Conecte-se conosco

Política

Em Dianópolis, governador Carlesse afirma que obras e incentivos do Governo na região visam fomentar o desenvolvimento

Além das obras, o Governo do Estado trabalha na atração de investidores para a região

Publicados

em

Governador Carlesse vistoriou o início das obras de recuperação da TO-110, no trecho que liga Dianópolis à região da Garganta e à Bahia

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, visitou na tarde desta sexta-feira, 17, o distrito irrigado Manuel Alves, no município de Dianópolis e também vistoriou o início das obras de recuperação da TO-110, no trecho que liga Dianópolis à região da Garganta e à Bahia.

Governador Carlesse vistoriou o início das obras de recuperação da TO-110, no trecho que liga Dianópolis à região da Garganta e à Bahia

Na ocasião, o governador Carlesse reforçou o potencial produtivo da região sudeste e afirmou que as ações estratégicas do Governo do Estado na região visam incentivar o desenvolvimento econômico e social dos tocantinenses que ali vivem. “Em primeiro lugar estamos recuperando às estradas para melhorar as condições de tráfego das pessoas, oferecer mais segurança e baratear o custo de transporte. Já na questão da produção, queremos resolver as pendências que existem no Manuel Alves para que se torne um polo de desenvolvimento e gere emprego e renda”, afirmou.

Visita projeto Manoel Alves região de Dianópolis

O governador Mauro Carlesse disse que enxerga um potencial muito grande na região sudeste e, paralelo aos investimentos na melhoria da infraestrutura, o Governo do Estado trabalha na atração de investidores para a região. “É uma região rica em minério, tem um potencial turístico fantástico, já é produtora de grãos, carne e frutas, tem agora a piscicultura para oferecer oportunidades para grandes e pequenos produtores. Eu vejo que o sudeste vai crescer muito. E o nosso trabalho é fazer com que às pessoas da região possam aproveitar as oportunidades que vão aparecer”, completou.

O governador Mauro Carlesse destacou ainda a construção de um abatedouro público, com capacidade para 50 bovinos/dia, em Ponte Alta do Bom Jesus como mais uma obra que vai gerar empregos e assegurar o abate legal e que atenda as exigências sanitárias. “Essa obra já está em fase de acabamento e logo vai oferecer melhores condições para os criadores e a população vai consumir uma carne de qualidade, com origem e isso é mais saúde para a população”, finalizou.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

Ataídes descarta possibilidade de sair candidato a prefeito de Gurupi

A presença do ex-senador e empresário, Ataídes Oliveira (PSDB), em Gurupi para acompanhar a obra de Shopping Center e um condomínio fechado foi o bastante para criar no imaginário criativo dos “especialista em política” conjecturas sobre o seu nome como possível candidato a prefeito da cidade nas eleições de 2020.

Publicados

em

Depois de ouvir muitas conversas de bastidores sobre um possível interesse do ex-senador e presidente do PSDB em sair candidato a prefeito de Gurupi, devido a sua presença em academia da cidade, onde ele acompanha a obra de um shopping Center e um condomínio fechada que o Grupo Araguaia, presidido por ele, o portal Atitude ouviu o posicionamento dele sobre tais especulações.

“Ser prefeito de Gurupi muito me honraria; mas, não é o meu projeto político. No momento estou focado nas nossas empresas”, resumiu Ataídes Oliveira.

O nome de Ataídes aparece nas conversas de bastidores num momento em que a cidade vive um vazio de lideranças política, apesar de vários nomes já terem insinuado o interesse de ocupar a cadeira do prefeito Laurez Moreira (PSDB).

Continue Lendo

Política

Kátia Abreu apresenta a Paulo Guedes propostas para seguro

Publicados

em

A senadora Kátia Abreu (PDT-TO) esteve nesta quinta-feira (19) com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para apresentar dois projetos de sua autoria. O pri meiro moderniza o seguro rural brasileiro e o segundo destina aos estados recursos dos fundos constitucionais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste para investimento em infraestrutura.

Kátia Abreu recebeu apoio do ministro ao seu Projeto de Lei 185/2017 que moderniza os instrumentos de política agrícola e os integra em um amp lo programa de gestão de riscos. A matéria atende a uma demanda antiga dos produtores rurais ao determinar que a subvenção econômica contemple não apenas intempéries climáticas, mas também riscos mercadológicos e variações cambiais.

De acordo com a senadora, o objetivo é proteger o seguro rural de eventuais cortes ou contingenciamentos sofridos pelo Ministério da Agricultura. &ld quo;A gestão de risco é o ponto mais importante. Atualmente, apenas 5 milhões de hectares são segurados no Brasil. Com a mudança, alcançaremos cerca de 30 milhões de hectares”, explicou.

Fundos constitucionais< /span>
A senadora também apresentou ao ministro a Proposta de Emenda Constitucional 119/2019, de sua autoria, que altera parte da destinação dos fund os constitucionais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste, hoje utilizados exclusivamente para investimentos do setor privado.

A PEC possibilita que os estados tenham acesso a um terço desses fundos, visto que, nos últimos dez anos, tem havido sobra de 33%. A estimativa &eacu te; de que, em 15 anos, o valor repassado aos governos estaduais para investimento seja em torno de R$ 82 bilhões que poderiam asfaltar até 30 mil kms de estrada.

“Os recursos serão destinados exclusivamente à infraestrutura, setor que emprega e gera um enorme retorno à sociedade”, afirmou a senadora.

O ministro Paulo Guedes afirmou que a proposta da senadora vai ao encontro do pensamento da equipe econômica do governo, que tem estudado o atual formato dos fundos constitucionais. Acrescentou que a PEC será um dos capítulos da proposta de pacto federativo do governo com descentralização de recursos a favor de estados e municípios.

Continue Lendo

Política

Governo do Tocantins consulta municípios da região central sobre ações para o PPA 2020-2023

Essa é a última da série de dez consultas públicas e ocorre nesta sexta-feira, 20, em Palmas

Publicados

em

Essa é a última da série de dez consultas públicas e ocorre nesta sexta-feira, 20, em Palmas com municípios da região central do estado

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria da Fazenda e Planejamento (Sefaz), realiza nesta sexta, 20, a última da série de dez consultas públicas, para ouvir as demandas dos municípios quanto às ações prioritárias que devem ser contempladas no Plano Plurianual 2020-2023 – O Tocantins que desejamos. O evento para os municípios da região central será em Palmas, na  Escola Estadual de Tempo Integral Professora Elisângela Glória Cardoso, na Quadra 401 Sul, Avenida NS 01, das 9 às 18 horas.

Consulta pública é uma das formas da sociedade participar da gestão pública, apontando ações e projetos nos quais o dinheiro público deve ser investido

Representantes dos municípios de Aparecida do Rio Negro,  Brejinho de Nazaré,   Ipueiras, Lajeado, Miracema do Tocantins, Miranorte,  Monte do Carmo, Palmas, Porto Nacional, Santa Rosa do Tocantins, Silvanópolis e Tocantínia são aguardados para definirem as ações mais relevantes para a região e, entre elas, a prioritária.

A consulta pública é a forma de participação da sociedade na gestão da administração pública desde o planejamento das ações. É onde o cidadão vai ser ouvido sobre como e onde deseja que o dinheiro público seja investido.

Para o PPA 2020-2023, as escolhas da sociedade são orientadas por seis eixos temáticos: Saúde; Segurança, assistência social e direitos humanos; Gestão pública, participação social e diálogo federativo; Estrutura produtiva e sustentabilidade ambiental; Educação, ciência, tecnologia e inovação; Infraestrutura, desenvolvimento regional e redes de cidades.

Todas as ações, depois de passarem por avaliações de viabilidades técnicas e financeiras poderão integrar o PPA, que é o documento que prevê como o Governo vai investir o dinheiro público nos próximos quatro anos.

PPA

O Plano Plurianual é um instrumento de planejamento de médio prazo, previsto na constituição, que estabelece de forma regionalizada, as diretrizes, objetivos e metas da administração pública estadual para as despesas de capital, custeio  e outras dela decorrentes aos programas de  duração continuada para o desenvolvimento do estado. (art. 80 da constituição estadual). Ou seja, o PPA é o documento que define as prioridades do Governo para o período de quatro anos, podendo ser revisado a cada ano. Nele consta o planejamento de como serão executadas as políticas públicas para alcançar os resultados esperados ao bem-estar da população nas diversas áreas.

 

Continue Lendo

Notícias