Conecte-se conosco

Política

Redução do ICMS de combustível de avião visa ampliar oferta de voos, gerar empregos e fomentar o turismo

Alíquota, que era de 14%, passa a ser reduzida de forma progressiva entre 7% e 3%

Publicados

em

Governador Mauro Carlesse assinou Medida Provisória 4/2019, que prevê a redução da base de cálculo do ICMS nas operações internas com querosene e gasolina de aviação

O governador do Tocantins, Mauro Carlesse, assinou nesta sexta-feira, 8, a Medida Provisória n° 4/2019 que prevê a redução da base de cálculo do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) nas operações internas com Querosene de Aviação (QAV) e Gasolina de Aviação (GAV).

A alíquota que era de 14% passa ser a reduzida de forma progressiva entre 7% e 3%, conforme o investimento da empresa aérea na aviação comercial dentro do Estado

A alíquota, que era de 14%, passa a ser reduzida de forma progressiva entre 7% e 3%, conforme o investimento da empresa aérea na aviação comercial dentro do Estado. A intenção do Governo, com a decisão, é fomentar o setor de aviação no Estado, oportunizando a ampliação do número de rotas de voos que contemplem o Tocantins como ponto de partida e de chegada, tendo referência não só a Capital, mas também outros municípios.

“Esperamos que não apenas voos que haviam sido cancelados sejam reestabelecidos, como novas opções venham a surgir com esse fomento que o Governo está dando para as empresas aéreas. A redução vai criar as condições de voos tanto do Tocantins para outros estados, como também a criação de rotas internas, como por exemplo, ter mais voos para Gurupi e Araguaína. Isso fomenta a nossa economia, o turismo e a geração de mais investimentos, emprego e renda para a população”, afirmou Mauro Carlesse.

Governador reforça que redução vai criar as condições de voos tanto do Tocantins para outros estados, como também a criação de rotas internas

Entenda

Conforme a Medida Provisória fica reduzida a base de cálculo do ICMS nas operações internas com QAV e GAV, de forma que a carga tributária resulte nos seguintes percentuais sobre o valor da operação:

– A primeira será de 7% na hipótese da empresa manter voos regulares destinados ao Estado.

– A segunda será de 5% na hipótese da empresa manter voos regulares destinados ao Estado e implementar rota destinada a outra unidade da federação.

– Já na terceira faixa, o valor será de 3% na hipótese da empresa manter voos regulares destinados a dois ou mais municípios do Estado e implementar rota destinada a outra unidade da federação.

O benefício fiscal previsto nesta Medida Provisória é condicionado ao atendimento dos seguintes requisitos por parte da empresa beneficiária:

a) manutenção de voos regulares destinados ao Estado;

b) manutenção das rotas já existentes;

c) inscrição regular no Cadastro de Contribuintes do Estado;

d) inexistência de débito de sua responsabilidade inscrito em dívida ativa, exceto aquele cuja exigibilidade esteja suspensa;

e) pagamento de 0,3% sobre o valor da operação, a título de contribuição de custeio, ao Fundo de Desenvolvimento Econômico.

Tocantins como rota para o Brasil

Em dezembro de 2018, o governador Mauro Carlesse se reuniu com a diretora de Relações Institucionais da empresa aérea Azul, no seu gabinete, no Palácio Araguaia. Durante a reunião, Carlesse explicou que o interesse do governo em fomentar novas rotas aéreas era uma realidade muito grande, daí a necessidade de sensibilizar as companhias para oferecer mais voos, não só Palmas a Recife, mas também para Araguaína/Gurupi/Goiânia, proporcionando mais mobilidade.

“Estamos trabalhando para isso e o que o Estado precisa oferecer é condições de operacionalização, reduzindo os custos dos combustíveis, que são os mais caros do Brasil, mas estamos estudando, junto com os técnicos da Secretaria da Fazenda, as condições para que essas linhas aéreas sejam implantadas o mais rápido possível”, sustentou o governador à época, lembrando as dificuldades que os usuários enfrentam para chegar ao Nordeste, que está geograficamente próximo do Tocantins.

Presentes

Participaram da cerimônia de assinatura da Medida Provisória, empresários do ramo do turismo, hotéis, restaurantes, secretários de estado, o deputado federal Carlos Gaguim; o presidente da Assembleia Legislativa, Antônio Andrade; e os deputados estaduais Léo Barbosa, Jair Farias Valderez Castelo Branco, Elenil da Penha e Olyntho Neto. Os deputados Olyntho Neto, Elenil da Penha e Valderez Castelo Branco afirmaram ter apresentado matéria semelhante na legislatura passada.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

MPTO assina convênio para oferta de trabalho aos presos da cadeia de Formoso do Araguaia

Publicados

em

Ministério Público do Tocantins (MPTO), instituições e órgãos que atuam na área de execução penal assinaram, nesta quinta-feira, 18, um Termo de Convênio visando a implantação do Projeto Social de Oficina Permanente de Trabalho na Cadeia Pública de Formoso do Araguaia, originado a partir da instauração de procedimento administrativo por parte da Promotoria de Justiça da comarca. O objetivo é implantar uma fábrica de blocos de concretos, destinada a ofertar trabalho aos condenados dos regimes fechado e semiaberto da unidade penal.

Além do MPTO, o projeto envolverá Poder Judiciário, Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça, Cadeia Pública, Prefeitura, Câmara Municipal e Conselho Comunitário de Segurança e Defesa Social de Formoso do Araguaia (Conseg). A implantação da fábrica será possível com o aporte financeiro (para aquisição de materiais) destinado pelas partes, cabendo a cada um destes o gerenciamento do projeto dentro de sua área de atuação, ficando, ainda, sob a responsabilidade da prefeitura a disponibilização de um galpão.

A previsão é que a fábrica seja instalada no prazo de 60 dias, a partir da entrega dos materiais permanentes e de consumo. O preso que se voluntariar ao trabalho na fábrica terá o benefício da remição da pena, conforme a Lei de Execuções Penais.

O Ministério Público, por meio da Promotoria de Justiça de Formoso do Araguaia, também será responsável por fiscalizar o convênio e o programa, bem como por avaliar a concessão de benefícios legais aos apenados que tenham o direito ao trabalho.

Segundo o promotor de Justiça Rui Gomes Pereira da Silva Neto, o Ministério Público tem, entre suas diretrizes, a participação em projeto sociais que atendam às necessidades da comunidade, tendo como pressupostos a proteção e a efetivação dos direitos fundamentais. “O projeto vai tirar da ociosidade o apenado, que terá o dia de trabalho descontado na pena, e também vai colaborar com outros projetos sociais desenvolvidos no município”, explicou.

Pelo acordo, 75% da produção da fábrica serão disponibilizados ao Município de Formoso do Araguaia, que dará destinação social ao material. Os outros 25%, ficarão com a unidade prisional, que poderá utilizá-los diretamente, em permutas por materiais, em reformas ou até revendê-los, devendo a receita ser aplicada em favor da cadeia.

Assinaram o convênio o promotor de Justiça Rui Gomes Pereira da Silva Neto; o juiz de Direito Luciano Rostirolla; o prefeito de Formoso do Araguaia, Wagner Coelho de Oliveira; o presidente da Câmara de Vereadores, Robson Haritianã; o secretário de Cidadania e Justiça do Estado, Heber Luís Fidelis Fernandes; o diretor da Cadeia Pública, Miller Paulo de Azevedo; e o presidente da Conseg, Hilton Wagner da Silva.

Continue Lendo

Política

Primeira fábrica de placas fotovoltaicas do Brasil pode ser construída em Palmas

Publicados

em

O governador em exercício do Tocantins, Wanderlei Barbosa, recebeu na última quarta-feira, 17, no Palácio Araguaia, um grupo de empresários sul-coreanos e de chineses interessados em investir em vários setores produtivos do estado. Um dos investimentos de peso, por exemplo, será a instalação de uma fábrica de painéis fotovoltaicos, dotados da mais moderna técnica, ou seja, ao invés de placas de dimensões alongadas, estas de 10cm por 10cm tem a capacidade de geração de 180 MW cada. Todavia, a mesma fábrica vai estar produzindo lâmpadas de LED, que, junto com as placas vão estar atendendo tanto o mercado interno quando o externo.

De acordo com Young Hak Lee, presidente do Fine Field Trading Ltda., o investimento inicial do empreendimento está orçado em US$ 200 milhões (mais de R$ 700 milhões) e vai gerar cerca de 300 empregos diretos. Junto a fábrica, uma usina de geração de energia será erguida também com alta capacidade de geração de energia solar. “Vamos consolidar em breve, dependendo dos acertos com o governo, um dos maiores projetos deste setor no Brasil”, assegurou.

Outro empreendimento importante, que contou com um representante da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), o prefeito de São Félix, Marlen Ribeiro, está voltado ao financiamento de casas populares nos municípios. De acordo com Marlen, dentro do que foi apresentado e observado, o projeto vai atender plenamente os interesses doa munícipes. “O financiamento está dentro das características do ‘Minha Casa, Minha Vida’, porém com a vantagem de não haver burocracia, construções com tecnologias modernas, a meu ver, um avanço em termos de habitação”, ressaltou.

Os empresários voltam a se encontrar com o governador em exercício, Wanderlei Barbosa, na próxima segunda-feira, dia 22, ocasião em que parte do secretariado vai estar presente para agilizar a tramitação do que ficar acertado. Já o empresário sul coreano, Akio Wanatabe, revelou que o grupo vai estar neste final de semana visitando o Jalapão, onde há interesse de construir em São Félix ou em Mateiros um moderno complexo turístico.

Governador em exercício quer Estado Industrializado

No cargo de governador interinamente, em decorrência da viagem do titular Mauro Carlesse ao exterior, Wanderlei Barbosa recebeu o grupo de investidores internacionais, colocando de imediato os principais secretários à disposição dos empresários e exigindo da sua equipe todo o esforço possível para que todos os investimentos elencados não se percam por conta de certos inconvenientes burocráticos. “Eu e o governador Mauro Carlesse estamos diuturnamente lutando para que empresários sérios se aportem por aqui, que tragam empresas, indústrias, que gerem riquezas, emprego e renda ao nosso povo, visto que o poder público não possui as mínimas condições de empregabilidade ao nosso povo”, desabafou.

Todo o trabalho de mediação entre empresários e o governo ficou sob a responsabilidade do jornalista Goianyr Barbosa e um dos sócios do grupo no Brasil, o empresário Moacir Vieira, diretor administrativo da Primavera Crops.

Continue Lendo

Política

Governo visita Gurupi para tratar da atração de investimentos para o município

Encontro fez parte de uma agenda de visitas aos principais polos industriais do Estado

Publicados

em

Secretário Ridoval conversa com prefeito Laurez Moreira sobre investimentos no município

O Governo do Estado, por meio do secretário da Indústria, Comércio e Serviços (SICS), Ridoval Chiareloto, visitou, nessa terça-feira, 17, o prefeito de Gurupi, Laurez Moreira, para tratar da atração de investimentos e da industrialização do município. O encontro fez parte de uma agenda de visitas que a pasta está realizando aos principais polos industriais do Estado.

Durante a visita, o prefeito Laurez Moreira destacou os investimentos realizados no município para atrair grandes investidores, como a revitalização das ruas e avenidas para facilitar o transito e agilizar os trajetos,  nova iluminação, além de outras obras, como a do Mercado Municipal, que estão sendo  feitas para melhorar a qualidade de vida da população.

Laurez Moreira também falou dos incentivos fiscais e das facilidades oferecidas pelo município, que conta com um Parque Agroindustrial que abriga grandes empresas e que está preparado para receber novos empreendimentos.

“Os terrenos cedidos à iniciativa privada que estão ociosos foram retomados para serem repassados a novos empreendedores que estão chegando ao município para gerar mais emprego e renda para nossa população”, afirmou. O prefeito destacou que a prefeitura de Gurupi aderiu ainda ao RedeSIM, uma novidade que desburocratiza o processo e agiliza a criação de novas empresas.

O prefeito também aproveitou a visita para reivindicar do Governo do Estado medidas para promover um ajuste, no preço da arroba da carne suína e do ICMS do frango, para se igualar ao do mercado nacional. O secretário prometeu que as demandas apresentadas serão levadas ao governador Mauro Carlesse e se comprometeu com o prefeito a ajudar a cidade dinamizar sua economia.

“O objetivo de nossas visitas é conhecer a realidade de cada município para trabalharmos a industrialização de todo o Estado, através de um esforço conjunto entre o poder público municipal e estadual”, afirmou o secretário Ridoval Chiareloto. Ainda este mês, o secretário deve visitar o município de Colinas do Tocantins com a data ainda a ser marcada.

 

 

Continue Lendo

Notícias