Conecte-se conosco

Cidades

Bombeiros de Paraíso reanimam bebê de nove dias após engasgar com leite materno

De acordo com a equipe, o recém-nascido estava com as vias aéreas obstruídas pelo leite materno e bastante dificuldade para respirar

Publicados

em

"O atendimento da equipe dos Bombeiros foi muito tranquilo. Esse é nosso primeiro filho e ainda não temos muita experiência", disse aliviado o pai do bebê, Lucas Bezerra Barros

A 3ª Companhia de Bombeiros Militar (3ª CIA), em Paraíso do Tocantins, recebeu, por volta das 21h45, dessa segunda-feira, 5, os pais do pequeno João Lucas Barros de 9 dias de nascido, em estado de desespero. A criança estava engasgada após ter sido amamentada.

De acordo com a equipe, o recém-nascido estava com as vias aéreas obstruídas pelo leite materno e com bastante dificuldade para respirar, já com princípio de cianose, ou seja, com a coloração azulada da pele, causada quando os tecidos não recebem a quantidade adequada de oxigênio.

Imediatamente, os bombeiros realizaram a tapotagem, técnica feita com a mão em forma de concha e que consiste em bater, ritmicamente, sobre o tórax da criança. Após o primeiro ciclo do protocolo, foram desobstruídas as vias aéreas e o recém-nascido restabeleceu a respiração e a cor normal da pele.

Os pais foram orientados, pela equipe da 3ª CIA, sobre os procedimentos necessários caso ocorra uma eventual reincidência.

“Nós resolvemos levá-lo pessoalmente, porque moramos próximo à unidade, cerca de 300 metros. O atendimento foi excelente e muito tranquilo. É gratificante poder contar com o Corpo de Bombeiros nessas situações, já que esse é nosso primeiro filho e ainda não temos muita experiência”, disse aliviado o pai do bebê, Lucas Bezerra Barros.

Ainda de acordo com o pai, a criança será levada ao pediatra, nesta terça-feira, 6, para uma consulta de avaliação.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cidades

Cinco mil famílias são tendidas com cestas básicas na região norte do Tocantins

Serão atendidos os municípios de Ananás, Aragominas, Araguaína, Araguanã, Aguiarnópolis, Babaçulândia, Carmolândia, Filadélfia, Itacajá, Juarina, Presidente Kennedy e Xambioá

Publicados

em

São 5.250 famílias beneficiadas com a ação em municípios das regiões norte e Bico do Papagaio

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), dá prosseguimento à entrega de alimentos e itens de higiene para as famílias vulneráveis, impactadas pela pandemia da Covid-19, adquiridos por meio de recursos oriundos de emendas parlamentares de deputados estaduais. São 5.250 famílias beneficiadas, nesta semana, com distribuição de cestas básicas atendendo os municípios de Ananás, Aragominas, Araguaína, Araguanã, Aguiarnópolis, Babaçulândia, Carmolândia, Filadélfia, Itacajá, Juarina, Presidente Kennedy e Xambioá.

“Atendendo determinação do governador Mauro Carlesse, designamos coordenadores para acompanhar a distribuição dos kits. Os parceiros nesta ação são os Cras [Centros de Referência de Assistência Social] municipais, associações, institutos e entidades religiosas”, afirma o gestor da Setas, José Messias, que ressaltou ainda que para receber os kits os parceiros devem apresentar listas com a devida documentação das famílias que receberão as cestas básicas, e que os documentos servirão para prestação de contas. “O mais importante é que todas as famílias recebam o alimento que necessitam em suas casas, garantindo sua segurança alimentar e de seus filhos”, destaca o gestor.

A ação executada pelo Governo do Tocantins teve início com o Decreto n° 6.070, de 18 de março de 2020, quando o governador Mauro Carlesse determinou situação de emergência no Tocantins, em virtude dos impactos do novo Coronavírus. Até o momento, mais de 190 mil famílias já foram atendidas.

Sul e sudeste

Ainda de acordo com o secretário da Setas, José Messias, desde segunda-feira, 6, estão sendo atendidos com a ação os municípios de Aliança do Tocantins, Gurupi, Alvorada, Talismã, Sandolândia, Dueré, Lizarda, Cristalândia, Lagoa da Confusão, Paraíso, Formoso do Araguaia e Pugmil, nas regiões sul e sudeste do Tocantins, com mais de 3 mil cestas básicas.

Emendas parlamentares

Desde o início de junho deste ano, o Governo do Tocantins, por meio da Setas, vem entregando cestas básicas adquiridas por meio de recursos oriundos de emendas parlamentares de deputados estaduais, destinadas à população afetada pela pandemia da Covid-19.

 

Continue Lendo

Cidades

Membro do MPTO discute projeto de instalação de leitos no Hospital de Doenças Tropicais

Publicados

em

O promotor de Justiça Saulo Vinhal da Costa, que atua na área da defesa da saúde pública em Araguaína, visitou o Hospital de Doenças Tropicais (HDT) nesta quarta-feira, 8, para debater com a equipe da unidade de saúde o projeto de implantação de cinco leitos de terapia intensiva, voltados ao atendimento de pacientes com Covid-19.

O Ministério Público do Tocantins (MPTO) está acompanhando o assunto formalmente, por meio de um inquérito civil público, verificando o cumprimento da legislação que obriga o poder público a somente contratar leitos de UTI de fornecedores privados depois de esgotar todas as possibilidades de implementação de novos leitos na rede pública.

O HDT, que é vinculado à Universidade Federal do Tocantins (UFT) e integra a rede pública, propôs a instalação dos leitos à Secretaria Estadual da Saúde no mês de maio. Um projeto atualizado, com todo o detalhamento, foi encaminhado à pasta estadual na última segunda-feira, 6.

A SES comprometeu-se a finalizar a avaliação do projeto até esta quinta-feira, 9. A partir dos apontamentos da secretaria, o Hospital de Doenças Tropicais pretender realizar os ajustes para o oferecimento dos leitos de UTI no prazo de 45 dias.

Na visita ao HDT, o promotor de Justiça discutiu o projeto com Josean Pereira de Sousa, responsável pelo setor jurídico; Hilário Fábio Nunes, gerente de Atenção à Saúde; Antônio Oliveira dos Santos Júnior, gerente de Ensino e Pesquisa; Missael Araújo de Lima, gerente administrativo; e Nelson Gonçalves da Silva, chefe da Divisão de Logística e Infraestrutura Hospitalar.

Ao mesmo tempo em que integra o Sistema Único de Saúde, o Hospital de Doenças Tropicais serve à formação dos estudantes de medicina da Universidade Federal do Tocantins, em Araguaína. Com a implementação de leitos de alta complexidade, haveria ganhos tanto para a área acadêmica quanto para a própria rede de saúde estadual, cujas demandas seriam desafogadas.

O projeto
A proposta de abertura dos leitos de UTI no HDT baseia-se na transformação de cinco leitos clínicos, dos dez já instalados na estrutura do hospital, em leitos de terapia intensiva, dotados com ventiladores mecânicos, dos demais equipamentos e de equipe assistencial – que já se encontra disponibilizada parcialmente e será complementada por meio de convocações pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH).

Com relação à infraestrutura física, o projeto diz que uma reforma básica para instalação da máquina de hemodiálise nos cinco leitos pode ser executada de imediato. Sobre materiais, medicamentos e insumos, já foi elaborado levantamento dos produtos necessários para o funcionamento dos novos leitos de UTI, considerando o estoque atual.

O projeto também prevê as providências nas áreas de apoio diagnóstico e terapêutico; logística de roupas, nutrição e higienização; transporte de pacientes; regulação da UTI e dos leitos clínicos já existentes; plano de capacitações; e controle de infecções.

A instalação contará com o suporte da EBSERH, empresa que gerencia os hospitais universitários e que compõe uma rede de 40 unidades hospitalares no país.

Continue Lendo

Cidades

Municípios atendidos pela ATS recebem serviço de roçagem e limpeza

Trabalho de roçagem e limpeza é fundamental para execução de reparos na rede, além de contribuir no combate à doenças como a dengue

Publicados

em

Maior parte das instalações da ATS estão localizadas na área urbana

O Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), está executando o serviço de roçagem e limpeza das áreas onde estão instaladas as Redes de Distribuição de Água (RDA´s), nos 49 municípios atendidos pela ATS.

O trabalho, de manutenção preventiva, é essencial para garantir a agilidade na identificação e resolução de possíveis problemas que possam ocorrer no sistema de abastecimento, além de contribuir com a prevenção de doenças transmitidas por pragas e vetores urbanos, como a dengue, zika e chikungunya.

“Essa limpeza atende a um planejamento anual da ATS e serve para evitar o acúmulo de lixo e mato ao longo da rede. Além de facilitar o trabalho das equipes de manutenção da agência, essa limpeza ajuda na prevenção de alguns problemas de saúde entre a população dos municípios e deixa o visual do ambiente mais agradável”, reforça o diretor de produção da ATS, Marcos Antônio Silva.

Na última semana, as equipes atuaram nas cidades de Maurilândia, Santa Terezinha, Luzinópolis, São Bento do Tocantins, Sampaio e Riachinho. A roçagem e limpeza das áreas também foi executada nos povoados de São Francisco, Sororoca, Campestre e Ronco. Ao todo, a ATS é responsável por aproximadamente 98 mil metros de Rede de Abastecimento de Água (RDA). A maior parte dessa rede é instalada nas zonas urbanas dos municípios atendidos.

 

 

Continue Lendo

Notícias