestação de serviços será feita.

Agenda

Na manhã desta quinta-feira, 21, o secretário da Administração conheceu os atendimentos realizados por prestadores de serviços de saúde da capital piauiense e suas experiências com os usuários dos planos de saúde do estado. Ainda visitou o laboratório de análises clínicas Ultra X, Bioanálise e a Oncoclínica que são referências pela grande capacidade de atendimento. “Pretendemos buscar elementos para melhoria dos procedimentos do Plano de Saúde do Tocantins. Após esta mudança na empresa que operacionaliza o sistema, identificamos a necessidade de aperfeiçoá-lo com regras mais claras de regulação, controle de atividades, de melhorias em auditoria e de austeridade nas questões das despesas, destacou Edson Cabral.

 

 

Continue Lendo

Política

Aprovada a Lei que permite Promotores concorrerem ao cargo de Procurador-Geral de Justiça

Publicados

em

O dia 20 de fevereiro de 2019 ficará marcado como um momento histórico para o Ministério Público do Estado do Tocantins, pois nesta data, o MPTO passa a integrar o rol de Ministérios Públicos Estaduais brasileiros que permitem que todos os membros de carreira possam compor a lista tríplice destinada à escolha do Procurador-Geral de Justiça. O projeto de Lei que alterou a Lei Complementar nº 51/2008 foi levado ao plenário da Assembleia Legislativa do Tocantins nesta quarta-feira e aprovado, por unanimidade dos presentes, em dois turnos de votação pelos deputados estaduais. O projeto de Lei segue agora para sanção do governador Mauro Carlesse.

A tribuna de honra da Casa de Leis ficou repleta de membros do Ministério Público, oriundos de diversas cidades, para acompanhar a votação do projeto, que aguardava análise da Casa de Leis há cerca de três anos. O Ministério Público do Tocantins era um dos quatro Estados da Federação que ainda não permitia a participação de Promotores de Justiça no pleito.

Uma extensa reunião entre o Procurador-Geral de Justiça, José Omar de Almeida Júnior, e da chefe de gabinete, Promotora de Justiça Maria Cotinha Bezerra, com os parlamentares, horas antes do projeto entrar em votação, foi decisiva para o êxito do pleito. Na ocasião, os parlamentares ressaltaram a atuação franca e respeitosa do Procurador-Geral de Justiça ao tratar acerca do assunto na Casa.

O PGJ, que teve participação direta na articulação com os parlamentares, comemorou a aprovação. Ele voltou a lembrar que a primeira vez em que assumiu o cargo de PGJ, em 1996, era Promotor de Justiça e enfatizou que o MPTO é uma instituição madura, com Promotores de Justiça preparados para assumir a função “É um momento de festa e de alegria. A aprovação do projeto significa a modernização da instituição, além de oxigenação e a democratização do Ministério Público do Tocantins”, disse.

Com o sentimento de dever cumprido, o presidente da Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP), Promotor de Justiça Luciano Casaroti, que atuou incansavelmente para o alcance desta conquista, ressaltou que a luta para aprovação desse projeto foi uma das suas prioridades à frente da entidade de classe. “É salutar para o processo a ampliação dos critérios, pois uma instituição como o Ministério Público, que preza pela democracia e que conta com mais de 120 membros, não poderia limitar a participação de apenas 10% destes ao cargo de PGJ”, explicou, ao referir-se à situação de que só os Procuradores de Justiça podiam concorrer.

Acompanharam a sessão o Procurador de Justiça Alcir Raineri Filho, os Promotores de Justiça Maria Cotinha Bezerra, Sidney Fiori, Pedro Jainer da Silva, Thaís Cairo Lopes, Flávia Rodrigues, Maria Natal, Konrad Wimmer, Abel Andrade, Saulo Vinhal, Argemiro Ferreira, Pedro Geraldo Cunha, Felício Soares, Rogério Mota, Roberto Garcia e Marcelo Ulisses Sampaio.

Critérios para integrar a lista tríplice

Pelo projeto de Lei, poderão compor a lista tríplice, a partir da próxima eleição, os Promotores de Justiça de 3ª entrância, em exercício na instituição, que tenham no mínimo 10 anos de carreira e 35 anos de idade.

Continue Lendo