Conecte-se conosco

Esporte

Matadouros frigoríficos construídos pelo Governo devem ser entregues até agosto

Matadouros frigoríficos de bovinos vão garantir a sanidade e gerar mais oportunidades de emprego e renda para a população

Publicados

em

Matadouros frigoríficos de bovinos vão garantir a sanidade e gerar mais oportunidades de emprego e renda para a população dos municípios

Os oito matadouros frigoríficos de bovinos que estão sendo construídos pelo Governo do Tocantins nos municípios de Barrolândia, Novo Acordo, Ponte Alta do Bom Jesus, Ananás, Araguanã, Arapoema, Campos Lindos e Wanderlândia devem ser ficar prontos até o mês de agosto deste ano. Eles serão entregues totalmente equipados e certificados pelo Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi).

Os matadouros estão sendo construídos em uma área total de 883,60 m², divididos em oito lotes dos municípios citados com a proposta de abate de 50 cabeças de gado por dia, podendo se estender de 100 ou mais cabeças por meio da ampliação da câmara frigorífica.

Os recursos investidos nas obras fazem parte do acordo assinado entre o governador Mauro Carlesse, e o diretor do Banco Mundial para o Brasil, Martin Raiser, no último dia 13 de fevereiro, em Brasília (DF). Dos R$ 500 milhões liberados para a nova etapa do Programa de Desenvolvimento Regional, Integrado e Sustentável (PDRIS), R$ 18 milhões serão destinados para a construção dos matadouros frigoríficos.

Demanda

Segundo o secretário executivo da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), Thiago Dourado, a demanda atual do Estado para abastecimento de carne bovina é de 1.600 cabeças por dia, na qual 50% são supridas nos abastecimentos formais de cidades-polo como Palmas, Araguaína, Porto Nacional, Gurupi e Paraíso.

Dessa forma, os matadouros em construção estão direcionados inicialmente para atender as cidades pequenas, ofertando 400 cabeças/dia, o que sana mais 25% da demanda total, e consegue atender até 400 mil pessoas por dia.

“É importante deixar claro que os benefícios dessas indústrias são para as regiões adjacentes às localidades de instalação, logo que o ponto de equilíbrio calculado se estende a um raio de 200 km, atendendo cerca de 125 cidades no total”, destacou Thiago Dourado.

Em visita realizada aos matadouros em construção, no último dia 16 de fevereiro, o gestor da Seagro, César Halum, ressaltou a importância da indústria instalada no interior do Estado que “promoverá o desenvolvimento regional, aproximando o produtor pecuarista da unidade de beneficiamento, gerando emprego e oportunidades, além de garantir uma carne de qualidade e inspecionada, que proporcionará a segurança alimentar”.

O secretário ainda complementou que a instalação desses frigoríficos também é uma forma de aumentar a segurança do homem do campo que, muitas vezes, tem seu gado roubado e levado ao abate nos frigoríficos clandestinos, locais que não possuem o controle de inspeção e de origem da carne.

Escolha dos municípios

A escolha dos municípios beneficiados com o programa, e consequentemente com a construção dos matadouros, obedeceu aos critérios impostos de viabilidade como sanidade, suficiência de rebanhos, demanda de abate condizente com a capacidade dos matadouros, compras institucionais, Compra Direta e Programa Nacional de Alimentação em Escolas (Pnae), garantia de comercialização, processo de abate certificado com o Serviço de Inspeção Municipal, dentre outras normas.

Segundo dados da Seagro, 80% dos municípios do Estado não possuem matadouros frigoríficos e o abate é feito clandestinamente em condições precárias que oferecem risco à saúde da população, ao meio ambiente, causam maus-tratos aos animais e não oferecem nenhum benefício à sociedade.

Benefícios da regularização

É importante perceber que a instalação desses frigoríficos está associada também com a preocupação do Governo com a saúde pública, uma vez que essas novas estruturas poderão comercializar uma carne segura e inspecionada sem oferecer qualquer risco à população. A construção dos abatedores, além de legalizar o abate, também promove segurança alimentar e melhoria na vida da população e consequentemente melhora a qualidade alimentar.

Desde o processo de construção até a operacionalização dos serviços, a obra oferece emprego à população, gera renda e consumo na região, bem como atrai novas empresas, indústrias, melhora as pastagens e os serviços de extensão rural, gera serviços e venda de insumos, cresce a logística e o aumento da demanda por captação de transporte do gado das fazendas para as indústrias e da carne beneficiada e inspecionada para os mercados e açougues.

Segundo o secretário executivo da Seagro, Thiago Dourado, a instalação dessas indústrias irá fortalecer e desenvolver ainda mais a cadeia produtiva da pecuária, que se expande em diversos outros setores, da logística à produção e à manutenção em consolidação, com previsão de geração de 3 a 4 mil empregos diretos e/ou indiretos, com movimentação financeira estimada de R$ 100 milhões por mês com toda essa cadeia.

Os riscos dos matadouros clandestinos

Péssimas condições do abate, armazenamento e transporte da carne bovina podem causar sérios riscos à saúde, bem como prejuízos a diversos outros setores que interferem direta ou indiretamente na condição humana.

Existem mais de 30 doenças transmissíveis por carne contaminada, comprovadas por estudos realizados por órgãos de saúde pública, dentre elas estão tuberculose, aftosa, raiva, brucelose e cisticercose (fase intermediária da “solitária”). Nesta última, se o parasita se instalar no cérebro, pode causar cegueira, surdez ou distúrbios neurológicos, além de atacar a musculatura do coração, o fígado e os pulmões.

Outros riscos associados aos abatedouros clandestinos estão ligados aos dejetos dos animais que são jogados ao ar livre ou mesmo em rios da região, sem qualquer tipo de tratamento, o que agride o meio ambiente. Ainda há também os maus-tratos aos animais durante o abate, que é realizado muitas vezes com golpes de facão, machado ou marreta, onde o animal agoniza por longos minutos.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Projeto Circuito Esportivo e Cultural abre espaço para revelação de talentos e fortalecimento de vínculos

Publicados

em

 

Com foco na interação, na competição saudável e no espaço para apresentar talentos, aconteceu na manhã desta terça-feira, 11, na quadra poliesportiva da Escola Municipal Antônio Lino mais uma edição do Projeto Circuito Esportivo e Cultural das Escolas da Rede Municipal de Gurupi.

Nesse primeiro dia de interação participaram os alunos dos 3º anos das Escolas Municipais José Pereira da Cruz, Antônio de Almeida Veras, Antônio Lino e Valnir Sousa Soares, com atividades culturais como apresentação musical, dança, capoeira e diversas competições esportivas como corrida no saco, circuito com obstáculos e brincadeiras que fazem parte da infância de muitos adultos.

O supervisor de Educação Física da Secretaria Municipal de Educação, Osvaldo Neto, destaca que é um dos objetivos da atividade é proporcionar aos alunos a oportunidade de conhecer outras realidades e outras culturas, fortalecendo assim sentimentos de cooperação, união e superação.

Para o secretário de Educação, Eurípedes Fernandes, essas ações são importantíssimas para o desenvolvimento sociocultural das crianças e são atividades que trabalham a autoestima e fortalecem vínculos importantes como parceria, amizade, trabalho em equipe e é um lazer que a criançada aprova, além de ser atividades que apresentam brincadeiras que às vezes não fazem parte do dia-a-dia das crianças, que hoje estão tão conectadas.

A aluna Vitória Almeida, da Escola Valnir de Sousa Soares, que dançou e participou de jogos, afirmou estar feliz em participar das brincadeiras e fazer o que gosta, além de estar com os amiguinhos. O cantor mirim, Matheus Leitão, também da Escola Valnir de Sousa Soares, que louvou a Deus na abertura das atividades afirmou ser uma alegria levar aos colegas aquilo que mais gosta que é cantar.  Victor Aires, da Escola Antônio Lino é outro aluno que estava amando as atividades, em especial estar com colegas de outras escolas.

As Unidades Escolares que atendem a alunos da 1° e 2° Fase do Ensino Fundamental participarão do Circuito que serão divididos em etapas.

Escolas  Municipais Participantes:

1-            Escola Municipal José Pereira da Cruz

2-            Escola Municipal Antônio de Almeida Veras

3-            Escola Municipal Valnir Soares

4-            Escola Municipal Orlindo Pereira da Mota

5-            Escola Municipal Agripino de Sousa Galvão

6-            Escola Municipal Prof. Joel Ferreira Soares

7-            Escola Municipal Elizeu de Carvalho

8-            Escola municipal Vila Nova

9-            Escola Municipal Gilberto Rezende Rocha Filho

10-         Escola Municipal Odair Lúcio

11-         Escola Municipal Profª Ilsa Borges Vieira

12-         Escola Municipal Benevenuto  Alves Moreira

13-         Escola Municipal Dr. Ulisses Guimarães

14-         Escola Municipal Lenival Correia Ferreira

15-         Escola Municipal Domingos Barreira de Amorim

16-         Escola Municipal Antônio Lino de Souza

Essa é mais uma ação do Programa Educa Gurupi que tem como objetivo valorizar a educação inclusiva e princípios como respeito e amizade.

Continue Lendo

Brasil

Técnico Vadão convoca seleção brasileira de futebol feminino para Copa

Volante Formiga e atacante Marta estão entre as selecionadas

Publicados

em

 

O técnico da seleção brasileira de futebol feminino, Vadão, divulgou hoje (15), na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, os nomes das 23 jogadoras que vão representar o Brasil na Copa do Mundo da França 2019. Um dos destaques da convocação é a volante Formiga, que entrará para a história ao disputar a sua sétima Copa do Mundo, um recorde entre os atletas tanto no masculino quanto no feminino, e outro é a atacante Marta, eleita por seis vezes pela Fifa como melhor jogadora de futebol do mundo, sendo a última em 2018

O Brasil estreia no dia 9 junho contra a Jamaica, em Grenoble. Quatro dias depois joga com a Austrália, em Montpellier, e termina a fase de grupos contra a Itália, no dia 18, em Valenciennes.

Os deslocamentos da seleção durante a Copa do Mundo será feito de acordo com a programação de jogos. Segundo o técnico, a expectativa do grupo é altamente positiva. “As nossas pretensões são sempre a de vencer. Temos condições de vencer. Teve um aumento significativo de seleções que vão disputar esse tão esperado título mundial, mas não vamos esquecer que essa dificuldade não é só para nós, é para os outros também. Haverá confrontos que podem culminar com a saída de uma grande seleção contra uma outra grande seleção. O nosso otimismo em relação a um bom resultado é o que está na cabeça de cada um de nós e na cabeça de cada uma das meninas”, disse.

Preparação

Vadão disse que na seleção convocada há atletas de qualidade ímpar com capacidade de resolver uma partida apenas usando qualidades individuais, coisa que muitos países não têm. De acordo com o técnico, o período de 15 dias de preparação será fundamental e os problemas recentes de baixo rendimento da seleção ficarão para trás.

“Acho que estaremos muito mais preparados depois desses 15 dias, coisa que a gente não teve nesses amistosos. Aqueles resultados negativos são passado. O presente é o que vale. O que vale é a pontuação e o Mundial. É nisso que estamos focando”, disse.

A preparação da seleção feminina para a Copa do Mundo da França será em Portimão, na região do Algarve, em Portugal. O local foi escolhido para facilitar a aclimatação da equipe à temperatura e ao fuso horário. As atletas e a comissão técnica chegarão no dia 22 de maio e permanecerão lá até o 5 de junho, seguindo, então, para Grenoble. A base da seleção será o Centro de Treinamento do Portimonense Sporting Clube e terá à sua disposição o campo do Penina Hotel & Golf Resort, onde ficará hospedada.

“A escolha de Portimão foi com apoio do clube local, que nos ofereceu toda a sua estrutura para a gente fazer 14 dias de trabalho lá, que esperamos seja bastante proveitoso para um grande momento na seleção brasileira na Copa do Mundo da França”, disse o coordenador de seleções femininas da CBF, Marco Aurélio Cunha.

Cunha informou que a presidente da Federação Paraibana de Futebol, Michelle Ramalho, será a chefe da delegação na Copa do Mundo. Essa não é a primeira vez que ela ocupará o cargo. A primeira foi na Austrália. “Esperamos fazer um ótimo campeonato, uma grande Copa do Mundo e seguramente somos também candidato ao título”, disse Cunha.

O coordenador de seleções femininas agradeceu às 51 atletas que estiveram em jogos na fase que antecedeu à convocação. Se dirigindo às que não estão na lista, disse que deixava a sua gratidão e a expectativa de que sempre haverá portas abertas e oportunidades em novos torneios.

Cunha disse que a lista ainda pode sofrer modificação até o dia 26, caso ocorra algum caso de lesão, uma vez que ainda há competições em andamento com participações de jogadoras brasileiras, como a Copa de Portugal e o Campeonato Brasileiro. “Esperamos que ninguém se lesione, mas ela está aberta até o momento da viagem, que será no dia 21 para Portugal”

Lista de convocadas:

Goleiras:
Aline – UD Granadilla Tenerife (Espanha)
Bárbara – Avaí/Kindermann (Brasil)
Letícia – Corinthians (Brasil)

Defensoras:
Camila – Orlando Pride (EUA)
Érika – Corinthians (Brasil)
Fabiana – Internacional (Brasil)
Kathellen – FC Bordeaux (França)
Letícia – Sportclub Sand (Alemanha)
Mônica – Corinthians (Brasil)
Tamires – Fortuna Hjorring (Dinamarca)
Tayla – Benfica (Portugal)

Meio-campistas:
Adriana – Corinthians (Brasil)
Andressinha – Portland Thorns (EUA)
Formiga – Paris St Germain (França)
Thaisa – Milan (Itália)

Atacantes:
Andressa Alves – Barcelona (Espanha)
Bia Zaneratto – Incheon Hyundai Steel Red Angels (Coreia do Sul)
Cristiane – São Paulo (Brasil)
Debinha – North Carolina Courage (EUA)
Geyse – Benfica (Portugal)
Ludmila – Atlético de Madrid (Espanha)
Marta – Orlando Pride (EUA)
Raquel – Sporting Club Huelva (Espanha)

EBC

Continue Lendo

Brasil

Justiça: Membros da Gaviões e da Mancha vão a júri popular por mortes em 2012

Publicados

em

 

Integrantes das torcidas organizadas Gaviões da Fiel (Corinthians) e da Mancha Alvi Verde (Palmeiras) irão a júri popular pela morte de André Alves Lezo e Guilherme Vinicius Jovanelli Moreira, ocorridas em março de 2012, na capital paulista.

A Justiça de São Paulo atendeu a um pedido apresentado pela promotora de Justiça Claudia Mac Dowell, denunciando nove integrantes da Gaviões da Fiel e dez integrantes da Mancha Alvi Verde por associação criminosa. Os membros da Gaviões ainda serão julgados por homicídio doloso (com intenção de matar) qualificado.

As vítimas, membros da torcida Mancha Alviverde, foram agredidas com golpes de barras de ferro e pedaços de pau. Eles teriam sido mortos como vingança pela morte de um torcedor do Corinthians, Douglas Karim da Silva, ocorrida no ano anterior.

O conflito, envolvendo cerca de 300 torcedores do Palmeiras e do Corinthians, ocorreu pouco depois das 9h do dia 25 de março de 2012, na Avenida Inajar de Souza, zona norte da capital paulista, bem antes do clássico que foi disputado entre as duas equipes no estádio do Pacaembu, válido pelo Campeonato Paulista.

Segundo o Ministério Público, ainda não há data para os julgamentos.

EBC

Continue Lendo

Notícias