Conecte-se conosco

Estado

Luana Ribeiro participa da aula inaugural do Curso de Formação do Sistema Penitenciário

A deputada parabenizou todos os 391 alunos inscritos, e destacou o esforço da atual gestão em iniciar o curso com os classificados no cadastro reserva do certame

Publicados

em

A presidente da Assembleia Legislativa, deputada estadual Luana Ribeiro, participou na tarde desta segunda-feira, 17, da aula inaugural do Curso de Formação dos aprovados em cadastro reserva do concurso do Quadro da Defesa Social e Segurança Penitenciária do Tocantins, que aconteceu no auditório do Centro Universitário Luterano de Palmas.

A deputada parabenizou todos os 391 alunos inscritos, e destacou o esforço da atual gestão em iniciar o curso com os classificados no cadastro reserva do certame.

“O dia de hoje é resultado de um árduo trabalho para conseguir com que o curso de formação dos cadastros reserva acontecesse. Ainda quando era presidente da comissão da segurança pública, sabia da importância de um sistema penitenciário mais equipado, tanto com servidores de carreira como com equipamentos. Por isso, junto com o Poder Executivo, corremos atrás dos recursos necessários e hoje podemos comemorar essa conquista que é de todo o Tocantins”, destacou.

O secretário de Cidadania e Justiça, Heber Fidelis, ressaltou o empenho da presidente da Assembleia, bem como de todas as autoridades representantes dos órgãos presentes na solenidade, como a Polícia Militar (PM), Secretaria da Segurança Pública (SPP), Ordem dos Advogados do Tocantins (OAB-TO), Defensoria Pública do Tocantins e Escola de Gestão Penitenciária e Prisional do Tocantins.

“Tudo que foi investido, a luta de todos os órgãos aqui presentes, tem como resultado isso aqui. Agradeço a presidente da Assembleia, Luana Ribeiro, pela dedicação com a causa da segurança pública. Ela sabe das dificuldades e desafios, percorreu com a gente pelas regionais do sistema prisional, fomos em todas unidades do interior. Se tem uma deputada que se preocupa com a causa do sistema prisional, é ela”, ressaltou o secretário.

Aula Inaugural

Os 391 alunos inscritos no curso participaram da palestra “Formação para o Sistema Penitenciário: Área Técnica, Administrativa e de Segurança”, com o professor Maurício Kuehne, promotor de Justiça aposentado, advogado e especialista em Direito Empresarial e Cidadania. Ele é ex-diretor geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e ex-membro titular do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária. A mesa de abertura será composta por autoridades de órgãos Executivos, Legislativos e Judiciários.

O Curso de Formação objetiva formar e avaliar os candidatos matriculados para o exercício das atribuições dos cargos. A formação técnico-profissional dos candidatos será realizada por meio da Escola Superior de Gestão Penitenciária e Prisional do Tocantins (Esgepen-TO).

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Pesquisadores apresentam projetos na área da saúde financiados pelo Governo do Tocantins e MS

Pesquisadores de 16 projetos de pesquisa na área da saúde financiada pelo Ministério da Saúde e Governo do Tocantins apresentaram os resultados obtidos, durante Seminário Final de avaliação do programa de pesquisa para o SUS/PPSUS, realizado na Escola Técnica de Saúde do Tocantins.

Publicados

em

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (FAPT), Márcio Silveira

Os projetos que tiveram foco nos principais problemas de saúde da população do Tocantins tiveram um investimento de R$ 600 mil, sendo R$ 450 mil do CNPq (MS) e R$ 150 mil da FAPT/TO. O evento teve objetivo verificar a compatibilidade dos resultados com a proposta inicial da pesquisa, avaliar o cumprimento do cronograma dos estudos científicos e promover o debate em torno dos principais problemas de saúde da população do Tocantins.

Segundo o cirurgião – dentista que atua no setor de Ciência e Tecnologia da Etsus, Hélio Vieira, o PPSUS tem o intuito de que cada estado desenvolva linhas de pesquisas de acordo com as necessidades locais

Segundo o cirurgião – dentista que atua no setor de Ciência e Tecnologia da Etsus, Hélio Vieira, o PPSUS tem o intuito de que cada estado desenvolva linhas de pesquisas de acordo com as necessidades locais. “A Secretaria de Estado da Saúde tem o papel de indicar o que seria importante e necessário para se pesquisar dentro do Estado. Nós conhecemos a realidade dos serviços de saúde, e as instituições de ensino tem a capacidade de realizar estas pesquisas. Neste programa temos uma união da academia e Estado voltados para suprir necessidades do Sistema Único de Saúde”, enfatizou.

A representante do Ministério da saúde, Giliana Betini explicou que o PPSUS tem um fomento diferencial de uma agência tradicional, no caso do PPSUS, o recurso é oriundo do orçamento do ministério da Saúde. “É incentivar a ciência e tecnologia na área do SUS. Este momento é de coroação do Programa Pesquisa para o SUS que contamos com a Secretaria de Estado da Saúde e pesquisadores. A finalidade é colocar a comunidade científica e os gestores de saúde para conversar. Por meio dos resultados das pesquisas, falamos o que pode ser incorporado e como podemos ajudar na saúde pública local”, declarou.

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (FAPT), Márcio Silveira, ressaltou que foram abertos editais, aproximando os professores que atuam na área da pesquisa na Universidade com competência e conhecimento destes docentes e aproximando do Sistema Único de Saúde (SUS). “Hoje é um dia premiado para o pesquisador no sentido do seu trabalho prestando contas do recurso do que foi feito, e os resultados que o foram gerados. Estes resultados podem traduz para sociedade, uma saúde de melhor qualidade. O SUS é um grande laboratório, tem inúmeras possiblidades e tem que ser estudado e esclarecido, este estudo alimenta a elaboração de políticas públicas. Como elaborar as políticas públicas para a dengue, zika e qualquer doença se não conhece a base. Ou seja, é um trabalho importante e estratégico, mas é necessário retroalimentar este sistema através do conhecimento, sem conhecimento nós não vamos a lugar nenhum”, afirmou.

Márcio ressalta que alguns dos trabalhos poderão fazer parte de um livro nacional de pesquisas selecionadas no Tocantins.

Pesquisas

Foram diversos temas de projetos desde assistência ao pré-natal e suas implicações no processo de parto e nascimento: compreensão dos trabalhadores da saúde do Estado do Tocantins; Identificação fenotípica, molecular e susceptibilidade a antimicrobianos de salmonella sp. e escherichia coli patogênicas isoladas de carne moída comercializadas na cidade de Araguaína, Tocantins até a Saúde das pessoas com doença falciforme no Estado do Tocantins, dentre outros.

A pesquisadora e biomédica que atua no Laboratório Central de Saúde Pública, Jucimária Dantas Galvão

A pesquisadora e biomédica que atua no Laboratório Central de Saúde Pública, Jucimária Dantas Galvão, apresentou o projeto – Políticas públicas de atenção à saúde da mulher: avaliação do Programa de Rastreamento do Câncer do Colo do Útero instituído pelo Sistema Único de Saúde no Estado do Tocantins, no período de 2008 – 2013. “Nós identificamos diversas dificuldades na continuidade do atendimento destas mulheres do que é preconizado a nível nacional, nós tivermos também a oportunidade de conhecer os serviços implantados no Tocantins e realizar nosso serviço de monitoramento da qualidade dos exames dos prestadores da rede privada que são contratualizados ao Sistema Único de Saúde. Identificamos o diagnóstico tardio, a dificuldade de se buscar a mulher para que faça o exame na periodicidade indicada”, afirmou.

A pesquisadora Carina Scolari Gosch realiza o projeto sob orientação da professora Miriam Cristina Leandro Dorta sobre “Epidemiologia da leishmaniose tegumentar americana: diagnóstico molecular das espécies de leishmanias incidentes nas populações tocantinenses”. Uma doença endêmica, uma das seis doenças infecto parasitária de todo o mundo, considerada um problema de saúde pública. Ainda não se se tinha um levantamento de quais espécies se tinha no estado. Nosso trabalho tem objetivo traçar este perfil por isso a partir da caracterização destas espécies, é possível identificar quais as melhores formas de tratamento e ter os melhores resultados na resolução deste processo infeccioso. Durante cinco anos do projeto foram 1.343 casos notificados, mas acredita que há subnotificação da doença, há também incidência na zona rural”, salientou.

Sobre o PPSUS

O Programa Pesquisa para o SUS (PPSUS) é uma iniciativa de fomento à pesquisa em saúde nas Unidades Federativas (UF), que promove o desenvolvimento científico e tecnológico, visando atender as peculiaridades e especificidades de cada estado brasileiro e contribuir para a redução das desigualdades regionais.

Continue Lendo

Cidades

Unicet abre inscrições para novos cursos em novembro

Para o curso de Formação de Pregoeiro, também são ofertadas 500 vagas, com carga horária de 15 horas, com 06 aulas disponibilizadas no período de 1º a 30 de novembro.

Publicados

em

As aulas serão apresentadas na modalidade de ensino à distância através do ambiente de ensino virtual da Unicet.

A Universidade Corporativa do Estado do Tocantins – Unicet está com inscrições abertas até o dia 23 de novembro para os cursos de Assédio no trabalho, Qualidade de vida nas organizações e Formação de Pregoeiro.

São ofertadas 500 vagas para o curso de Assédio no trabalho, e 500 vagas para o curso de Qualidade de vida nas organizações, ambos com carga horária de 10 horas, com 05 aulas disponibilizadas no período de 1º a 30 de novembro.

Para o curso de Formação de Pregoeiro, também são ofertadas 500 vagas, com carga horária de 15 horas, com 06 aulas disponibilizadas no período de 1º a 30 de novembro.

As aulas serão apresentadas na modalidade de ensino à distância através do ambiente de ensino virtual da Unicet.

Ressaltamos que as vagas não serão mais limitadas por órgão. As inscrições serão encerradas até que atinja o número máximo de vagas por curso.

Os interessados devem procurar o setorial de Recursos Humanos do seu órgão de lotação para solicitar a senha de inscrição. Para mais informação a Unicet oferece os canais de comunicação para atendimento pelo e-mail: [email protected] ou pelo telefone 3218-1542/1543.

Continue Lendo

Estado

O Instituto de Desenvolvimento Rural assina termo de parceria com a Unitins

A parceria tem duração de um ano, podendo ser prorrogada pelo mesmo período.

Publicados

em

O convênio que concederá vagas para realização de estágio curricular obrigatório em todas as 97 unidades do Ruraltins no Estado.

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) e a Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), firmaram nesta terça-feira (09), convênio que concederá vagas para realização de estágio curricular obrigatório em todas as 97 unidades do Ruraltins no Estado. A parceria tem duração de um ano, podendo ser prorrogada pelo mesmo período.

De acordo com Augusto Rezende Campos, reitor da Unitins, cerca de 450 alunos, a partir do sexto período de estudo, estarão aptos a estagiarem no Ruraltins.

“Essa interação entre profissionais da extensão rural e alunos é fundamental. Os alunos matriculados nos campus universitários de Dianópolis, Augustinópolis, Araguatins e a capital Palmas, dos cursos de engenharia agronômica, serviço social e sistema da informação, vão poder realizar estágios e aprenderão na prática a teoria vista em sala de aula. Dessa forma estaremos formando excelentes profissionais pronto para o mercado de trabalho”, comentou o reitor”, reforçando que os estágios curriculares são obrigatórios e a escolha do Ruraltins foi em função do órgão ter um trabalho técnico bastante significativo, consistente e qualificado.

O presidente do Ruraltins, Sebastião Pelizari Júnior, ressaltou que o órgão é bastante procurado pelas instituições de ensino, para que alunos realizem seus estágios, considerando a grande capilaridade do órgão no estado, os bons profissionais do quadro técnico e suas áreas fins, que desenvolvem diversas atividades voltadas para o desenvolvimento agropecuário.

“Para os estagiários é uma ótima oportunidades de aprender com os nossos extensionistas. O estágio é uma chance de trabalho que forma profissionais realistas e conhecedores do estado”, frisou o presidente, informando que os alunos poderão iniciar as atividades a partir da publicação do termo de convênios que deve ocorrer nesta semana e que é sempre bom receber os alunos com ideias que possibilitem a inovação do Ruraltins.

Continue Lendo

Notícias