Conecte-se conosco

Cultura

Festa da Colheita do Capim Dourado chega a sua 11ª edição em Mumbuca

 Neste ano, evento também inclui I Encontro de Violeiros para a Salvaguarda da Viola de Buriti

Publicados

em

O capim dourado que é colhido nas veredas do Jalapão é a principal fonte de renda das comunidades locais

Espécie de sempre-viva da família Eriocaulaceae (Syngonanthus nitens Ruhland), o capim dourado ocorre em campos úmidos próximos a veredas do Cerrado, mas as peças artesanais só se tornaram famosas a partir do trabalho das artesãs do Jalapão, em especial do povoado Mumbuca, distante 32 km de Mateiros, em pleno Parque Estadual do Jalapão.

Com o objetivo de garantir sua preservação e manejo, a colheita é permitida somente entre os meses de setembro e novembro. Para marcar o início da atividade, a Festa da Colheita do Capim Dourado, que chega a sua 11ª edição, tem programação a partir desta quarta-feira, 11, e prossegue até domingo, 15, na comunidade.

Realizada pela Associação dos Artesãos do Povoado Mumbuca, a programação terá vários momentos, entre eles: intercâmbio de visitantes com a comunidade, exibição do filme O outro fogo, de Guilherme Fagundes, roda de conversa sobre plantas medicinais, Feira Sabores Jalapoeiros, reunião sobre turismo na região, com participação de associações, prefeituras, órgãos federais e estaduais.

A Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) é representada pela superintendente de Turismo, Maria Antonia Valadares, e pela gerente de Acervos e Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, Alline Alves Santos da Silva.

“O capim dourado, que é um recurso finito, é a principal fonte de renda das comunidades da região do Jalapão, por isso apoiamos todas as ações voltadas para a sua exploração sustentável, bem como desenvolvemos projetos de qualificação dos artesãos, e de valorização e difusão do turismo na região”, explica o presidente da Adetuc, Tom Lyra, enfatizando que uma das prioridades do governador Mauro Carlesse é a melhoria na infraestrutura dos municípios do Jalapão.

Viola de Buriti

Durante a Festa da Colheita, também será realizado o I Encontro de Violeiros para a Salvaguarda da Viola de Buriti. A programação ocorre nesta sexta-feira e sábado, 13 e 14, sob a organização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artísitico Nacional (Iphan) com o apoio da Associação Tocantinense de Municípios (ATM) e do Governo do Estado do Tocantins.

Conforme o Iphan, o Encontro de Violeiros reunirá cerca de 30 pesquisadores, foliões, artistas populares, tocadores, artesãos, violeiros, cantores e músicos, com a intenção de propiciar o intercâmbio de saberes, discutir ações para a salvaguarda e fortalecer esse bem cultural tocantinense que ainda não está protegido.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cultura

Jalapão é reconhecido pelos turistas como um dos três melhores destinos do País em 2019

Com votação popular, o prêmio “Melhores Destinos 2019” foi anunciado nesta terça, 30

Publicados

em

Comunidade do Prata: receptividade foi outro item bem avaliado

As belezas naturais do Jalapão e sua gente simples e acolhedora levaram a região turística a conquistar a terceira colocação no Prêmio “Melhores Destinos 2019”, na categoria de destinos nacionais de viagem, desbancando localidades que já fazem parte do nosso imaginário, como Fernando de Noronha, Bonito e Jeriquaquara. A cidade de Lençóis (MG) foi a grande vencedora, Gramado (RS), que ganhou o prêmio no ano passado, conquistou a segunda colocação.

Os resultados foram computados com base em votos de mais de 25 mil leitores, considerando viagens realizadas entre 2018 e 2019. Foram avaliados custo-benefício, atrações, gastronomia, receptividade e segurança. As melhores avaliações para o Jalapão foram: nos atrativos (9,34), recepção (9,28) e segurança (9,27), deixando a região turística mais conhecida do Estado com a média de 8,68 pontos.

“Estamos desenvolvendo uma série de projetos voltados às regiões turísticas do Estado, sendo que no Jalapão estamos trabalhando por melhorias na infraestrutura e também na divulgação do turismo de vivência, pois entendemos que nossas comunidades quilombolas têm muito a mostrar aos nossos visitantes”, pontua a superintende de Turismo da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) Maria Antônia Valadares.

O presidente da Pasta, Tom Lyra, também comemorou o resultado, enfatizando que a votação aberta reflete a visão que o próprio turista tem do Jalapão. “Uma das metas do governador Mauro Carlesse é levar a pavimentação asfáltica ao Jalapão, sendo que a demanda já tem o apoio do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio”, lembra o gestor, reafirmando o compromisso do Governo de levar melhores condições de vida aos moradores da região, que impactarão diretamente na atração de mais visitantes.

Localização

Com 34 mil km² de área, a Região Turística Encantos do Jalapão é formada pelos municípios de Lizarda, Novo Acordo, Mateiros, Ponte Alta do Tocantins, Santa Tereza e São Félix. É um destino conhecido entre os apaixonados pelo ecoturismo e turismo de aventura, formado por chapadões e serras com clima de savana, além da paisagem de cerrado, com direito a dunas alaranjadas, rios encachoeirados, nascentes e impressionantes formações rochosas.

Continue Lendo

Cidades

‘Legalidade’, De Zeca Brito, estreia no Cine Cultura

O longa-metragem faz parte da programação semanal do cinema, que ainda conta com mais cinco filmes

Publicados

em

O longa-metragem faz parte da programação semanal do cinema, que ainda conta com mais cinco filmes

Um triângulo amoroso, a luta por uma causa cívica, uma revolução feita pelas ondas do rádio. Com a proposta de abordar o momento histórico do Brasil, em 1961, quando o presidente da República, Jânio Quadros, renuncia e seu vice, João Goulart, assume o posto, o longa ‘Legalidade’ estreia na tela do Cine Cultura. A primeira sessão é nesta quinta-feira, 17, às 20h. O longa-metragem faz parte da programação semanal do cinema, que ainda conta com mais cinco filmes.

“Em ‘Legalidade’ quis falar de meu País e das raízes políticas que ligam o Brasil à América Latina. A heróica façanha de Leonel Brizola liderando o povo brasileiro em ato de coragem e civismo, garantindo a posse do presidente João Goulart e a soberania da nação. Através das ondas do rádio o despertar para a constituição, o respeito ao voto popular. Um filme que trama ficção e realidade. Um romance que une visões opostas de mundo. Política, espionagem e comunicação, temas que articulam um dos momentos históricos mais intrigantes do País”, explica o diretor, Zeca Brito.

Confira a programação completa:

Quinta: 17/10/2019

17h  – De Peito Aberto, Graziela Mantoanelli

Documentário| Brasil| 2019| 77’

Classificação: 10 anos

 

20h – Legalidade, Zeca Brito

Histórico, Drama| Brasil| 2019| 20h2

Classificação :14 anos

Sexta: 18/10/2019

18h – A Noite Amarela, Ramon Porto Mota

Terror| Brasil| 2019| 116’

Classificação: 12 anos

20h – Bacurau, Kleber Mendonça Filho, Juliano Dornelles

Drama, Suspense, Faroeste| Brasil, França|2019| 2h12

Classificação: 16 anos

Sábado: 19/10/2019

17h30 – Domingo, Fellipe Barbosa, Clara Linhart

Comédia, Drama| Brasil| 2019| 95’

Classificação: 16 anos

20h – Legalidade, Zeca Brito

Histórico, Drama| Brasil| 2019| 20h2

Classificação :14 anos

Domingo: 20/10/2019

 17h30 – Domingo, Fellipe Barbosa, Clara Linhart

Comédia, Drama| Brasil| 2019| 95’

Classificação: 16 anos

19h30 – Bacurau, Kleber Mendonça Filho, Juliano Dornelles

Drama, Suspense, Faroeste| Brasil, França|2019| 2h12

Classificação: 16 anos

Quarta: 23/10/2019

16h30 – A Noite Amarela, Ramon Porto Mota

Terror| Brasil| 2019| 116’

Classificação: 12 anos

20h – O Homem Que Cuida, Alejandro Andújar

Drama| República Dominicana| 2019|80’

Classificação: 16 anos

Continue Lendo

Cidades

‘Auto da Compadecida’ estreia em curta temporada no Theatro Fernanda Montenegro

Os ingressos já estão à venda na Fundação Cultural de Palmas, das 13 às 18 horas, e na bilheteria do Cine Cultura a partir das 18 horas

Publicados

em

Chicó, João Grilo e grande trupe chegam ao Theatro Fernanda Montenegro de 02 a 06 de outubro para exibição de versão inédita de ‘Auto da Compadecida’. A adaptação de uma das peças mais populares de Ariano Suassuna será realizada pela Cia de Theatro Fernanda Montenegro, sob direção de Cícero Belém, com exibições em sessões especiais para escolas públicas, universidades e para o grande público. Os ingressos já estão à venda na Fundação Cultural de Palmas, das 13 às 18 horas, e na bilheteria do Cine Cultura a partir das 18 horas.

A peça, que exalta a cultura popular nordestina, através da literatura de cordel é aguardada com grande expectativa, por se tratar de um dos principais clássicos do teatro brasileiro de grande sucesso em versões para o teatro, no cinema e na televisão.

Em fase final de preparação, a peça é resultado da oficina de formação de atores e plateias, desenvolvido no Centro de Ensino e Treinamento Artístico (Ceta), sob a coordenação e direção do ator e professor de teatro Cícero Belém, e é resultado de um trabalho iniciado ainda em fevereiro. “Os trabalhos de leitura da obra original, estudos, pesquisas, desenvolvimento dos projetos cenográfico e de figurinos e a adaptação da obra teve início em fevereiro e foi concluída em junho”, informa Belém.

‘Auto da Compadecida’

Escrita em 1955 e encenada pela primeira vez em 1956, ‘Auto da Compadecida’, de Ariano Suassuna, é uma das principais peças do teatro brasileiro, tendo sido adaptada para a televisão e para o cinema. Inspirada na Literatura de Cordel, a peça é construída em três atos, que ilustram de forma leve e bem-humorada, as desventuras do povo nordestino em meio a seca, a fome e a miséria. 

Ariano Suassuna

Ariano Suassuna foi um dos grandes nomes da cultura nordestina. Exaltado principalmente pela atuação no teatro brasileiro, o escritor, dramaturgo e poeta fundou o Movimento Armorial nos anos 70, que tinha como objetivo utilizar a cultura popular para formar uma arte erudita. Além de teatrólogo, Suassuna é professor, romancista e advogado.

Sua primeira peça foi ‘Um Mulher Vestida de Sol’, que recebeu o prêmio Nicolau Carlos Magno, em 1948. Entre as mais conhecidas da carreira do escritor estão ‘Auto da compadecida’, de 1957, e ‘O Santo e a Porca’, de 1964, a primeira, inclusive, ganhou uma adaptação na televisão em 1999 com direção de Guel Arraes.

Na Academia Brasileira de Letras, Ariano Suassuna ocupou a cadeira número 32, que tem como patrono Araújo Porto Alegre. O escritor foi o sexto a ocupar a cadeira fundada por Carlos Laet e foi eleito em 3 de agosto de 1989. Fonte: http://educacao.globo.com/literatura/assunto/autores/ariano-suassuna.html

Ingressos

Como parte do processo de formação de plateia, haverá exibições gratuitas nos dias 02,03 e 04, para escolas da rede pública e pacotes de valor de R$ 10 para escolas particulares e universidades. As escolas e universidades interessadas deverão fazer pré-reserva junto a Fundação Cultural de Palmas, através do telefone 3212.7303.

Já os dias 05 e 06, às 20h serão realizadas as sessões para o grande público, com ingressos ao valor de R$ 30 inteira e R$ 15 a meia.

Serviço

O quê – O Auto da Compadecida  – Cia de Teatro Fernanda Montenegro

Onde: Theatro Fernanda Montenegro

Quando: de 02 a 06 de outubro.

Dias 02 e 03,  às 19h 30 – Sessões para escolas públicas e particulares;

Dia 04, às 15h – para escolas públicas e particulares

Dia 04, às 19h – Sessão Universitária

Dias 05 e 06, às 20h – Sessões para o grande público

Continue Lendo

Notícias