Conecte-se conosco

Estado

Hospital Geral de Palmas recebe doação de laringes eletrônicas

Projeto facilita reabilitação de pacientes que passaram por cirurgia de remoção total ou parcial da laringe; ação humaniza o tratamento do câncer de cabeça e pesçoco

Publicados

em

A laringe eletrônica é a recapacitação da comunicação de forma mais rápida e barata

O serviço de cabeça e pescoço do Hospital Geral de Palmas (HGP) recebeu a doação de cinco laringes eletrônicas, nessa quinta-feira, 4, por meio do projeto Rede+ Voz, da Associação do Câncer de Boca e Garganta (ACBG), com o intuito de amparar e facilitar a reabilitação dos pacientes laringectomizados, cirurgia para que seja removida total ou parte da laringe.

O médico do HGP, Daniel Hiramatsu, explica que algumas pessoas precisam passar pela laringectomia total, que é a remoção de toda a laringe, quando acometidas pelo câncer de cabeça e pescoço, e uma de suas consequências é a perda da fala, contudo é possível viabilizar novamente a comunicação oral por meio da utilização da laringe eletrônica.

O gestor de projetos da ACBG, Eduardo Knoll, explica sobre o projeto Rede+Voz. “É um projeto que tenta formar um controle social do câncer de cabeça e pescoço e fazer um retrato de como está a situação no Brasil. Nós estamos visitando os principais hospitais e os centros de referência de câncer de cabeça e pescoço, pelo menos um em cada estado do Brasil, para conhecer pacientes, profissionais e o que o serviço oferece aos pacientes, na intenção de conhecer qual a situação real da doença no país”.

Ele esclarece ainda como foram viabilizadas as doações da laringe eletrônica. “O projeto Laringe eletrônica uma voz possível é uma parceria da ACBG com a Amucc [Associação Brasileira dos Portadores de Câncer], viabilizado pelo Pronon [Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica], que é uma lei de incentivo fiscal voltado para a oncologia. Nós cadastramos um projeto no Pronon, e se aprovado, a gente pode captar verbas de imposto de renda de outras empresas. Por meio dessa captação, conseguimos comprar 350 laringes eletrônicas, possibilitando a reabilitação de 350 pacientes laringectomizados em situação de vulnerabilidade social”.

A fonoaudióloga e educadora clínica, Andrea Maduro, da ATOS Medical, falou sobre a reabilitação vocal dos paciente que sofreram laringectomização total e os produtos disponíveis. “Não é só a prótese traqueoesofágica que possibilita o paciente falar novamente. Nós temos todos os acessórios para uma reabilitação pulmonar, por exemplo, porque o paciente quando tira a laringe, ele perde a função do nariz. O ar entra muito seco e frio, e o paciente tem muita secreção, então nós temos os acessórios que facilitam o paciente a ter uma vida normal após uma cirurgia tão mutiladora, porque, além de mutilar a voz, ele perde todas as funções do nariz”.

Daiane Francisco, esposa do paciente João Gomes Gontijo, de 63 anos, que passou pela laringectomização total, relatou a situação do seu marido. “Ele foi diagnosticado com câncer de laringe, passou pela primeira cirurgia e ficou três meses sem a doença. Quando voltou, teve que tirar toda a laringe. Há dois meses, ele passou por essa cirurgia, e a possibilidade dele voltar a se comunicar com esse aparelho foi motivo de muita emoção e alegria pra todos nós”.

Laringe eletrônica

São aparelhos pequenos, leves e portáteis e funcionam a base de pilhas ou baterias de 9V. Possui uma membrana na parte superior que vibra e, quando encostada no pescoço ou nas bochechas, gera um som que é transformado em fala por meio da articulação dos lábios e da língua. Um dos benefícios do uso da laringe eletrônica é a recapacitação da comunicação de forma mais rápida e barata, ajudando na reintegração social e profissional.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Estado

Governo investe em obras que visam favorecer o desenvolvimento do Estado

Publicados

em

Valor da obra no trecho conhecido por “apertar da hora” está estimado em R$ 1,5 milhão

O Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) e da Secretaria da Infraestrutura, Cidades e Habitação (Seinfra), está com diversas obras em andamento em várias regiões do estado. São obras de infraestrutura, transportes e logística que vão alavancar o desenvolvimento econômico e social do Tocantins.

De acordo com a secretária da Infraestrutura, Cidades e Habitação, Juliana Passarin, o Governo está retomando os investimentos no Estado. “Nosso objetivo é melhorar a vida das pessoas nos municípios e gerar empregos. Tudo que está em execução atualmente irá impactar diretamente na vida dos tocantinenses”, afirma a gestora.

Na área dos transportes a pavimentação asfáltica dos 26,25 km da rodovia TO-141 que liga Palmeirópolis à divisa do estado de Goiás, está bem adiantada, na região sul tocantinense. A rodovia terá pista simples de mão dupla com faixa de domínio de 80 metros. A obra foi orçada no valor de R$ 24,1 milhões, com prazo de entrega em 540 dias.

Crema

Também estão em execução as obras de reconstrução da pavimentação asfáltica (arranca-se o asfalto velho e constrói um novo no lugar) em outros 411,38 km de extensão, totalizando 14 trechos de rodovias estaduais, abrangendo 14 municípios nas regiões sudeste e central do estado.

Os trechos foram escolhidos a partir de uma estratégia de fortalecimento da infraestrutura e logística de transporte e desenvolvimento pelo viés das rodovias tocantinenses. Os trechos rodoviários são: Dianópolis a Novo Jardim; Novo Jardim à divisa TO-GO; Entroncamento TO-040 a Ponte Alta do Bom Jesus; Ponte Alta do Bom Jesus ao Entroncamento da BR-242 (Taguatinga); Taguatinga a Aurora; Aurora a Lavandeira; Lavandeira a Combinado; Combinado a Novo Alegre; Novo Alegre à divisa TO-GO. Além do entroncamento da TO-110 que dá acesso ao balneário turístico dos Azuis, em Aurora do Tocantins; TO-080, entre Palmas e Paraíso; da TO-070, entre Porto Nacional e Brejinho de Nazaré; e da TO-255, entre Porto Nacional e Monte do Carmo.

Estas obras foram orçadas em R$ 146,6 milhões, e fazem parte do Contrato de Restauração e Manutenção de Rodovias (Crema), 2ª etapa, do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS).

Erosão

A Ageto deve liberar, no início do mês de outubro, o tráfego nas duas pistas da TO-222, em Araguaína, atingidas pela erosão. Os reparos foram iniciados em dezembro de 2018 e estão em fase final. A erosão, que fica no perímetro urbano da cidade, foi solucionada por meio de uma obra de macrodrenagem. O investimento no local foi de R$ 3,5 milhões e cerca de 97% dos serviços já foram executados.

A erosão, no perímetro urbano de Araguaína, às margens da TO-222 era um problema antigo que está sendo solucionado por esta gestão, por meio de uma obra de macrodrenagem. Todo o sistema é composto por 260 metros de galerias e 90 metros de bueiros.

Vicinais

O PDRIS-Vicinais tem por objetivo melhorar o escoamento da produção tocantinense e a trafegabilidade das vias promovendo a integração regional. O projeto prevê o envolvimento das três esferas governamentais, pois o Governo do Estado executa as obras, por meio do financiamento do Banco Mundial, e o Governo Municipal realiza a manutenção após a conclusão dos serviços. No Tocantins 61 municípios já foram beneficiados via esse projeto.

Atualmente estão em andamento quatro contratos do PDRIS-Vicinais, que ao todo somam a construção de 112 pequenas e médias obras de drenagem nas estradas vicinais e melhoramento de greide (patrolamento) em 324,44 km, abrangendo 11 municípios e duas reservas indígenas.

O investimento é de pouco mais R$ 14,9 milhões. Desse montante, R$ 3,6 milhões estão sendo investidos em 34 obras de drenagem e patrolamento de vias dentro de duas reservas indígenas, na Karajá Xambioá em Santa Fé do Araguaia e na Reserva Araguaia que abrange os municípios de Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia e Pium.

Apertar da hora

Ainda no setor de transportes, outra obra de grande importância que está em andamento é a de correção do traçado da rodovia TO-387. Um trecho sinuoso de cerca de 2 km com várias curvas perigosas em sequência. Diversos acidentes já aconteceram no local. A rodovia liga o município de Palmeirópolis ao Estado de Goiás. O valor da obra está estimado em R$ 1,5 milhão e trará mais segurança aos motoristas que trafegarem na rodovia. O local é conhecido por “apertar da hora” e também por “curva da morte”.

Infraestrutura urbana

Em Paraíso do Tocantins, três bairros começaram a receber obras de infraestrutura urbana. O projeto prevê a realização dos serviços de pavimentação asfáltica, drenagem pluvial, sinalização viária e passeios com acessibilidade no Jardim América, no Jardim Paulista e na Vila Milena. O investimento é de R$ 15.112.068,59.

O recurso foi obtido via financiamento da Caixa Econômica Federal.  Na cidade, serão 36,2 quilômetros de pavimentação e urbanização completa.

Saúde

Na área de infraestrutura para a saúde, o governo está com obras em andamento em dois hospitais, sendo que no Hospital Geral de Palmas (HGP) as obras são de ampliação, reforma e adequação. Mas, no Hospital Geral de Gurupi (HGG) a obra é de construção do hospital.

Após a conclusão da reforma, o HGP vai contar com 598 leitos, sendo 392 para internação, 86 para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 90 para Pronto Socorro, que será totalmente reformado e vai permitir o atendimento de 150 pacientes por dia. O investimento na obra do HGP é de R$ 84,6 milhões.

O HGG será uma unidade de porte III de alta complexidade e atenderá toda a região sul do Tocantins. Já está com cerca de 50% da primeira etapa da obra construída. A estrutura será composta por 200 leitos, Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adultas e pediátricas e salas de cirurgia que vão beneficiar 27 municípios da região sul e sudeste. O investimento é de cerca de R$ 29,2 milhões.

Fazenda

O Governo também está executando a obra de reforma e adequação lógica, divisórias e outras obras e serviços necessários à reparação do prédio onde se encontra instalados a sede administrativa da Secretaria de Estado da Fazenda. O investimento é de R$ 1,6 milhão.

Para a reforma do pátio do Posto Fiscal de Bela Vista, em São Miguel do Tocantins, está sendo investido R$ 1,2 milhão. A pasta também está com obras em Palmas, a reforma do Anexo III da Delegacia Regional Tributária, com recursos de R$ 487 mil.

Continue Lendo

Estado

Setembro Amarelo: Secretaria de Saúde realiza palestras sobre valorização da vida

Publicados

em

Setembro é o mês dedicado à campanha de conscientização sobre a prevenção ao suicídio. No Brasil, o setembro Amarelo, foi criado em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), e diversas ações são realizadas em prol da valorização da vida. A idéia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio e divulgar o tema alertando a população sobre a importância de sua discussão.

Em Gurupi, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (Nasf-AB) está realizando palestras nas unidades básicas de saúde para falar sobre o tema. Durante as palestras, as psicólogas alertam sobre a importância do diálogo, do saber ouvir e que a dor que pessoa possa sentir pode ser acalentada buscando ajuda profissional e até mesmo conversando com alguém.

O Nasf realizou palestra nesta terça-feira, 10, na Unidade Básica do setor Vila Íris e ainda estará em outras Unidades. No dia 17 de setembro palestra no Sesc Senac, às 8h30 e 14h com a Psicóloga Helloysa Chayane de Melo. No dia 18 palestra com a psicóloga Rejane Dionízio, no Centro comunitário do setor São José, às 18h e no dia 19, às 15h na UBS setor Casego. No dia 29, às 8h30, a psicóloga Ana Paula Antunes realizará roda de conversa com o grupo Desbravadores em parcerias com a Igreja Adventista Vila Independência, UBS’s dos setores Pedroso, Waldir Lins e Jardim dos Buritis.

Durante esse mês será realizado na UBS Vila Íris “acolhimento psíquico” nas segundas feiras das 7h30 às 11h, e às quartas-feiras na UBS Parque das Acácias.

O Centro de Atenção Psicossocial (Caps) realizará nos dias 20 e 27, às 9h, blitzen educativas de promoção e valorização a vida, na avenida Goiás.

Se a pessoa que sente tristeza profunda e não quer conversar com alguém conhecido por causa da timidez, ou, medo de ser criticado e não compreendido, pode ligar no 188 e conversar anonimamente.

Continue Lendo

Estado

Governador Carlesse recebe executivos da BRK e conhece investimentos da empresa no Estado

 Empresa deve investir R$ 1,8 bi nos 47 municípios em que detém concessão e anuncia nova estação de tratamento em Araguaína

Publicados

em

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, recebeu em audiência na manhã desta quarta-feira, 11, a presidente da BRK Ambiental, Tereza Vernaglia e o diretor da BRK Tocantins, Thadeu Pinto. Os executivos estiveram no Palácio Araguaia para apresentar ao Governador, os investimentos que a concessionária dos serviços de água e esgoto tem efetuado no Estado.

De acordo com a presidente da empresa, até 2025, a BRK irá investir cerca R$ 1,8 bi nos 47 municípios em que detém a concessão da prestação de serviço. A empresa espera até a metade da próxima década, chegar à marca de 80% da população destes municípios atendidas com rede de esgoto. Ainda segundo a presidente da BRK, atualmente 99% da população dentro da área de concessão da empresa já recebe água tratada.

O governador Mauro Carlesse afirmou que o interesse do Governo é ver esses investimentos serem revertidos em benefício para a população, seja na melhoria da qualidade de vida, com água de boa qualidade e uma rede de coleta de esgoto eficiente e ambientalmente sustentável, como na geração de empregos para os trabalhadores locais na execução dessas obras. “Queremos fazer o Estado crescer e melhorar a vida das pessoas. A população merece uma água de qualidade, com preço acessível e para isso o Governo estará sempre aberto para ouvir as demandas e buscar as soluções”, afirmou o Governador.

ETE Lontra

Ainda sobre os investimentos da BRK no Estado, a presidente Tereza Vernaglia informou ao Governador que já está prevista a construção de uma nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), em Araguaína, denominada ETE Lontra, que utilizará tecnologia de ponta, com menor utilização de área, de água e que devolve a água à natureza com melhor qualidade. A previsão da empresa é que a obra esteja pronta até 2021.

Presentes

Também participaram da reunião, o secretário-chefe da Casa Civil, Rolf Vidal, a presidente da Agencia Tocantinense de Regulação, Juliana Matos, o presidente da Agência Tocantinense de Saneamento, Romis Silva, e o presidente do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Sebastião Albuquerque.

 

Continue Lendo

Notícias